Acusado pelo Ministério Público em cinco processos por crime de sonegação fiscal, o proprietário de uma rede de supermercados da Grande Florianópolis foi absolvido. O caso chama a atenção porque a justiça acabou por entender que ele foi, na verdade, vítima de uma fraude tributária praticada por duas empresas que havia contratado, uma de contabilidade e outra de assessoria tributária.



O advogado Acácio Sardá, do escritório Mosimann & Horn, que atuou na sua defesa, não descarta a possibilidade de que outros empresários tenham sido vítimas do mesmo golpe, pois uma das empresas divulgava o serviço em seu site e ambas tinham atuação em Santa Catarina e no Paraná. O golpe consistiu na compensação indevida de ICMS com créditos de energia elétrica, sem que o supermercadista soubesse que a prática era ilegal, entre 2004 e 2008. Quanto mais créditos compensavam, maior era a remuneração das empresas contratadas. (Com Clic-RBS)
[useful_banner_manager banners=18 count=1]

Comente

Comentários