O trabalhador que recebeu a última parcela do seguro-desemprego em junho e se cadastrou até 2 de julho, terá direito ao Auxílio Emergencial de R$ 600, conforme confirmou a Caixa Econômica Federal (CEF).

seguro desemprego

“Sobre o trabalhador que recebeu a última parcela do seguro-desemprego em junho, após cumprir todos os requisitos da lei, ele receberá as parcelas de julho e de agosto”, declarou a assessoria da Caixa. As duas últimas parcelas compõe o acréscimo anunciado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Auxílio Emergencial

Quando foi idealizado pelo Governo Federal, o auxílio de R$ 600,00 tinha como intenção amenizar a crise criada pela pandemia do novo coronavírus. Por causa da Covid-19, muitos brasileiros perderam seus empregos.

Para ter direito ao benefício é preciso ser: Trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados.

Entretanto, não é permitido acumular dois benefícios assistenciais. Não possível receber o seguro-desemprego e o auxílio emergencial ao mesmo tempo. portanto, só terá direito ao auxílio de R$ 600, os trabalhadores que receberam a Última parcela do seguro-desemprego em junho de 2020. Mas, somente quem se cadastrou até o dia 2 de julho poderá receber o benefício.

Atenção

A pessoa que não estava recebendo o seguro-desemprego e agora foi aprovado para receber o auxílio emergencial terá direito a todas as cinco parcelas, independentemente da data de aprovação.