Senado confirma concurso para 40 vagas e salário de até R$ 35 mil

0

O Senado Federal recentemente confirmou que, apesar da comissão responsável pela elaboração do edital ter sido revogada, a seleção para preencher 40 vagas de níveis médio e superior está mantida.

Entretanto, para avanços na publicação do documento e aplicação dos exames, será necessário que a pandemia já esteja em níveis baixos para todos os setores da sociedade.

O órgão declarou que a decisão de invalidar a comissão examinadora teve como motivações as questões orçamentárias em razão da crise econômica causada pela Covid-19, além da necessidade de isolamento social, considerada uma das medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus.

Sendo assim, os preparativos para o Concurso Senado retornem apenas em 2021. Na verdade o certame será publicado durante o comando do novo presidente da casa, já que a gestão de David Alcolumbre terminará em janeiro de 2021.

Situação concurso Senado

O Cebraspe, Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistência Nacional (Idecan) permanecem na disputa para administrar o Concurso para o Senado.

Contudo, outras cinco instituições entraram na disputa:

Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência à Escola de Medicina e Cirurgia do Rio De Janeiro e ao Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (FUNRIO); Instituto Acesso de Ensino e Pesquisa; Instituto AOCP; Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC); e Instituto Mais.

Elas passaram por análise dos documentos e exigências jurídicas, econômicas-financeiras, técnicas e de regularidade fiscal e trabalhista.

Porém, numa matéria publicada na Folha Dirigida, o Cebraspe informou que tinha sido escolhido para organizar o concurso. Entretanto, a Assessoria de Imprensa do Senado não confirmou a seleção de uma organizadora.

“O Senado Federal não fez qualquer contratação de banca para realização do concurso púb​lico autorizado pelo Ato da Comissão Diretora n° 2, de 2019. Quaisquer decisões sobre o futuro concurso serão tomadas quando houver instituição de nova comissão examinadora”, informou o órgão.

Conteúdo reformulado

Como ainda não foi escolhida a empresa organizadora, o que só deve ocorrer depois que acontecer o estudo das normas estabelecidas por ato da diretoria-geral n° 9/2015. O documento que regulariza compras e contratações do Senado Federal.

O Presidente da Comissão Examinadora do Concurso Público, Roberci Ribeiro de Araújo, argumenta que o conteúdo programático obteve uma reformulação, com o acréscimo de novas disciplinas, distinguindo do último concurso.

Ele aconselha aos candidatos ampliarem o conhecimento em torno das matérias cobradas, além das questões inerentes ao cargo almejado.

“O concurso do Senado Federal, apresenta um histórico de alta concorrência e, portanto, o candidato precisa ser capaz de manter o seu foco e ter um alto nível de disciplina e de comprometimento com a realização desse objetivo. Encontramos várias histórias de superação e de determinação de pessoas que, embora desacreditadas por muitos, envidaram esforços e conseguiram lograr aprovação no concurso e a tão sonhada nomeação”, disse Roberci.

Novo concurso Senado Federal


São 40 vagas oferecidas pelo Senado Federal para candidatos de níveis médio e superior. Os cargos disponíveis são para Analista Legislativo, Técnico Legislativo e Advocacia.

Existe uma chance para as seguintes carreiras:

Advogado; Polícia Legislativa; e Analista Legislativo – Administração, Arquivologia, Assistente Social, Contabilidade, Enfermagem, Informática Legislativa, Processo Legislativo, Registro e Redação Parlamentar, Engenharia do Trabalho e Engenharia Eletrônica e Telecomunicações.

Com lotação em Brasília (DF), as carreiras do legislativo podem ter remuneração entre R$ 18.591,18 a R$ 35.114,14.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil