Senador quer extensão do auxílio emergencial de janeiro até março

0

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) segue com a proposta do auxílio emergencial em 2021. Um novo Projeto de Lei (PL) foi protocolado. O texto está propondo a prorrogação do auxílio emergencial em janeiro, fevereiro e março.

Outros parlamentares já ouviram o senador sobre a inciativa, porém, ainda não há previsão para sua inclusão na pauta da Casa.

auxilio emergencial

No dia 31 de dezembro de 2020, terminou oficialmente o auxílio emergencial. O senador Vieira está propondo que este prazo seja prorrogado até março de 2021 por conta dos impactos econômicos causados pelo novo coronavírus. Como a pandemia está está dando trégua e a vacina ainda não tem data para começar a ser aplicada na população, a extensão do auxílio seria a solução.

“O fato é que, por conta da inércia do governo federal, simplesmente não teremos um programa nacional de vacinação em execução antes de março. É preciso fazer essa ponte para manter o mínimo de estabilidade social até lá”, disse o senador.

O auxílio emergencial foi criado em março de 2020, sendo pago primeiro por três meses com o valor de R$ 600 para as pessoas consideradas vulneráveis. Depois, o beneficio foi estendido para mais dois meses, com o mesmo valor. Em setembro, o governo resolve estendê-lo até dezembro, porém, com um valor menor, ou seja, quatro parcelas de R$ 300.

O Governo não quer o auxílio emergencial em 2021

Se depender do presidente Jair Bolsonaro, não haverá uma nova rodada do auxílio emergencial em 2021. O está sendo estudado é “aumentar um pouquinho” o atual programa assistencial Bolsa Família.

“Auxílio é emergencial, o próprio nome diz: é emergencial, Não podemos ficar sinalizando em prorrogar e prorrogar e prorrogar”, disse o presidente.
E deixou claro que o foco do governo em 2021 será o programa Bolsa família.“Vamos tentar aumentar um pouquinho isso aí.”

Edição por Jorgr Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil