A tradicional campanha Serasa Limpa Nome foi lançada novamente na última terça-feira, 28. O projeto permite que as pessoas com débitos financeiros entre R$ 200,00 a R$ 1.000,00 possam quitar as dívidas por um valor simbólico de R$ somente 100,00. A instituição estima que, mais de 25 milhões de dívidas sejam quitadas neste momento. 

Diante da proposta de ajudar os clientes a quitarem as dívidas, novas empresas se integraram à plataforma online do Serasa, como a Ativos S.A, Kroton, Tricard, Santander, Recovery, BMG e Credysystem.  O consumidor que estiver interessado na proposta, basta acessar o site: www.serasa.com.br, ou pelo aplicativo do Serasa disponível para Android e iOS. Em ambas as opções, é necessário informar o número do CPF para verificar a situação do débito. Além disso, a negociação também pode ser feita pelo WhatsApp, através do número: (11) 98870-7025. 

“Neste momento delicado da economia, em que muitas pessoas perderam sua renda, trabalhamos para oferecer o máximo de ajuda para esta parcela significativa da população, trazendo mais empresas parceiras para a iniciativa de facilitar o pagamento de dívidas. Sem esta dificuldade, as pessoas voltam a consumir, a trabalhar e todos contribuímos para a economia se recuperar rapidamente”, destacou o diretor do Serasa Limpa Nome, Lucas Lopes. 

pandemia
Pandemia

Como a campanha funciona?

O Serasa Limpa Nome se trata de uma plataforma facilitadora de renegociação de dívidas por meio virtual, pertencente ao Serasa Experian. O cadastro no site possibilita que o usuário acesse um detalhamento de débitos, de modo que, alguns encargos podem receber até 90% de desconto, além de serem permitidos a parcelar a dívida em até 36 vezes.

Entretanto, a única opção de pagamento disponível é via boleto bancário, que deve ser optado durante o processo para que o código de barras seja gerado, permitindo que o consumidor pague em aplicativos bancários, caixas eletrônicos ou casas lotéricas. É importante ressaltar que, o prazo para a pendência se desvincular do CPF é de sete dias úteis após a compensação do boleto pelo banco, ainda que o prazo usual seja de apenas cinco dias.