Sete lições sobre finanças que a escola não te ensina

 O alt.bank, fintech brasileira focada em levar justiça financeira por meio de práticas justas, promete ajudar de verdade a vida dos brasileiros “poupadores”. Passamos muito tempo na escola e não aprendemos algo extremamente importante para o resto da vida: cuidar de questões como finanças pessoais, investimentos e crédito. Por isso, ter um bom planejamento pode fazer a diferença entre uma vida financeira tranquila ou então passar por “perrengues” relacionados ao dinheiro.

“Não adianta ter um bom salário se as suas finanças estão desorganizadas e sem nenhum tipo de controle. Uma família que ganha R$10 mil por mês, por exemplo, pode passar por muitas dificuldades financeiras se tiver gastos incompatíveis com essa renda. Ao mesmo tempo, uma família que tem renda mensal de R$2 mil e faz um bom planejamento financeiro poderá viver com mais tranquilidade, dentro das suas possibilidades, sem contrair dívidas e ainda juntando um pouco de dinheiro sempre que possível”, afirma Brad Liebmann, CEO e fundador do banco digital alt.bank .

Para isso, é importante ter um bom controle das finanças. Liebmann orienta como organizar a vida financeira para não passar dificuldades e ainda fazer um pé de meia:

1 – Economize sempre

Crie o hábito de economizar dinheiro, guardando um pouco todo mês.  Se não conseguir reservar de 10% a 20% do que você ganha, comece com 5% do valor.  Pode parecer pouco, mas ao se comprometer com o seu cofrinho, você começará a mudar uma série de outros hábitos e pensará duas vezes antes de gastar à toa. 

2 – Faça um planejamento financeiro

Isso trará uma série de benefícios para as pessoas. O primeiro deles é a tranquilidade da sua família em situações de emergência, como um problema de saúde, por exemplo. Se você tiver feito um bom planejamento, com certeza terá conseguido acumular uma reserva financeira para esse tipo de necessidade e terá mais tranquilidade para enfrentar a situação. Infelizmente, tem muita gente que não tem ideia de quanto gasta por mês, mas todo mundo precisa saber planejar o estilo de vida que deseja de acordo com seus ganhos. 

4 – Estude sobre juros compostos

Você precisa entender o poder dos juros sobre juros, ou juros compostos. Quando você entra no cheque especial, ou no rotativo do cartão de crédito os juros compostos estão contra você. Mas, quando você passa a investir o seu dinheiro, ocorre exatamente o contrário. Receber juros sobre juros no seu bolso é literalmente colocar o dinheiro para trabalhar para você.

5 – Use o cartão de crédito como um aliado

Nunca use o seu cartão de crédito como uma extensão da sua renda. Ao contrário, utilize-o para organizar todas as suas despesas na mesma data. O cartão alt.bank, por exemplo, tem a função de construtor de crédito, uma ferramenta para controlar as finanças.

6 – Invista em um banco que renda em cima do CDI

Como o CDI é ligado diretamente à Selic, quando essa taxa sobe, os rendimentos dos fundos atrelados ao índice tendem a acompanhar o movimento. Tendo em vista que a previsão do Banco Central do Brasil é que a taxa continue crescendo, os economistas indicam esse tipo de investimento para aplicar o FGTS enquanto essa tendência perdurar.

7 – Busque informação 

O primeiro investimento que qualquer pessoa precisa fazer é em conhecimento. Aprender mais sobre finanças pessoais e o mercado financeiro e ampliar a sua cultura geral vai ajudar não apenas nos assuntos voltados a dinheiro ou negócios, mas em todas as áreas da sua vida.

Sobre o alt.bank

O alt.bank foi lançado em outubro de 2019 com a missão de levar justiça financeira por meio da inclusão financeira e taxas de juros justas aos 100 milhões de brasileiros (dois terços da população adulta) que são negligenciados ou vítimas de práticas abusivas de crédito. Desde o seu lançamento, quase um milhão de brasileiros baixaram o aplicativo para Android.

A empresa atende seus associados por meio de mais de 100 funcionários baseados em São Paulo e São Carlos. www.altbank.com.br

Comentários estão fechados.