Soft Skills: Dicas para empresas conseguirem aplicar essa técnica com mais qualidade

0

Um relacionamento envolve dois lados de uma só moeda. Ele é construído com o auxílio de todos os envolvidos, de modo a sempre, nos casos saudáveis, levar em conta os desejos, opiniões e gostos de cada indivíduo.

Apesar da interação ser o que constitui um bom relacionamento, essa também pode ser o motivo do fracasso do mesmo. 

No que se refere aos relacionamentos necessários nos ambientes de trabalho, eles podem, facilmente, gerar problemas para funcionários e líderes. Segundo a gestora de carreiras, Madalena Feliciano, que tem mais de vinte anos de experiência com o mercado corporativo, “nas empresas, principalmente tendo em vista um momento de pandemia, no qual a comunicação se tornou essencial no Home Office, os relacionamentos entre colaboradores podem ser difíceis de tal modo que ocasionam discussões e ainda outros prejuízos mais sérios”. 

Capacitar, portanto, cada colaborador, para que consigam ter boas trocas de comunicação e um bom relacionamento entre seus colegas é essencial.

“Com as populares Soft Skills, as empresas têm a possibilidade de desenvolver habilidades comportamentais em cada funcionário por meio de treinamentos e palestras”, explica a gestora.

Todavia, essas habilidades interpessoais, exigem esforços tanto da parte da empresa como também do funcionário. 

Treinar Soft Skills não promete somente capacitar os funcionários a conseguirem se portar com mais inteligência emocional nos ambientes, mas também traz à empresa uma grande vantagem: Empregados mais do que competentes e capazes, empregados leais que, antes de tudo, são boas pessoas. 

Uma pesquisa realizada pela Manpower Group com 26 mil empregadores em 43 países, indica que um terço das empresas estão investindo no treinamento das habilidades de Softs Skills com os funcionários. Vale lembrar que no Brasil o percentual é de 43% de empresas que se preocupam com as comunicações interpessoais.  

Designed by @freepik / freepik
Designed by @freepik / freepik

Para Madalena Feliciano, “treinar as soft Skills, apesar de ser muito importante, pode ser muito desafiador e trabalhoso, já que envolve mais do que apenas o investimento, mas também a dependência da vontade de outras pessoas”. Ter habilidades comportamentais que facilitam os relacionamentos é essencial, mas como?

A gestora explica que “nesse tipo de treinamento, são trabalhados habilidades como empatia, flexibilidade, modos de trabalho – sob pressão, em equipe -, liderança.. Todas essas moldam os funcionários e, consequentemente, toda a empresa”.

Por meio de um gerenciamento de tempo, hábitos e modos comuns de se portar, toda a equipe consegue ter êxito nessa tarefa.

Para que esse desenvolvimento pessoal, seja feito com sucesso, “é necessário que as empresas mudem o ponto de vista. Antes de entender o rumo, é preciso entender a sua própria cultura e modos operantes dentro da própria sede.

Conhecer os valores, as crenças e as atitudes padrões dentro da empresa é o primeiro passo antes de iniciar o treinamento”, afirma a gestora.

Por último, ainda vale dizer que: “O treinamento precisa, obrigatoriamente, despertar interesse. As partes precisam ter vontade de se autoconhecer.

Para promover isso, os Softs Skills precisam ser mais do que apenas um tempo desperdiçado na frente do computador. Precisa promover interesse e atividades práticas”, finaliza a especialista. 

Por Madalena Feliciano