Soft skills: Fortalecendo a área de Compliance das empresas e o segmento contábil

0

Considerando o atual cenário, que está cada vez mais digital, empresas e profissionais de auditoria e contabilidade precisam se adaptar e acompanhar as nova tecnologias e tendências do setor, assim, poderão se adequar às necessidades da indústria 4.0.

No entanto, essa demanda não se refere apenas a sistemas e soluções tecnológicas. O desenvolvimento de habilidades que vão além do conhecimento técnico são cada vez mais primordiais e as soft skills assumem seu protagonismo.

Empatia, criatividade, equilíbrio emocional e liderança, estas são apenas algumas das competências socioemocionais que se mostram essenciais para todo profissional, pois favorece sua adequação e adaptabilidade diante das atuais mudanças, ao mesmo tempo em que contribui com seu desempenho e potencializa seus resultados. Contudo, também é preciso garantir total transparência e confiança no meio empresarial.

Ética e integridade estão entre os pilares do sistema de Compliance

Quando falamos de questões relacionadas às finanças e dados estratégicos de uma organização, que fazem parte do dia a dia de auditores e contabilistas, é impossível não afirmar que características como ética e integridade encabeçam a lista de soft skills indispensáveis.

Deste modo, as duas competências são destaques no webinar exclusivo  “Revolução 4.0 e a importância de desenvolver as Soft Skills para o profissional do futuro”, promovido pela Walk Skills, plataforma educacional 100% digital para o ensino de soft skills, em parceria com a Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), que acontece no dia 29 de setembro (terça-feira), às 19h (horário de Brasília).

Mediada por Cléber Castro, Sócio da Walk Skills, e Samara Mendes, jornalista multimídia da Fenacon, a live contará com a participação de Sérgio Approbato, atual Presidente da Fenacon, e Álvaro Taiar Jr., Sócio líder de “New Ventures and Innovation” na PwC, e vai reforçar a relevância de soft skills para as empresas e profissionais do segmento contábil.

Visto como essencial para a manutenção de uma empresa no mercado, o setor contábil conta a história do desempenho da companhia com dados que são primordiais para que as estratégias sejam traçadas e bons resultados alcançados, mantendo a saúde financeira do negócio.

Sendo assim, Álvaro Taiar Jr. reforça que é “crucial que a contabilidade seja ética na apresentação de resultados, e o auditor, que está ali de forma independente para verificar os dados contábeis de uma determinada empresa, deve seguir a mesma linha. Para esses profissionais, em primeiro lugar vem a ética, a integridade e a certeza de que todos os dados foram checados e a história verdadeira está refletida nos números da contabilidade”.

Falando especificamente sobre Ética e Integridade, Sérgio Approbato, atual Presidente da Fenacon, ressalta que essas são habilidades “imprescindíveis para todos os mercados”, mas nas áreas contábil e de auditoria, que lidam com números e informações empresariais, a “importância é absoluta, e está em primeiríssimo lugar”.

O novo profissional do atual mercado

O fato é que, de modo geral, as habilidade socioemocionais têm um papel importante no cotidiano das empresas e Taiar Jr. considera, ainda, que o mercado de trabalho exige que o profissional se reinvente, pois os conhecimentos adquiridos na faculdade estão cada vez menos perenes, “o profissional precisa aprender, desaprender e aprender novamente”.

Com toda essa mudança, as “soft skills ganham cada vez mais relevância nesse processo de renovação e proporcionam habilidades como liderança, trabalho em equipe e comunicação assertiva”, completa.

Prova disso é o relatório de “Tendências de Talentos Globais”, apresentado na última edição Fórum Econômico Mundial, que aponta que 80% dos profissionais de Recursos Humanos consideram as soft skills cada vez mais importantes para o sucesso das empresas.

Para Approbato, inserir as soft skills no ambiente organizacional “só vem agregar nesse novo mundo em que vivemos, de mudanças mais rápidas, inclusive na relação das empresas com seus funcionários”.

O fato é que incentivar o desenvolvimento das soft skills no ambiente corporativo pode auxiliar empresas e seus colaboradores a se adequarem ao novo momento, verificando se suas expectativas estão de acordo e, se for o caso, viabilizar as devidas correções por meio de treinamentos e análise de perfis.

Com isso, além de proporcionar novos conhecimentos relacionados às habilidades socioemocionais e conscientizar o profissional contabilista sobre questões que podem ser aperfeiçoadas, reforçar temas como ética e integridade garante maior transparência e comprometimento, influencia positivamente no rendimento diário do colaborador e deixa a empresa muito mais adequada ao novo cenário.

Por Walk Skills, Criada a partir da necessidade de democratizar o acesso a um conteúdo altamente relevante para a capacitação profissional em soft skills, a Walk Skills é uma spin-off La2B e traz a tecnologia e a inovação com alicerces, visando aumentar a empregabilidade de profissionais de todas as áreas e níveis hierárquicos.