Sustentabilidade influencia 7 em cada 10 brasileiros durante as compras

Apenas 3% das pessoas entrevistadas pelo Capterra revelaram que nunca ouviram falar do conceito de sustentabilidade

O consumidor brasileiro está mais consciente e essa tendência se reflete na sua maneira de comprar. Pesquisa do Capterra, plataforma de comparação de softwares, identificou que 7 de cada 10 brasileiros dizem que as ações sustentáveis de uma empresa influenciam, em algum nível, quando escolhem produtos ou selecionam fornecedores.

O dado faz parte da nova série de pesquisas do Capterra sobre sustentabilidade. No primeiro artigo, com foco em consumo, foram realizadas entrevistas com 703 pessoas de todas as regiões do Brasil entre os dias 10 e 16 de agosto. Para o segundo e terceiro artigos, que investigam a sustentabilidade na área de recursos humanos (RH) e nas pequenas e médias empresas (PMEs), respectivamente, também foram entrevistados 305 gestores de PMEs, entre as mesmas datas de agosto. 

Além disso, a maioria dos consumidores brasileiros parece aprovar o preço dos produtos sustentáveis: 47% concordam de alguma maneira que o preço é justo e 23% concordam plenamente com esta afirmação.

“Notamos que, mais consciente e preocupado com sustentabilidade, o consumidor brasileiro tem sido coerente com seus posicionamentos ao realizar compras. Esse comportamento pode indicar que, aos olhos dos clientes, as empresas passarão cada vez mais a serem avaliadas por suas práticas em relação à sustentabilidade”, afirma Marcela Gava, analista responsável pelo estudo.

O produto que as pessoas estão mais dispostas a pagar por sustentabilidade é comida e bebida, seguido por roupas e em terceiro lugar produtos de bem-estar. Para todas as categorias analisadas pelo Capterra (transporte e entrega, comidas e bebidas, roupa e cosméticos), os consumidores estão dispostos a pagar 10% a mais para ter acesso a produtos sustentáveis.

Sustentabilidade atrai candidaturas em empresas

A pesquisa do Capterra também identificou que as ações de sustentabilidade implementadas pelas companhias já influenciam a motivação dos profissionais em se candidatar a uma vaga de trabalho – 73% dos entrevistados demonstraram, em algum grau, se sentirem influenciados por essas medidas.

Para os trabalhadores brasileiros, as empresas já vem levantando internamente a bandeira da sustentabilidade. Isso porque 67% dos respondentes da pesquisa do Capterra disseram que a empresa em que trabalham já possui medidas sustentáveis em vigor. 

Segundo os respondentes, a maior parte das medidas estão relacionadas ao meio ambiente (87%), seguido por medidas relacionadas a ações sociais (50%). 

Nas PMEs, investimento em sustentabilidade esbarra nas finanças

Na pesquisa do Capterra, a maior parte dos gerentes das PMEs brasileiras (35%) declararam que empregam, em média, de 6% a 10% de investimentos em sustentabilidade. A minoria são os que investem até 1% –foram apenas 7% dos entrevistados que selecionaram essa quantia de investimento. 

Em relação à maior barreira na hora de investir em sustentabilidade, a falta de incentivo financeiro ou as dificuldades em medir o retorno foram a principal queixa das PMEs (28% das empresas acreditam que esta é a principal barreira de investimento). 

Mesmo assim, a maioria (30%) apontou que não enxerga desvantagens em investir em sustentabilidade. 

Fundado em 1999, o Capterra tem ajudado empresas em todo o mundo a encontrar o software certo para as suas necessidades. 

Comentários estão fechados.