Tabela de Contribuição INSS 2019: Conheça os novos valores de descontos

Já existem previsões para o reajuste dos descontos.

Os trabalhadores brasileiros, que desejam contar com os benefícios previdenciários, devem contribuir com o Instituto Nacional do Seguro Social todo mês. Os valores são atualizados no início de cada ano, incorporando um reajuste. Saiba mais sobre a Tabela de Contribuição INSS 2019!

A tabela de contribuição inclui as alíquotas que incidem sobre as diferentes faixas salariais. É com base nisso que cada trabalhador consegue fazer o cálculo do desconto do INSS na sua folha de pagamento.

As faixas salariais, bem como as alíquotas, variam de acordo com a categoria de empregado. O valor do emprego doméstico ou trabalhador avulso não é o mesmo do contribuinte individual e facultativo.

Anúncios

Entenda como o desconto do INSS é calculado

Como a tabela do INSS 2019 ainda não foi divulgada, vamos considerar os números de 2018 para entender o cálculo da contribuição para cada faixa salarial.

Na tabela de 2018, empregados, empregados domésticos e trabalhadores avulsos que recebem até R$ 1.693,72 por mês contribuem com 8% do salário. No caso de uma remuneração que fica entre R$ 1.693,73 e R$ 2.822,90, a alíquota é de 9%. Por fim, para salários de R$ 2.822,91 até R$ 5.645,80, a contribuição deve ser de 11%.

A situação é um pouco diferente para contribuintes individuais e facultativos. Se o salário de contribuição corresponde a um salário mínimo, a alíquota é de 5%. Essa categoria é exclusiva para contribuintes de baixa renda, como é o caso das donas de casa.

No plano simplificado de contribuição, o percentual de contribuição é de 11%. Já no plano normal, o contribuinte individual ou facultativo contribui com 20% da base de cálculo.

Leia Também:  Pensão por morte: Como funciona este benefício?

Exemplos práticos

Em setembro de 2018, Carlos recebeu R$1.950,00, o que incidiu um desconto de 9% para INSS na sua folha de pagamento. Isso significa que ele contribuiu com R$175,50.

Em outubro de 2018, a remuneração de Sandra foi de R$4.250,00, portanto, ela contribuiu com 11% do seu salário para o INSS. O desconto na folha de pagamento, referente à contribuição previdenciária, foi de R$467,50.

Sueli é dona de casa e paga o seu INSS todo mês, na categoria de contribuinte facultativo. O valor pago corresponde a 5% do salário mínimo vigente. Em 2018, cada contribuição foi de R$ 47,70.

Comparativo das tabelas INSS dos anos anteriores

Em 2017, a faixa salarial 1 (para desconto de 8%), era de até R$ 1.659,38. O valor limite subiu para R$1.693,72 em 2018.

No ano de 2017, faixa 2 (descontos de 9%) englobou salários de R$1.659,39 a R$ 2.765,66. Em 2018, esses mesmos valores foram para R$ 1.693,73 a R$ 2.822,90.

Por fim, a faixa 3 (descontos de 11%), era de R$ 2.765,67 até R$ 5.531,31 em 2017 e subiu para R$ 2.822,91 até R$ 5.645,80 em 2018.

Estimativa de reajuste para descontos INSS 2019

A Previdência Social ainda não publicou oficialmente os novos valores dos descontos INSS. De qualquer forma, há uma estimativa de que o INSS colocará em prática um reajuste de 3,3% em 2019. Vale lembrar que, em 2018, os valores das contribuições foram corrigidos em 2,07%.

Leia Também:  Imposto De Renda 2019: O Microempreendedor MEI precisa declarar IR?

Se a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) se confirmar, o teto do INSS subirá de R$ 5.645,80 para R$ 5.832,11.

Outras previsões foram feitas para as contribuições do INSS. No início de setembro de 2018, o Governo atualizou a previsão para 4,2%. Essa projeção eleva o teto para R$ 5.882,92.

O reajuste definitivo, que vai determinar os valores da tabela INSS 2019, só será publicado no início do ano que vem. Ele dependerá da inflação medida pelo INPC/IBGE. Junto com essa tabela, a Previdência Social também vai disponibilizar o calendário de pagamentos INSS 2019.

Como saber se as contribuições do INSS estão em dia?

Através do portal Meu INSS (meu.inss.gov.br), o empregado consegue verificar se o seu empregador está repassando as contribuições previdenciárias corretamente. Para isso, basta acessar o serviço online extrato CNIS.

 

Atenção!

Está com dívidas no cartão de crédito? Tem dívidas com Bancos? Está com nome sujo? Trabalha muito e sempre continua endividado? Se você RESPONDEU SIM, para pelo menos uma dessas perguntas e esse investimento É PRA VOCÊ! Imagine você em uma praia bebendo um suco, água ou até mesmo um cerveja gelada, sem se preocupar com suas dívidas ou pelo menos se elas existem. Conheça o  MÉTODO COMPLETO que te ensina como eliminar as dívidas e trabalhar sua mentalidade pra não acumular mais dívidas ou pelos menos que elas não atrapalhem sua vida. Quer se livrar das dividas? Clique aqui e seja livre financeiramente!

Via INSS Blog