Tag: ECF

Escrituração Contábil Digital: Confira as novidades e prazos para 2018

Escrituração Contábil Digital: Confira as novidades e prazos para 2018

+ Lidas, Destaques
A Escrituração Contábil Digital (ECD) faz parte do projeto SPED Contábil e foi criada com o objetivo de transportar para um ambiente online os processos que antes eram realizados por meio de envio de arquivos, ou seja, papel. Com esse novo formato, conseguimos reduzir a burocracia entre empresas e governo e otimizar os processos no setor contábil. Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! Agora, as informações devidas pelos contribuintes passam a ser emitidas e assinaladas de forma digital, via certificado eletrônico com sua devida autenticidade. Em 2018, existem algumas novidades que necessitam de atenção redobrada. Por meio da Instrução Normativa 1.774, publicada em dezembro do ano passado, e que revogou a Instrução Normativa 1420, de 2013,
Retificação da ECF

Retificação da ECF

Destaques, Fique Sabendo
A retificação da ECF – Escrituração Contábil Fiscal – poderá ser realizada em até 5 anos. Se a ECF de um ano anterior for retificada, poderá ser necessário retificar as ECF dos anos posteriores, em virtude do controle de saldos da ECF. Exemplo: Em 01/01/2018, a empresa retificou a ECF do ano-calendário 2014. Nesse caso, a empresa pode ter que retificar as ECF dos anos-calendário 2015 e 2016. Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! Para retificação da ECF, é necessário que o campo 12 do registro 0000 (0000.RETIFICADORA) deve estar preenchido com “S” (ECF Retificadora). O procedimento para retificação é: 1 – Exporte o arquivo da ECF original; 2 – Abra o arquivo da ECF exportado em um programa tipo “Bloco de Notas”; 3 – Se o arquivo é o q
Atenção as obrigações do SPED: ECD e ECF 2018 vem aí!

Atenção as obrigações do SPED: ECD e ECF 2018 vem aí!

Destaques, Fique Sabendo
Nos últimos anos atendi diversos contribuintes com dúvidas com relação a obrigatoriedade e prazos para a entrega da Escrituração Contábil Digital (ECD) e da Escrituração Contábil Fiscal (ECF) por parte das entidades Imunes e Isentas (beneficentes, filantrópicas, sem fins lucrativos, ONG´s, etc.). Pensando nisso, trarei um breve resumo-histórico sobre esse tema para ajudar na compreensão das mudanças trazidas pelas recentes alterações na legislação com o advento do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) no que tange as entidades Imunes e Isentas. Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! No ano de 2015 (informações referentes ao ano-calendário 2014), a Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (DIPJ) foi substituída de forma compl
ECD e ECF: quais são as diferenças?

ECD e ECF: quais são as diferenças?

Destaques
Embora as siglas sejam parecidas, ECD e ECF são duas coisas distintas, com finalidades específicas e com características cujos detalhes mudam todos os anos. Assim, compreender quais são as diferenças entre ECD e ECF é fundamental para que você consiga entregar cada um dos documentos dentro do prazo e respeitando aquilo que a legislação exige. Nesse artigo, vamos detalhar cada uma delas e apontar ainda quais são as particularidades que elas trazem para 2018, como datas-limite de entrega e indicações sobre quem deve apresentar esse documento para a Governo Federal. O que é ECD? A Escrituração Contábil Digital ou ECD é parte integrante do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e surgiu para substituir a escrituração que antes era realizada em papel. Para a versão digital, ela compr
De olho no prazo do ECD e ECF

De olho no prazo do ECD e ECF

+ Lidas, Destaques
Instituída para fins fiscais e previdenciários, a ECD (Escrituração Contábil Digital) – parte integrante do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) deverá ser entregue até o último dia do mês de maio deste ano. Já ECF (Escrituração Contábil Fiscal) obrigação acessória que interliga os dados contábeis e fiscais da apuração do IRPJ e da CSLL, tem sua entrega prevista para julho de 2018. Dentre as principais mudanças que as obrigações sofreram e que impactam diretamente na atualização de soluções de gestão empresarial (ERPs), está a aprovação pela Cofis de novos Manuais de Orientação de leiautes, tanto da ECD, quando da ECF. O Manual de Orientação do Leiaute 6 da ECD – que agora conta com a criação do campo “Notas Explicativas” nos registros: J100 – Balanço Patrimonial; J150 – Demons
Documentos que eu tenho que enviar mensalmente para o contador

Documentos que eu tenho que enviar mensalmente para o contador

Destaques, Fique Sabendo
Toda empresa possui documentos de seus fatos patrimoniais e é fato de que toda a empresa precisa de um contador! Esse profissional cumpre uma função muito importante na regularidade das empresas com as informações disponíveis! A maior parte das informações que o governo recebe de seu negócio,  é transmitido pelo Escritório Contábil. Você imagina o que acontece quando é enviado uma informação errada para o o Governo?Fiscalização e penalidades. Isso acaba sendo pior em tempos atuais com SPEDs, cruzamentos e mais obrigações inteligentes sendo criadas pelo Fisco. Por isso é tão importante entregar boas informações para o seu escritório. Se entram boas informações as chances de que a saída seja boa é maior. Vamos falar mais sobre esse tema neste artigo! Continue acompanhando. 1. Por que dev
Porque empresas que enviam suas obrigações ao fisco ainda não operam em conformidade

Porque empresas que enviam suas obrigações ao fisco ainda não operam em conformidade

Destaques
A burocracia fiscal brasileira, como se sabe, é alarmante e, segundo dados da OCDE, é a maior do mundo em matéria de complexidade nos processos de pagamento de impostos. Para elucidar este cenário, basta pensar que uma empresa de grande porte entrega hoje cerca de 1.200 obrigações mensalmente, dentre elas: EFD, ECD, ECF, Sintegra, Sintegra ST, DCTF, DIRF, DIPJ, DACON, apenas para citar alguns exemplos. Mas não são somente as gigantes que sofrem com a complexidade tributária do país. Todo o movimento de modernização do Fisco teve como uma das consequências o fato de que todas as obrigatoriedades passaram a ser entregues de forma digital. Em resultado disso, todos os mecanismos de fiscalização e cruzamento de informações passaram a ser mais sofisticados (tanto no âmbito das grandes, quanto
Obrigações ao Fisco: a dificuldade das empresas para conseguir operar em conformidade

Obrigações ao Fisco: a dificuldade das empresas para conseguir operar em conformidade

Destaques
A burocracia fiscal brasileira, como se sabe, é alarmante e, segundo dados da OCDE, é a maior do mundo em matéria de complexidade nos processos de pagamento de impostos. Para elucidar este cenário, basta pensar que uma empresa de grande porte entrega hoje cerca de 1.200 obrigações mensalmente, dentre elas: EFD, ECD, ECF, Sintegra, Sintegra ST, DCTF, DIRF, DIPJ, DACON, apenas para citar alguns exemplos. Mas não são somente as gigantes que sofrem com a complexidade tributária do País. Todo o movimento de modernização do Fisco teve como uma das consequências o fato de que todas as obrigatoriedades passaram a ser entregues de forma digital. Em resultado disso, todos os mecanismos de fiscalização e cruzamento de informações passaram a ser mais sofisticados (tanto no âmbito das grandes, quanto
Obrigações acessórias do Lucro Real e Presumido: Conheça as principais

Obrigações acessórias do Lucro Real e Presumido: Conheça as principais

Destaques, Fique Sabendo
Todo empreendedor sabe que a escolha da forma de tributação é algo determinante para a estruturação de sua empresa. E um aspecto que ele também deve dar atenção são as obrigações tributárias decorrentes de cada enquadramento. Para que você siga as exigências corretamente, preparamos esta publicação explicando o que é e quais são as obrigações acessórias do lucro real e presumido, que são os enquadramentos mais utilizados. Confira! Definindo as obrigações acessórias do lucro real e presumido Antes de falar das obrigações acessórias referentes ao lucro real e presumido em si, convém explicar a diferença entre as que são principais e as acessórias. As primeiras são aquelas que resultam do fato gerador e visam pagar tributos (contribuições, impostos, taxas, dentre outros). Já as acessó
eSocial é perigo à sobrevivência dos pequenos escritórios contábeis, diz empresário

eSocial é perigo à sobrevivência dos pequenos escritórios contábeis, diz empresário

Destaques, Fique Sabendo
A partir do dia 16 de julho de 2018, quando todas as empresas brasileiras deverão ter aderido ao eSocial, os escritórios contábeis que atendem uma grande quantidade de organizações do Simples Nacional correrão o sério risco de ver o seu negócio ser inviabilizado. A avaliação é do empresário contábil Edilson Júnior, presidente da CF Contabilidade, ao analisar a realidade das pequenas empresas incluídas no regime tributário simplificado. “Essas microempresas têm pouco contato com outros módulos do SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) já lançados anteriormente, tais como o ECD (Escrituração Contábil Digital) e o EFD (Escrituração Fiscal Digital). Com isso, não estão preparadas para enviar o excessivo número de informações exigidas pelo eSocial”, explica Edilson Junior. Para exemp
Dúvidas na condição de empresa obrigada ao eSocial

Dúvidas na condição de empresa obrigada ao eSocial

Destaques, Fique Sabendo
Obrigatoriedade é definida pelos valores informados na Escrituração Contábil Fiscal – ECF de 2016 nos grupos “Receita Bruta” e “Outras Receitas Operacionais” Conforme Resolução do Comitê Diretivo do eSocial n° 03, de 29 de novembro de 2017, em seu artigo 2°, inciso I, as entidades integrantes do “Grupo 2 – Entidades Empresariais” do Anexo V da Instrução Normativa RFB nº 1.634, de 2016, com faturamento no ano de 2016 acima de R$ 78.000.000,00 (setenta e oito milhões de reais), estão obrigadas ao eSocial a partir de janeiro de 2018. Para efetivação da obrigatoriedade conforme mencionado acima, estão sendo considerados os valores informados na Escrituração Contábil Fiscal – ECF de 2016 nos grupos “Receita Bruta” e “Outras Receitas Operacionais”. Portanto, as empresas que tiverem problemas em
Liminar autoriza compensação de saldo negativo de IRPJ antes da entrega da ECF

Liminar autoriza compensação de saldo negativo de IRPJ antes da entrega da ECF

Destaques, Fique Sabendo
A pessoa jurídica sujeita a tributação com base no lucro real poderá optar pelo pagamento do IRPJ, em cada mês, determinado sobre base de cálculo estimada, mediante a aplicação de percentuais sobre a receita bruta auferida mensalmente apurada de acordo com regras pré determinadas. Em 31 de dezembro de cada ano deve apurar o IRPJ efetivamente devido e, ao imposto apurado deve ser dado o seguinte tratamento: (i) se positivo deverá pago; (ii) se negativo (saldo negativo), poderá ser objeto de restituição ou de compensação. Tais regras se aplicam igualmente à CSLL. Em outras palavras, o saldo negativo de IRPJ e CSLL se configura quando, ao final do ano-calendário, a pessoa jurídica, considerando o IRPJ e a CSLL efetivamente devidos e os valores antecipados de forma estimada durante o
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.