Tag: Empresas

Alerta: Receita Federal exigirá informações “Extras” do Simples Nacional

Alerta: Receita Federal exigirá informações “Extras” do Simples Nacional

Destaques, Fique Sabendo
Atenção contribuintes do Simples Nacional! Através do Ato Declaratório Executivo Copes 1/2018, foi especificado o formato de arquivo digital a ser apresentado pelas empresas tributadas com base no Simples Nacional relativamente a informações sobre o recebimento e a manutenção de recursos de exportação no exterior (anteriormente prestadas via Derex), conforme obrigação prevista no art. 4º da Instrução Normativa RFB nº 1.801, de 26 de março de 2018. De acordo com esse ato normativo, o arquivo com os dados deve ser entregue à Receita Federal até o último dia útil do mês de junho por intermédio do Sistema Coleta Nacional, disponível no Centro de Atendimento Virtual (e-CAC) da Receita Federal. O formato aprovado está disponível para download no seguinte endereço eletrônico: idg.receita
As 10 Novidades Tributárias Que Afetarão Sua Empresa Nos Próximos Meses

As 10 Novidades Tributárias Que Afetarão Sua Empresa Nos Próximos Meses

Destaques
Vamos comentar as dez alterações das regras tributárias que podem gerar disputas judiciais ou que criam novas obrigações acessórias, essas mudanças podem afetar desde empresas de grande porte, incomodar empresas de pequeno porte e até pessoas físicas. 1 – Excluir ICMS da base de cálculo no PIS e Cofins O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que excluiu o ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins. Teve decisão com repercussão geral é um marco na jurisprudência. Esse resultado na prática é uma enorme perda de arrecadação da União, que vem desde lá tentando aumentar arrecadação, por todos os meios possíveis, inclusive tenta aumentar alíquotas do PIS e COFINS. 2 – Simples Nacional A lei complementar 155/2016 aumentou o limite para aceitar empresas no Simples Nacional, a
A polêmica em torno da obrigatoriedade da Contribuição sindical

A polêmica em torno da obrigatoriedade da Contribuição sindical

+ Lidas, Destaques
Ultimamente muitas empresas tem questionado seus advogados a respeito da obrigatoriedade do recolhimento e repasse da contribuição sindical dos trabalhadores do ano de 2018. Desta forma, faz-se necessário prestar alguns esclarecimentos sobre o tema. Inicialmente, cumpre relembrar que até o ano passado os empregados conviviam com dois tipos de contribuições: a contribuição sindical, propriamente dita – também conhecida como “imposto sindical” e cujo pagamento era obrigatório – e a contribuição associativa, devida apenas pelos empregados que voluntariamente se associam aos Sindicatos e pagam conforme sua categoria. Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! O financiamento compulsório das entidades integrantes da estrutura sindical por meio da chamad
Entenda o levantamento tributário e fiscal com restituição e compensação de tributos

Entenda o levantamento tributário e fiscal com restituição e compensação de tributos

Destaques, Dicas Jornal Contábil
Você sabia que, em média, as empresas brasileiras gastam quase 2 mil horas e 1,5% do seu faturamento anual apenas com o cumprimento de obrigações acessórias? Isso sem contar o custo direto com tributos, que eleva ainda mais essas despesas. Diante desse peso enorme, imagine deixar de aproveitar benefícios que reduziriam o impacto dos impostos nas finanças das empresas. É impensável, concorda? Mas acontece e muito! Por isso, fazer um cuidadoso levantamento tributário e fiscal é tão importante. Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! Se você não conhece esse serviço, acompanhe nosso artigo até o fim e veja como esse procedimento pode ser valioso para a sua empresa! O que é um levantamento tributário e fiscal? O levantamento tributário e fiscal
Entenda os riscos para sua empresa ao atrasar pagamento de impostos

Entenda os riscos para sua empresa ao atrasar pagamento de impostos

Destaques, Fique Sabendo
As empresas têm uma série de obrigações fiscais, tributárias e contábeis que devem ser cumpridas para que o negócio permaneça ativo e de acordo com a legislação brasileira. Mas quando falamos da carga tributária atualmente vigentes no país, muitos empresários reclamam do volume e dos custos cobrados mensalmente de suas empresas. Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! Embora o Brasil não tenha sido incluído na lista do Fórum Econômico Mundial dos 17 países que cobram os impostos mais altos do mundo, as taxas adotadas aqui são atualmente uma das principais preocupações dos empresários, especialmente nesse período de recessão econômica. Mesmo com os valores altos, a melhor alternativa é sempre quitar tudo. A seguir estão os 3 principais riscos e
Exclusivo: As 10 Maiores Empresas de Contabilidade e Auditoria do Mundo em 2018

Exclusivo: As 10 Maiores Empresas de Contabilidade e Auditoria do Mundo em 2018

+ Lidas, Destaques
Quem são as 10 maiores empresas de contabilidade do mundo em 2018? Veja o Ranking abaixo: Nome da empresa receita número de empregados 1. Deloitte US $ 38,8 bilhões 244.400 2. PwC US $ 37,7 bilhões 223.468 3. EY US $ 31,4 bilhões 231.000 4. KPMG US $ 25,4 bilhões 188,982 5. BDO US $ 8,1 bilhões 67,731 6. RSM US $ 5,1 bilhões 41,400 7. Grant Thornton US $ 5 bilhões 47.000 8. Crowe Horwath US $ 3,8 bilhões 35.327 9. Nexia International US $ 3,6 bilhões 24,781 10. Baker Tilly US $ 3,4 bilhões 30,490   1. Deloitte A Deloitte está em primeiro lugar, com receita de US $ 38,8 bilhões para o ano fiscal de 2017. A Deloitte também foi classificada em primeiro lugar com receita de US $ 36,8 bilhões
Refis: Pequenos negócios podem simular parcelamento

Refis: Pequenos negócios podem simular parcelamento

Destaques, Fique Sabendo
Micro e pequenas empresas com débitos inscritos em dívida ativa ou em situação de execução judicial junto à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PFGN) interessadas em aderir ao Refis das MPE podem simular o parcelamento por meio de ferramenta online. A PGFN também oferece página com orientações sobre o passo a passo da adesão, que poderá acontecer até o dia 9 de julho, por meio do site e-CAC PGFN . Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! O Refis, previsto na lei do Parcelamento Especial de Regularização Tributária das Micro e Pequenas Empresas optantes do Simples Nacional, possibilita o refinanciamento da dívida com descontos de até 90% sobre atrasos, de acordo com a modalidade de adesão. A parcela mínima para o microempreendedor individ
MEI que possui funcionário também terá que aderir ao eSocial

MEI que possui funcionário também terá que aderir ao eSocial

Destaques, Fique Sabendo
Dúvidas sobre o novo sistema e a contração de funcionários poderão ser esclarecidas durante a Semana do MEI A partir do dia 1º de julho Microempreendedores Individuais (MEI) que possuem um funcionário terão que aderir ao e-Social. O sistema de transmissão eletrônica, que também será obrigatório para as Micro e Pequenas Empresas (MPE), vai simplifica o envio de informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas dos empregadores brasileiros. Cursos da área fiscal 100% online à partir de R$ 18,32 por mês, clique e conheça! O e-Social substituirá o preenchimento e a entrega de formulários e declarações, eliminando a redundância nas informações prestadas pelas pessoas físicas e jurídicas, reduzindo a burocracia e aprimorando a qualidade das informações das relações de trabalho, previdenciár
Qual o cronograma de implantação do eSocial para empresas de pequeno porte?

Qual o cronograma de implantação do eSocial para empresas de pequeno porte?

Destaques, Fique Sabendo
O cronograma de implantação do eSocial em empresas cujo faturamento anual seja inferior a R$ 78 milhões (incluindo Simples Nacional, MEIs e pessoas físicas que possuam empregados) é o seguinte: Fase 1: Julho/18 – Apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas Fase 2: Set/18: Nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos Fase 3: Nov/18: Torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento Fase 4: Janeiro/19: Substituição da GFIP (Guia de informações à Previdência Social) e compensação cruzada Fase 5: Janeiro/19: Na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhado
Os efeitos da nova reforma trabalhista

Os efeitos da nova reforma trabalhista

CLT, Destaques
No dia 11 de novembro de 2017 entrou em vigor a Nova Reforma Trabalhista, alterando diversos pontos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), e apesar de recente vários são os efeitos dessa na vida dos empregados e empregadores. Algumas das mudanças podem beneficiar os trabalhadores como a regulamentação do teletrabalho (“home office”), o parcelamento de férias, o acordo para rescisão do contrato de trabalho, a flexibilização do banco de horas, entre outros, desde que não tenham ocorrido por manipulação da vontade do empregado, já que as empresas estão no polo mais forte da relação de trabalho. Como a reforma trabalhista trouxe maior flexibilidade na relação trabalhista entre empregadores e funcionários com o objetivo de evitar a utilização desnecessária do Poder Judiciário, houve
Entenda o papel prático do SPED na fiscalização das empresas

Entenda o papel prático do SPED na fiscalização das empresas

Destaques, Fique Sabendo
Se você é dono de uma empresa provavelmente sabe que  Sistema Público de Escrituração Digital, o famoso SPED, faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal (PAC 2007-2010). Além disso, ele foi um grande marco para a área contábil das organizações pois foi a partir de seu surgimento que os principais procedimentos contábeis passaram a ser realizados pela internet. Com isso, o armazenamento de documentos físicos deu espaço a armazenagem em nuvem. No entanto, muitas dúvidas ainda existem a respeito do SPED e toda essa mudança fez com que muitos ainda tivessem dificuldade em entender o papel prático dele na fiscalização de empresas. Por isso, hoje iremos falar um pouquinho sobre esse Sistema. Além de questões ambientais relacionadas a economia de papel, o governo
ECD: Como funciona o sistema de Escrituração Contábil Digital

ECD: Como funciona o sistema de Escrituração Contábil Digital

+ Lidas, Destaques
Entenda o que é a Escrituração Contábil Digital, como está inserida no SPED e quais empresas que devem declarar. Você já entrou em contato com sua assessoria contábil para alinhar quais documentos e pagamentos devem ser feitos nesse início de ano? A Escrituração Contábil Digital, por exemplo, deve ser entregue até o último dia útil de maio. Mas você sabe o que é ECD? Cursos da área fiscal a partir de R$ 18,32 ao mês e sem juros? Clique aqui e conheça! A Escrituração Contábil Digital (ECD) faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital e também é conhecida como Sped Contábil. Basicamente, ela abrange as informações dos seguintes Livros: Livro Diário e seus auxiliares (se houver); Livro Razão e seus auxiliares (se houver); Livro Balancetes Diários, Balanços e fichas de
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.