Taxa de Juros: Saiba como identificar quando são abusivas

0

Já parou para pensar em como saber se a taxa de juros é abusiva? Ou como identificar uma taxa de juros desproporcional? Aprenda agora mesmo tudo que precisa ser dito sobre taxa de juros abusiva. Acompanhe!

Muitas vezes, os consumidores sequer acompanham as taxas de juros das suas transações financeiras.

Ignorar a presença do juros em sua vida financeira pode ser um grande equívoco, já que as taxas de juros fazem parte da nossa vida financeira.

Como, por exemplo, quando precisamos solicitar um empréstimo, pagar contas atrasadas ou escolher um investimento entre uma variedade de possibilidades.

E, caso você não saiba, as taxas de juros podem variar de instituição para instituição e de acordo com vários fatores.

Além disso, há ainda uma realidade dura nesse universo: as taxas de juros abusivas.

E, para piorar, poucas pessoas conseguem saber se a taxa de juros é abusiva ou não.

O que são e como saber se as taxas de juros são abusivas?

Em primeiro lugar, é importante explicarmos que taxa de juros é um valor cobrado em operações de empréstimo.

De forma simples, podemos descrever juros como uma espécie de valor correspondente ao aluguel do dinheiro que te emprestaram.

Por exemplo, ao pedir um empréstimo, você deve pagar mensalmente o valor que foi emprestado e também o valor do juros.

Geralmente, os juros são cobrados em transações financeira envolvendo empréstimos, solicitação de crédito, parcelamento de compras, etc.

Porém, algumas vezes, as taxas de juros podem ser abusivas.

Isso acontece porque algumas empresas cobram valores absurdos embutidos nas taxas, muitas vezes sendo até maior que o valor emprestado.

Quando acontece a cobrança de taxas de juros abusivas?

É comum que as taxas de juros abusivas passam despercebidas no momento do contrato.

Por exemplo, quando uma empresa usa uma linguagem inacessível em seu contrato, dificultando o entendimento do consumidor.

Quem regula as taxas de juros no Brasil?

Importante lembrar que, apesar da falta de informação e da má fé de algumas empresas, o mundo dos juros não é terra sem lei.

Na verdade, o responsável por estabelecer as taxas médias de juros é o Banco Central (Bacen).

Sendo assim, o Bacen determina quais as taxas que você pode se basear para saber se o que lhe está sendo cobrado está semelhante a essa taxa ou não.

Dessa forma, quando o juros já pode ser considerado abusivo quando ultrapassa essa taxa média

Importante lembrar que as médias determinada pelo Bacen são calculadas de acordo com o valor médio das taxas de juros praticadas por diversas empresas e operações de crédito no país.

Como identificar taxa de juros abusivas?

Se você já ficou curioso para saber tudo sobre taxa de juros abusiva, também precisa ficar por dentro de como identificá-las!

Agora que você já entende mais sobre o risco dessa cobrança abusiva, veja nossas dicas finais para evitar que você caia nessa verdadeira cilada que pode, inclusive, negativar seu nome no mercado:

1) Informe-se

É essencial, antes de buscar uma nova forma de crédito que certamente envolverá o pagamento de juros, entender pelo menos o básico sobre a taxa média de juros para aquela determinada operação de crédito.

Dessa forma, você vai evitar ser enganado e, principalmente, para que você possa negociar da melhor forma possível com o credor antes de tomar determinado empréstimo.

2) Pesquise

Existem várias formas de conseguir crédito e provavelmente há muitas opções disponíveis no mercado para aquela determinada modalidade de investimento ou empréstimo que você está buscando.

Por essa razão, é essencial que você pesquise bem, entenda as possibilidades, as especificidades, vantagens e desvantagens de cada uma antes de finalmente contratar.

3) Entenda o contrato e tire suas dúvidas

É muito importante que você entenda o que está contratando.

Na emoção de conseguir um empréstimo ou financiamento, muitas vezes esquecemos que no contrato estão dispostas todas as informações inerentes àquela contratação.

Caso não esteja clara alguma clausula ou ponto específico, é muito importante pedir ajuda, seja ao contratante ou a alguém que entenda melhor sobre os termos ali dispostos.

Na dúvida, não assine sem antes saber onde você está entrando.

Dessa forma, é importante salientar que o passo inicial para qualquer tomada de decisão é a informação!

É fundamental também entender a real necessidade de tomar determinado empréstimo naquele momento e fazer um planejamento financeiro muito bem estruturado.

Sendo assim, o cumprimento daquelas parcelas estarão realmente dentro do seu orçamento.

Também será possível perceber se há uma cobrança abusiva em algum contrato, te dando a possibilidade de agir rápido.

Além disso, é necessário estar ciente dos seus direitos e entender que não precisa ser um mestre em finanças para ter o básico de entendimento sobre essas taxas, já que o acesso a essa informação é livre para toda a população.

Você, enquanto consumidor, deve estar sempre ligado nessas situações que podem violar seus direitos e, quando necessário, estar sempre pronto para lutar por eles!

O conhecimento é a sua principal arma contra essas armadilhas contratuais, certo?!

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: Resolvvi

html image example