Começou nesta terça-feira (15) o pagamento do abono salarial do PIS/PASEP para quem nasceu em setembro, do calendário 2020/2021, referente aos meses trabalhados em 2019. Serão 734 mil trabalhadores beneficiados, totalizando R$ 567 milhões.

O valor do abono é de um salário mínimo (R$ 1.045) e é destinado para quem trabalhou em 2019 com carteira assinada.

O PIS é pago pela Caixa Econômica Federal e o PASEP pelo Banco do Brasil. Os correntistas desses dois bancos recebem o crédito em conta (que já foi depositado no dia 30 de junho).

Já quem não é correntista dessas instituições recebe o pagamento do PIS no mês de nascimento e do PASEP de acordo com o número final de inscrição.

Quem tem direito

Terão direito ao abono quem estiver inscrito no PIS ou no PASEP há pelo cinco anos e que tenha trabalhado em 2019 com carteira assinada durante 12 meses ou 30 dias com remuneração média de até dois salários mínimos.

É preciso, ainda, ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) ano-base 2019.

Calendário PIS

PIS/pasep

Calendário PASEP

Como sacar o abono do PIS

Os trabalhadores com carteira assinada, com inscrição no PIS, receberão na Caixa Econômica Federal (usando o Cartão Cidadão e senha cadastrada) se dirigindo aos terminais de atendimento da Caixa, casas lotéricas ou a um correspondente Caixa Aqui.

Sendo que deverão ter em mãos o número do NIS (PIS/PASEP). Quem não tem o cartão cidadão pode sacar em qualquer agência da Caixa.

Informações sobre o PIS também podem ser obtidas pelo telefone 0800-726-02-07 da Caixa. O trabalhador pode fazer uma consulta ainda no site www.caixa.gov.br/PIS, em Consultar Pagamento.

Como sacar o abono do Pasep

Os servidores públicos , inscritos no PASEP, receberão no Banco do Brasil, sendo aconselhável verificar se houve depósito automático em conta (quem for correntista do BB).

Caso isso não tenha ocorrido, precisam procurar uma agência do banco e apresentar um documento de identificação.

Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil