Os lucros do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) estão confirmados. A Caixa Econômica Federa já está preparada para pagar de maneira antecipada. O prazo seria 31 de agosto para efetuar os pagamentos, mas a operação foi antecipada.

Ao todo, R$ 7,5 bilhões, serão liberados, o que equivale ao percentual de 66,23% do lucro do Fundo. A rentabilidade anual do FGTS será de 4,9% maior que a inflação e a poupança.

Os trabalhadores que têm direito ao beneficiário já podem saber quanto vai receber de crédito referente à distribuição dos resultados do FGTS em 2019.

Se você quiser consultar, deverá utilizar o aplicativo FGTS ou acessar o site da Caixa, a informação será encontrada como ‘cred dist resultado ano base 12/2019’.

FGTS
Aplicativo Caixa Econômica Federal- FGTS.
Saldo em 31 de dezembro de 2019Rendimento total de 2019: correção monetária paga mês a mês (3% ao ano) + lucro de 1,84% em 2019Lucro de 1,84% que será pago em 31 de agosto
R$ 1.000R$ 48,40R$ 18,40
R$ 5.000R$ 242R$ 92
R$ 10 milR$ 484R$ 184
R$ 20 milR$ 968R$ 368
R$ 50 milR$ 2.420R$ 920
R$ 100 milR$ 4.840R$ 1.840
Fonte Caixa Econômica Federal

O conselho informou que havendo a distribuição do lucro do FGTS, o rendimento anual do fundo chegará a 4,9%, que ultrapassa à inflação do ano passado, que foi de 4,31%. Com isso, os trabalhadores terão ganhos reais.

Rendimento

O rendimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por lei, é de 3%. Com as distribuição dos lucros, o rendimento de 2019 passou para 4,9%.

De acordo com informações da Caixa, os valores serão depositados em 167 milhões de contas, ativas e inativas, que receberão crédito da distribuição de resultados. O valor médio distribuído por conta FGTS será de R$ 45.

Quem sacou o FGTS

O rendimento é do ano de 2019, mesmo ele sendo pago somente agora, em agosto. Os depósitos serão feitos considerando o valor nas contas em 31 de dezembro de 2019.
Se você sacou o valor do FGTS após 31 de dezembro, seja por demissão ou aquisição da casa própria, por exemplo, não perde o rendimento.

Como sacar

O valor extra referente aos rendimentos será depositado nas próprias contas do FGTS dos trabalhadores. O saque e os pré-requisitos para os saques não se alteram com o novo depósito por parte do FGTS.

Os trabalhadores demitidos sem justa causa, que terminaram contrato por prazo determinado, deram entrada em moradia própria ou na aposentadoria têm acesso ao saldo total do recurso.

Rendimento acima da poupança

O rendimento do FGTS foi superior ao da poupança, que rendeu 4,26%, e também à inflação (que teve alta de 4,31% em 2019).

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil