Seja para abrir um comércio em casa, na rua ou online, estar de olho nas tendências de negócios e hábitos do consumidor é essencial para que seu investimento tenha o melhor destino possível.

Todo ano, entidades como SEBRAE e Endeavor fazem um levantamento de segmentos promissores para o varejo. Há sempre muita oportunidade para explorar, então se você deseja começar seu próprio negócio e ainda não tem ideia do que fazer, essa lista de oportunidades pode até confundir. Para ajudar nessa escolha tão importante, vou citar algumas dessas tendências e mostrar como escolher a opção que mais se encaixa com seu perfil. Todas as ideias de negócio citadas aqui são possíveis de iniciar na sua casa.


Ao final do texto, ainda escrevo sobre o que os consumidores esperam do atendimento, independente do tipo ou porte de seu comércio.

Produtos livres de glúten ou lactose

O segmento de alimentação está sempre em evidência. Porém, a concorrência é grande e para aumentar suas chances de sucesso será preciso inovar. A culinária especializada para quem tem restrições alimentares (como intolerância a glúten ou lactose) vem aumentando ano a ano. Isso acontece porque com mais oferta, há mais procura. Isso mesmo, deveria ser o contrário: geralmente a demanda é que faz a oferta aumentar. Mas esse é um ponto importante: pessoas com restrição alimentar sempre existiram, mas negócios voltados a elas é que demoraram a aparecer. Então elas se acostumaram a não encontrar esse tipo de refeição. É seu papel investir muito em divulgação para que esse consumidor, acostumado à dificuldade em encontrar determinado produto, saiba que seu comércio existe e atende à necessidade dele.

Uma refeição restritiva não deve se ater somente à receitas sem esses ingredientes, mas ser a melhor opção de alimentação para esse consumidor. Isso significa que você deve caprichar no sabor para conquistar de vez esse público. A concorrência aumenta a cada ano e você precisa se destacar.

Um bom investimento antes de começar a pensar em receitas sem glúten ou lactose é se especializar. Faça cursos, leia muito sobre o assunto e teste novas receitas!

Se você gosta de cozinhar, tem habilidade e interesse em conhecer mais sobre pessoas com restrição alimentar, essa é uma boa escolha.

Para ajudar, vou colocar ao final do texto um link para o site Receiteria com 76 receitas sem glúten!


E para te inspirar, conheça a história da empresária Adriana Fernandes, criadora da Mandala Comidas Especiais — a empresa focada em refeições para quem tem restrição alimentar que faturou R$ 820 mil em 2017. Um baita estímulo para começar seu próprio negócio, concorda? O link você encontra no final do texto.

Mas se você quer ideias de comidinhas para fazer e vender de casa que não tenha como foco alimentos restritivos, eu preparei um texto pro seu perfil: Como ganhar dinheiro em casa vendendo comida.

Cosméticos

Esse é um dos segmentos que não para de crescer. E há tanto ainda a ser explorado: cosméticos voltados ao público masculino, produtos com ingredientes naturais, cosméticos veganos e aqueles específicos para a terceira idade. Mas atenção, o diferencial para que você possa começar de casa será oferecer, além do produto, uma boa consultoria.

No segmento de cosméticos também é possível apostar no nicho de produtos próprios para pessoas alérgicas aos componentes mais comuns utilizados na produção de maquiagens, por exemplo.

Se você escolher investir neste nicho, procure divulgar seus produtos em locais como clínicas de estética, academias de yoga e feiras veganas. Para saber mais sobre este mercado e, quem sabe, captar fornecedores, leia o post do blog FTC (Follow The Colours), com a indicação de “6 marcas de cosméticos naturais, orgânicos, cruelty-free e vegan” (link ao final do texto).

Se você gosta dessa área e tem facilidade em se relacionar, invista! O segmento de beleza e saúde está entre os cinco que mais crescem no Brasil.

Produtos e serviços para Pets

Este é outro segmento que cresce tanto quanto o amor por animais de estimação. Se abrir um Pet Shop não for possível, invista em produtos especiais e bem direcionados e venda pela internet.

Há muitas opções com espaço para inovação: alimentação (pense aí em alimentos veganos como um bom nicho), roupas, acessórios e produtos para saúde do animal são algumas das possibilidades. Aposte em produtos personalizados ou customizados.

Outro nicho muito interessante e inovador é o de brinquedos educativos criados. São jogos, atividades e objetos criados com base em pesquisas sobre distúrbios desenvolvidos por animais que passam muito tempo sozinhos em casa.

Sempre que falamos em nicho, tenha em mente que é um negócio promissor pela sua exclusividade, mas que possivelmente terá um público consumidor mais restrito. Estude bem o segmento e invista numa divulgação mais eficiente e direcionada, além de procurar por boas parcerias.

O principal requisito você já deve saber: ame animais. Nada como a empatia de compartilhar a mesma paixão que seu cliente!

Gostou da ideia? Ao final do texto deixo de presente o link para o texto “Dicas para aumentar o faturamento de seu pet shops”. O foco são as lojas físicas, porém há muita dica de nichos inovadores para investir.

Vestuário

Este é o segmento com o maior número de empresas registradas em 2017. Uma tendência dentro do segmento de moda é a customização tanto de roupas novas, como usadas. Uma vantagem na venda de roupa é que, mesmo sendo uma “sacoleira”, basta uma conta no Instagram e uma Fanpage bem administrada para conquistar clientes de qualquer parte do Brasil.

Se você gosta de moda, pode apostar! Fique sempre de olho nas tendências e adapte as novidades para seu consumidor. Neste caso, realizar cursos também é um bom investimento para tornar-se não apenas uma vendedora (ou um vendedor), mas uma consultora de estilo. Que tal essa ideia?

Agora que eu passei 4 ideias de negócios promissores, vou escrever sobre as tendências de consumo que mais se encaixam para quem vai começar um pequeno negócio sozinho.

A Endeavor publicou um texto que vale muito a leitura. Acesse pelo link que estará no final do texto. O que vou escrever agora é baseado neste texto, mas focado em tendências que podem ser aplicadas por você, em qualquer um desses negócios que sugeri aqui.

Apaixone-se pelo seu cliente

Isso mesmo! Quando você está apaixonada (ou apaixonado) por alguém ou algo, a dedicação é total. Você sabe tudo sobre essa pessoa, suas preferências, seu humor, se prefere esporte ou cinema, enfim, você conhece tudo sobre o alvo de sua paixão. Essa é uma boa descrição de como você deve enxergar seu cliente. Mas calma, nada de invadir espaço ou ser inconveniente. Essa deve ser uma relação intensa, porém saudável.

Por exemplo, você pode conhecer as preferência do seu freguês realizando um cadastro com nome, dados de contato e associando toda compra que ele realizar. Assim, você vai saber por qual produto ele tem preferência. Fique de ouvidos atentos quando o cliente procurar por um produto que você (ainda) não tem. Não diga simplesmente: não tenho. Procure saber mais sobre esse produto e avalie se compensa incluí-lo em sua lista.

A proximidade com o cliente é um grande fator competitivo dos pequenos negócios. Aproveite essa vantagem e saiba que as grandes lojas lutam arduamente para conquistar essa proximidade.

Mensagens de texto

Essa é mais uma das tendências apontadas no texto que citei. E como é simples e barata para colocá-la em prática! É facilmente aplicada a qualquer tipo ou porte de negócio, porque você precisa apenas de um celular que tenha o whatsapp.

Com o lançamento da ferramenta Whatsapp Business ficou ainda mais eficiente essa troca de mensagens.

Sobre esse assunto, vou indicar um texto sobre Whatsapp Business com o passo a passo para você se cadastrar com uma conta profissional. O link você já sabe, está no final do texto ;).

Ofereça uma consultoria

Oferecer uma consultoria, ou seja, prestar esse serviço, aliado à venda de um produto, é uma tendência de consumo. Hoje em dia é muito fácil encontrar qualquer tipo de produto on- line e mais fácil ainda comprar no conforto do seu lar. Por isso, uma consultoria que vai não só explicar ao cliente como funciona determinado produto, mas como ele pode utilizá-lo da melhor forma, vai ser seu diferencial.

Neste caso, apaixone-se também pelos produtos. Explore todas as suas qualidades (se possível, experimente). E assim, conhecendo muito bem produto e cliente, você vai saber criar o par perfeito e tornar-se irresistível.

Além disso, você vai gerar uma relação de confiança tornando-se uma autoridade no assunto. O que vai ajudar na próxima tendência de consumo que vou citar:

O que é Fidelidade?

Hoje em dia a concorrência atinge também os planos de fidelidade. Várias lojas oferecem benefícios para quem mais compra. Não gaste esforços em ser a única escolha do cliente, isso é uma ilusão. Como indica o texto publicado pela Endeavor, invista energia em ser uma das melhores escolhas e faça ele sempre lembrar de você quando precisar de um produto igual ou similar ao seu.

Um programa de fidelidade pode ajudar, mas não é o suficiente. Cuide de todos os aspectos que envolve uma venda. É toda uma relação e experiência que está em jogo: desde o primeiro contato com seu produto ou marca em uma rede social –ou por indicação — até o pós-venda.

PRÓXIMO PASSO

Este texto te inspirou? Então dê o próximo passo: desenvolva sua ideia de negócio antes de tomar qualquer decisão definitiva. Para ajudar, eu preparei um texto bem bacana sobre como elaborar um plano de negócios a partir de uma boa ideia. É simples e divertido. E o mais importante: vai ajudar a diminuir, consideravelmente, possíveis frustrações.

Conteúdo original Kyte