Tudo o que você precisa saber sobre Consolidação de Balanços

0

Segundo o art.21 da Instrução nº247/96 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), toda companhia aberta que possuir investimentos em controladas deve consolidar suas demonstrações financeiras, independente do percentual que esses investimentos representem do patrimônio líquido.

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis 36 (CPC) define da seguinte forma as demonstrações consolidadas:

As demonstrações contábeis de grupo econômico, em que os ativos, passivos, patrimônio líquido, receitas, despesas e fluxos de caixa da controladora e de suas controladas são apresentados como se fossem uma única entidade econômica”.

Consiste na consolidação de balanços o ato de combinar as demonstrações financeiras de uma empresa e suas subsidiárias.

Desta forma, é possível avaliar a saúde geral do grupo inteiro, ao invés de avaliar cada empresa separadamente.

A consolidação trata-se também de uma prática fundamental para empresas que buscam injeção de capital, pois através dela é possível mostrar aos acionistas as demonstrações unificadas, de forma que ele possa avaliar a real situação da empresa controladora e de todas as suas controladas.

Através dessa transparência, a empresa inclusive trabalha alinhada com a Lei Sarbanes-Oxley.

Podemos apontar como benefícios da análise das demonstrações contábeis:

  • A possibilidade dos controllers de analisar a gestão econômico-financeira do grupo;
  • De acordo com a análise acima, possibilita adotar medidas para correção de desvios identificados;
  • Através dos números, os investidores podem apoiar-se para avaliar se o investimento é seguro, bem como o retorno esperado;
  • Da mesma forma, os credores também podem avaliar a garantia dos capitais emprestados;
  • Os dados da controlada e suas controladoras serão mais transparentes.

Exatamente a que tipos de empresas a Consolidação de Demonstrações Contábeis é exigida?

A necessidade de consolidar as demonstrações não se dá apenas para sociedades anônimas.

Segundo a CVM, qualquer tipo de sociedade, inclusive as por quotas de responsabilidade limitada, devem ter balanços consolidados.

A CVM ainda exige a consolidação em casos como:

  • Companhia aberta que possuir investimentos em controladas;
  • Sociedades controladas em conjunto;
  • Sociedade de comando de grupo de sociedades que inclua companhia aberta.

De forma bastante prática:

Consolidar os balanços de várias empresas consiste em somar os saldos das contas contábeis semelhantes, dos balanços patrimoniais das empresas controladora e suas controladas, e eliminar os saldos das contas que representam transações entre elas.

Tais contas podem ser obrigações a pagar e direitos a receber, bem como os investimentos que a controladora fez nas controladas, e suas respectivas equivalências patrimoniais.

O método de equivalência patrimonial, também conhecido como MEP é um critério de avaliação de investimentos, que determina os valores de investimentos segundo o percentual de participação no capital social do patrimônio líquido de cada parte da sociedade.

Basicamente, o valor de cada investimento será determinado segundo aplicação de porcentagem da parte investidora no capital social sobre o valor do seu patrimônio líquido, subtraindo os resultados que não foram alcançados.

Empresas tributadas pelo lucro real devem obrigatoriamente seguir o MEP, a fim de avaliar melhor seus investimentos.

Software para automação da Consolidação de Balanços

Sempre atentos às necessidades do mercado, e visando simplificar a vida das empresas brasileiras, desenvolvemos uma solução específica para te auxiliar neste processo, automatizando e simplificando a entrega da Consolidação de Balanços.

Com a ferramenta, que se integra com qualquer software de gestão, além do Mega ERP, claro, podemos definir a estrutura de empresas controladoras e controladas, os percentuais de cada investimento, as contas contábeis do patrimônio líquido e as contas de investimento.

O lançamento contábil de equivalência patrimonial é realizado automaticamente, de acordo com tais regras!

É possível, ainda, consolidar as demonstrações e fazer as equivalências, tanto de empresas controladas pelo software, como importar, com muita facilidade, os dados de empresas externas, para incluí-las em sua estrutura de consolidação.

No processo de consolidação, podemos apontar os lançamentos de Eliminação e Reclassificação, com a finalidade de ajustar as demonstrações.

Como resultado, é possível emitir as demonstrações consolidadas Balanço Patrimonial, DRE, DFC, DVA, DMPL, tanto para análise quanto para publicação, além de fazer comparações entre períodos.

Para mais informações de como configurar o processo de consolidação de balanços, entre em contato com a gente.

Ou acesse o nosso site oficial e tire todas as suas dúvidas!