Último saque do auxílio emergencial é liberado para novo grupo

0

Nesta segunda-feira, 4, a Caixa Econômica Federal (CEF), liberou os saques e transferências provenientes das últimas parcelas do auxílio emergencial, direcionada aos nascidos no mês de março que não fazem parte do programa Bolsa Família. 

Este grupo de beneficiários já haviam sido contemplados com o depósito via aplicativo do Caixa Tem nos dias 25 de novembro e 14 de dezembro. 

Pagamentos do público geral

Os cidadãos que têm direito ao auxílio emergencial, mas que não estão inscritos no Bolsa Família receberam o benefício através dos chamados ciclos de pagamento elaborados pela Caixa Econômica.

Desta forma, a cada ciclo que se iniciava, os integrantes daquele grupo recebiam, pelo menos, uma parcela do auxílio emergencial, independente de qual delas era. 

Considerando que o cronograma se baseava no mês de aniversário dos beneficiários, ele avançava gradativamente mediante duas etapas. 

A primeira fase se tratava do depósito do valor correspondente ao auxílio emergencial na conta poupança social digital do Caixa Tem, podendo ser utilizado para pagamentos e transações online.

Já a segunda fase corresponde à liberação pela Caixa Econômica para a movimentação do recurso mediante saques e transferências, a qual é a mesma para os ciclos cinco e seis.

Ciclos 5 e 6

Mês de aniversárioDepósito ciclo 5Depósito ciclo 6Saques
Janeiro22/nov13/dez19/dez
Fevereiro23/nov                13/dez19/dez
Março25/nov                14/dez                 4/jan
Abril27/nov                16/dez                 6/jan
Maio29/nov17/dez 11/jan
Junho30/nov18/dez13/jan
Julho2/dez20/dez 15/jan
Agosto4/dez   20/dez18/jan
Setembro6/dez   21/dez20/jan
Outubro9/dez   23/dez22/jan
Novembro11/dez 28/dez25/jan
Dezembro12/dez 29/dez                 27/jan
Auxilio Emergencial

É importante mencionar a existência de um grupo de 1,2 milhão de beneficiários que foram contemplados pela parcela do auxílio emergencial no mês de julho e que ainda faz parte de um cronograma distinto para a última parcela.

Número total de parcelas

O número exato de parcelas às quais o cidadão teve direito no último ano, depende no mês em que ele recebeu a primeira parcela do auxílio, lembrando que o máximo possível a ser recebido são nove parcelas, sendo que as cinco primeiras foram no valor de R$ 600,00 e as quatro últimas de R$ 300,00.

Portanto, quem recebeu a primeira parcela no mês de abril, teve direito a nove parcelas; aqueles que receberam a primeira parcela em maio, tiveram direito a oito parcelas; os beneficiários que começaram a ser contemplados junho, receberam sete parcelas; já os que receberam a primeira mensalidade do benefício em julho, tiveram direito a duas parcelas; enquanto os que começaram a receber o auxílio a partir do mês de agosto, tiveram direito a cinco parcelas.

É importante lembrar que as mães chefes de família tiveram direito a receber cada parcela em dobro, ou seja, enquanto vigorava o ciclo que liberava parcelas no valor de R$ 600,00, elas puderam receber R$ 1.200,00, o mesmo aconteceu quando o benefício foi reduzido para R$ 300,00, dando o direito a receber R$ 600,00. 

Entre o período de 10 a 23 de dezembro, a Caixa Econômica deu fim ao pagamento do auxílio emergencial para os beneficiários inscritos no Bolsa Família, ressaltando que, no mesmo mês, este grupo também passou a receber o dinheiro através da conta poupança social digital pelo aplicativo Caixa Tem.

Agora, como não houve a tão ansiada prorrogação do auxílio emergencial para 2021, os beneficiários voltam a receber somente o valor do Bolsa Família a partir deste mês de janeiro.

Por Laura Alvarenga