Uma liderança humanizada torna-se ainda mais importante no nosso cenário atual

0

A pandemia e o isolamento social trouxeram desafios de superação para todas as pessoas, dia após dia.

E, no contexto das empresas, os líderes têm um desafio ainda maior, já que a sobrevivência de muitos negócios depende da forma como eles conduzirão suas equipes.

Durante a pandemia, é primordial que o líder enxergue o que todos os membros da equipe estão passando.

O medo, a angústia e a incerteza são sentimentos que todos estamos vivendo. Ao reconhecer que esses sentimentos afetam os membros da equipe, os líderes podem criar espaços para que seu time possa se sentir à vontade para conversar.

Atitudes simples como reuniões por videoconferência para perguntar “Como estão se sentindo? Posso ajudar?” podem ser tomadas para minimizar os efeitos negativos do isolamento social e unir ainda mais as equipes.

Mesmo com a adoção de uma flexibilização das medidas de isolamento social, o home office ainda terá continuidade.

Para os colaboradores que precisarão retomar aos seus postos, os líderes precisam promover algumas ações como workshops e garantir todo o EPI necessário, passando segurança física e mental à sua equipe.

Uma liderança humanizada torna-se ainda mais importante no nosso cenário atual. Sentir-se próximo, mesmo distante. Uma equipe que nunca deixa de ser integrada produz melhor, cresce, evolui.

O líder precisa ter empatia com seus colaboradores, e conversar com eles, mesmo à distância (seja o distanciamento presencial de pelo menos 1 metro, recomendado pela Organização Mundial de Saúde, ou por videoconferência online). Isso é Humanização.

Um conceito-chave para os líderes entenderem também é que o bem-estar da sua equipe vem em primeiro lugar, antes de qualquer função que possam ter. Os líderes também terão medo, assim como as pessoas com quem trabalham.

É verdade que os líderes são responsáveis pelos resultados de sua equipe e sua função é apoiar seus colaboradores, mas nem tudo o que acontece está sob seu controle. E está tudo bem.

Nesses momentos o líder pode conversar com o próprio RH ou com um grupo de apoio (psicólogos, coaches ou mentores).

O líder e seu time precisam estar muito unidos neste momento. Com apoio mútuo e genuíno ambos podem alcançar o sucesso, mesmo durante uma pandemia.

Hoje uma empresa humanizada precisa ter uma tecnologia avançada aliada ao comportamento e atitude do líder e do restante da empresa, mesmo usando somente ferramentas online.

É essencial para o líder utilizar, mesmo através da tecnologia por videoconferências, por exemplo, os seguintes hábitos: Criar cronogramas com metas bem claras e atingíveis para sua equipe e, imediatamente, se colocar à disposição para tirá-las.

Saber comunicar com clareza – nunca o líder precisou se mostrar tão claro no seu tom de voz e dicção, já que a maioria se comunica por videoconferência, e isto faz toda a diferença para o entendimento da comunicação.

Promover o bem-estar de sua equipe – mostrar preocupação para todos da equipe, mesmo os que estão em home office, como aqueles que estão voltando a campo. Um exemplo seria promover workshops sobre saúde mental e física.

Ter empatia – abrir um canal para o colaborador ter acesso sempre ao líder, quando se sentir inseguro ou com dúvidas diante de tantas mudanças que estamos vivendo.

Por Ester Gomes especialista em desenvolvimento humano.