No primeiro semestre de 2019, as vendas em lojas online aumentaram em 12% no Brasil segundo pesquisa da Ebit/Nielsen . Os dados confirmam que a adoção dos brasileiros por compras online é uma tendência. Para que a iniciativa de vender online não seja apenas uma aventura, é importante ter atenção em em alguns pontos-chave para cuidar do seu negócio. Um dos principais desafios é a unificação e a integração dos serviços financeiros. Controlar três ou quatro empresas apenas para receber os pagamentos com segurança pode ser um transtorno.

São diversas as opções de modelo de negócio, desde a parceria com empresas especializadas (plataformas) até a iniciativa em desenvolver seu próprio e-commerce. Os marketplaces estão ganhando cada vez mais notoriedade e podem alavancar o negócio acima da média de crescimento do mercado, porém são necessários alguns cuidados com a gestão dos “sellers”, ou seja, aqueles que vão utilizar a plataforma de marketplace para vender seus produtos, e do fluxo de pagamento.

Em qualquer um dos casos, seja um e-commerce ou um marketplace, ter um sistema de pagamentos confiável e seguro pode ajudar a evitar gastos desnecessários e inesperados. Uma das principais preocupações é com o processo de análise de pagamento (checkout) e a conversão em transações aprovadas. A ideia é que, quanto mais o seu parceiro em meios de pagamento conseguir unificar todas as interações no processo de checkout, melhores resultados você terá. Além disso, é importante dar preferência a parceiros que consigam evoluir o seu modelo de negócio, por exemplo, de e-commerce para marketplace. Caso contrário, você terá trabalho dobrado na hora de se integrar.

Uma solução que oferece gateway de pagamento, gestão de risco, conciliação financeira e todas as opções de pagamento disponíveis no mercado me parece ser uma boa fórmula para melhorar ou começar o seu negócio. Para quem opta por ser um marketplace, é importante estar atento ao processo de comissão que deve ser efetuado no ato da transação, evitando assim bitributação.

A cada venda, a divisão dos valores, conhecida como split, é feita automaticamente no ato da transação. Ou seja, as porcentagens são dividas entre os sellers e o lojista com conciliação financeira e sem risco de erros. Além disso, os parâmetros de liberação de dinheiro, gestão de negócios e taxas podem ser modificadas por cada seller do marketplace.

Para isso, é fundamental ter um parceiro que cuida dos seus recebimentos e ainda realiza toda a gestão de risco para que você, empreendedor ou lojista, possa atuar efetivamente no seu negócio. Ou seja, aquilo que realmente importa: seus resultados.

A Wirecard (GER:WDI) é uma das plataformas digitais na área de comércio financeiro que mais crescem no mundo.