Tag: FGTS

Até o último trimestre, o Brasil tinha 41,4% de trabalhadores na informalidade. Então, devemos dizer que quem tem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um trabalhador de sorte.

O foi criado pelo Federal e serve para reserva para o trabalhador com carteira assinada dentro das regaras da Consolidação das Leis do Trabalho -CLT. O empregador faz um depósito todo mês com o equivalente a 8% do salário do seu funcionário e esse valor se acumula durante o tempo de serviço prestado. chama o FGTS de uma poupança forçada. O trabalhador, no entanto, só pode sacar esse dinheiro em algumas situações: em caso de doença ou em caso de demissão. Para aqueles que pedem demissão, esse direito é negado e o dinheiro fica retido nas contas de .

Algumas mudanças foram feitas no Bolsonaro em 2019, o Ministério do Trabalho, junto com a Caixa Econômica Federal, liberou uma nova linha de crédito: o com garantia do . Conhecido como saque-aniversário, de acordo com a data de nascimento do trabalhador.

empréstimo
Caixa Econômica Federal

VEJA COMO FUNCIONA:

Existe algumas particularidades para quem usa o FGTS como garantia para . Uma delas é que o limite de crédito disponível para a pessoa não pode ultrapassar 30% do salário que ela recebe. Juros podem chegar até a 3% e ao contratá-lo o trabalhador vai ter uma parcela de 48 vezes. Além disso, para poder usar esse modelo é preciso pagar uma taxa. Detalhe: você vai pagar para poder sacar um dinheiro que já é seu. A taxa máxima para essa garantia usando o é de até 10% do saldo disponível, além da multa rescisória (40% do saldo do ), no caso de demissão sem justa causa.

Como a Caixa é quem gerencia o de todo o trabalhador contratado sob as regras da CLT, está na cara que você só vai poder solicitar essa linha de consignável com eles.

A vantagem está para quem quer pagar uma dívida muito alta, neste caso o usando o FGTS é uma ótima oportunidade. Segundo o , esse modelo de financiamento terá juros mais baixos já que a probabilidade de calote será baixa. O dinheiro do está lá como garantia. 

COMO USAR O CARTÃO DE CRÉDITO AO SEU FAVOR?

Vamos começar pelas desvantagem: Será uma ideia ruim se você usar o para comprar bens, abrir um negócio ou investir. Não é uma boa opção – leve em conta que você paga juros para sacar um dinheiro que já é seu. A ideia desse dinheiro é que você possa ter acesso a ele numa situação emergencial. Até porque você vai acabar não conseguindo um bom rendimento que supere os gastos que terá com o crédito. Nunca use para investimentos. O melhor é pedir um pessoal numa instituição financeira, onde as taxas são melhores e as condições também.

Matéria Exclusiva Jornal Contábil