Vacinação contra a gripe é ampliada para toda população

0

A campanha de vacinação contra a gripe, que antes era reservada apenas para grupos prioritários será estendida para toda a população. Portanto, podem ser vacinadas todas as pessoas com idade a partir de seis meses.

Pensando nisso, foram disponibilizadas mais de 80 milhões de doses de vacinas Influenza que são produzidas pelo Instituto Butantan. 

Assim, os municípios foram orientados pelo Ministério da Saúde a fazer a imunização, assim, as campanhas serão definidas por cada região e as datas serão informadas aos cidadãos.

Através dessa vacinação, o governo federal pretende reduzir os casos graves de gripe que também pressionam o sistema de saúde, principalmente durante o inverno.

No entanto, muitas pessoas estão em dúvida sobre como ficará a imunização contra a covid-19 e se é possível receber as duas vacinas. Então, veja neste artigo as orientações do Ministério da Saúde sobre a imunização.

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Grupos prioritários

Cerca de 79 milhões de brasileiros fazem parte do público alvo que foi contemplado em três etapas. Até agora 34,2 milhões de pessoas estão imunizadas, o que representa cerca de 42% dos grupos prioritários. Estão incluídos neste grupo as seguintes pessoas: 

  • pessoas acima dos 60 anos, 
  • professores, 
  • crianças de seis meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), 
  • gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), 
  • povos indígenas, 
  • trabalhadores da saúde, 
  • pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, 
  • pessoas com deficiência permanente, 
  • caminhoneiros, 
  • trabalhadores do transporte coletivo rodoviário, urbano e de longo curso,
  • trabalhadores portuários, 
  • membros das forças de segurança e salvamento, 
  • Forças Armadas, 
  • funcionários do sistema de privação de liberdade,
  • população privada de liberdade. 

Como vacinar?

Diante da imunização contra a gripe liberada à toda a população, passa a acontecer duas campanhas de vacinação ao mesmo tempo: a vacinação da gripe e também contra a covid-19.

Portanto, é necessário destacar que as pessoas podem receber os dois imunizantes, no entanto, o Ministério da Saúde orienta que os grupos prioritários se vacinem primeiro contra a covid-19. 

A partir disso, deve ser respeitado o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas. Após esse prazo, basta fazer o agendamento da aplicação da vacina contra a gripe (influenza) na unidade de saúde mais próxima.

No local, deve ser apresentada a caderneta de vacinação e um documento com foto para que seja feito o registro da imunização.

Caso você não tenha, é só informar ao servidor que fará um cartão para o registro da vacinação. Guarde este documento para registrar outras imunizações futuras.  

Covid-19

O Ministério da Saúde também já distribuiu aos estados e municípios mais de 143 milhões de doses de vacinas Covid-19, com um total de 106,9 milhões já aplicadas.

A quantidade de pessoas que receberam a primeira dose do imunizante representa 49,3% da população com 18 anos ou mais.

Já são 78,9 milhões de brasileiros vacinadas contra a covid-19, sendo que 27,9 milhões de pessoas já estão com o ciclo vacinal completo. Atualmente, no Brasil são utilizadas quatro imunizantes, são eles: 

  • CoronaVac: desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac e, agora, é produzida pelo Instituto Butantan;
  • AstraZeneca: desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a universidade de Oxford. No Brasil, ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz);
  • Pfizer: essa vacina é da farmacêutica Pfizer e foi desenvolvida em parceria com o laboratório BioNTech;
  • Janssen: criada pelo grupo Johnson & Johnson. 

Por Samara Arruda