Revidando em triplo – conforme prometido – os dias de fritura que passou até sua exoneração definitiva, na última terça-feira (19), o ex-secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno (PSL), estampa a capa da revista Istoé que chega às bancas neste fim de semana, sobre a manchete: A queda do homem que sabia demais.

Na capa vazada na noite desta quinta-feira (21), a revista diz que obteve “o conteúdo das principais bombas que o ex-ministro Gustavo Bebianno ainda pode detonar”.


No texto, a publicação, que sempre foi alinhada ao governo golpista de Michel Temer (MDB), diz que os assuntos envolvem a contabilidade eleitoral da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), “feita pela sua esposa, a advogada Renata Bebianno”, os repasses “milionários” do PSL paraas candidaturas nos Estados e os bastidores do processo no STF que evitou que Bolsonaro se tornasse inelegível.

Na mesma capa, uma chamada em destaque logo acima ataca frontalmente o já combalido Flávio Bolsonaro (PSL), o 01 do clã Bolsonaro, dizendo que uma “irmã de milicianos assinava cheques em nome de Flávio Bolsonaro, enquanto a sócia mantinha empresa paralela para administrar candidaturas laranjas”.

A publicação dá sequência à séria de ataques desferidos por Bebianno desde que deixou a presidência e declarou guerra ao clã Bolsonaro. Acusado por Jair Bolsonaro de “mandar” no site O Antagonista, Bebianno já deu entrevistas a veículos conservadores como a revista Crusoé e a rádio Jovem Pan, além de vazar suas conversas de whatsapp para a Veja.