Veja 11 situações em que a falta no trabalho é permitida 

Existe um grupo de motivos em que o trabalhador pode se ausentar sem sofrer descontos no salário ou outras penalidades. 

É normal que na vida tenhamos que nos ausentar de nossas atividades, devido a emergências ou eventuais imprevistos. Contudo, junto a necessidade de faltar ao trabalho, também é comum sentir algum receio relacionado a receber menos no final do mês, ficar “marcado” com o patrão ou até mesmo de uma possível demissão

Sobre este cenário, muitos podem não saber, mas existem situações em que a falta no trabalho é permitida, ou seja, a depender do motivo, o trabalhador pode se ausentar com a consciência limpa, para resolver seus problemas ou questões. Isto porque, nestas ocasiões, a lei garante que não haverá desconto no salário, tampouco penalidades de outra natureza. 

Dito isso, confira pelo menos 11 razões pelas quais o trabalhador não sofrerá algum tipo de penalidade, quando faltar nas suas atividades laborais, segundo o Artigo 473 do Decreto Lei nº 5.452 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). 

  1. Em casos de falecimento de um ente querido: mediante a morte de parentes como pais, filhos ou até mesmo o cônjuge, o cidadão pode se ausentar em até 2 dias consecutivos no trabalho; 
  2. Nascimento de filhos: mediante ao nascimento de algum filho, o trabalhador pode faltar às suas atividades sem sofrer penalidades. No caso de homens, a ausência pode ser de até 5 dias consecutivos, já para mulher (mãe) é garantido até 120 dias de licença maternidade; 
  3. Acompanhamento de gestante: cidadãos também podem se ausentar até 6 vezes no trabalho, para acompanhar sua esposa/companheira, em consultas e exames médicos, durante a gravidez; 
  4. Acompanhar filhos em consultas médicas: semelhante ao exemplo acima, o pai ou mãe, pode se ausentar do trabalho para levar o filho ao médico Contudo, isso somente vale no caso de crianças de até 6 anos de idade;
  5. No casamento: a ausência no trabalho também é permitida em virtude do matrimônio. Recém-casados podem tirar uma folga de até 3 dias consecutivos; 
  6. Doação voluntária de sangue: uma vez a cada 12 meses, trabalhadores podem se ausentar, caso desejem se voluntariar para doar sangue. Necessário apresentar um documento que ateste a ação; 
  7. Serviço militar obrigatório: jovens com 18 anos, ou que estão prestes a atingir a maioridade, são obrigados a se alistar no serviço militar. Cidadãos neste período podem se ausentar do trabalho durante todas as etapas do alistamento, até o momento de dispensa ou convocação; 
  8. Alistamento como eleitor: segundo inciso incluído pelo Decreto-lei nº 229, o trabalhador pode se ausentar por até 2 dias consecutivos, para se alistar eleitor;
  9. No caso de mesários: cidadãos que forem convocados pelo poder público para atuarem como mesários em eleições, podem se ausentar do trabalho sem correr riscos; 
  10. Comparecer ao juízo: trabalhadores que forem intimados, podem comparecer a audiência do juízo, sem sofrer descontos remuneratórios ou outras penalidades. Contudo, a ausência só é permitida pelo tempo que for necessário, ou seja, quem exerce sua função nos períodos matutinos e vespertinos, e tem uma audiência marcada para a parte da tarde, durante a manhã, ele deverá se fazer presente no trabalho; 
  11. Vestibular: trabalhadores que irão prestar exames de vestibular, para ingressar na faculdade, podem se ausentar das atividades, durante o(s) dia(s) de prova, quando devidamente comprovado.

Dica Extra: Você conhece os seus direitos trabalhistas?

Já sentiu em algum momento que você pode estar sendo passado pra trás pelo seu chefe ou pela empresa que te induz a aceitar situações irregulares no trabalho?

Sua dúvida é a mesma de milhares de pessoas. Mas saiba que a partir de agora você terá resposta para todas as suas dúvidas trabalhistas e saberá absolutamente tudo o que acontece antes, durante e depois de uma relação trabalhista.

Se você quer garantir todos os seus direitos trabalhistas como FGTS, adicionais, horas extras, descontos e saber como se posicionar no seu emprego sem ser mais obrigado a passar por abusos e ainda entendendo tudo que pode e que não pode na sua jornada de trabalho, clique aqui e saiba como!

Comentários estão fechados.