Veja como montar um funil de vendas no marketing digital

0

Toda estratégia de marketing digital visa atrair clientes em potencial para um funil de vendas. Afinal, nenhuma pessoa compra um produto ou um serviço imediatamente. Para entender esse conceito, basta imaginar uma loja de roupas.

Muitos clientes entram no estabelecimento durante o dia. Eles, por exemplo, estão no topo do funil.

Uma parte deles apenas observa os produtos, e deixam a loja sem comprar nada. Outros, tiram algumas dúvidas com os vendedores. Cada uma desses passos são conhecidos como os “estágios” dentro de um funil de venda.

Chega até a base do funil aqueles clientes que realizaram a compra.

Na Internet, esse processo é bem mais complexo. Os clientes podem surgir por meio de diferentes canais.

Capturá-los é algo que demanda muita atenção e planejamento. Montar um funil de vendas não é tão complexo, caso as ferramentas corretas sejam escolhidas.

Abaixo, em destaque, estão algumas dicas sobre como montá-lo.

1 – Criação de conteúdo e investimento em SEO.

A melhor maneira de atrair novos clientes pela Internet é por meio da criação de conteúdo.

O ideal é avaliar qual é a melhor plataforma para a empresa. Se o interesse dela for, por exemplo, clientes do segmento B2B, usar o LinkedIN para compartilhar conteúdos com foco no topo do funil é uma excelente opção.

É importante ainda manter o blog da empresa sempre atualizado com as principais novidades do mercado.

Além disso, é muito importante trabalhar esse conteúdo para que ele seja encontrado em sites de busca como o Google.

Caso seja necessário, a companhia deve investir em profissionais especializados no assunto, como redatores e profissionais de SEO.

2 – CRM para a captação de leads.

Uma campanha de marketing digital serve justamente para que uma empresa possa atrair clientes em potencial, os chamados leads.

Para que essa estratégia funcione melhor, muitas companhias utilizam um software de CRM. Por meio dele, é possível captar leads com facilidade.

Basta realizar a integração com redes sociais como Facebook, Instagram e WhatsApp. Se um lead, ao ver o conteúdo compartilhado, se interessar pelo produto ou serviço da empresa, o CRM entra em ação.

Quando o cliente em potencial envia uma mensagem para essas redes, o software o cadastra automaticamente no banco de dados.

Dessa forma, a equipe de marketing digital pode organizar esses leads em um funil de venda digital.

Conforme a jornada de compra dele, a empresa pode analisar no funil quais clientes estão mais propensos a realizar a fechar negócio, e quais deles necessitam maior atenção.

3 – Landing Pages.

As landing pages podem ser traduzidas como “páginas de destino”. No marketing digital, essa também é uma das formas mais eficazes para atrair leads para o topo do funil de vendas. Novamente, a produção de conteúdo relevante é fundamental.

Muitas empresas, por exemplo, utilizam e-books para atrair novos leads. Para que os interessados façam o download do conteúdo, é necessário que eles preencham um formulário.

Por meio desses dados, como nome, e-mail e telefone, a empresa tem a oportunidade de conhecer melhor o cliente e iniciar a prospecção.

4 – Nutrição de leads.

Atrair novos leads é necessário, mas fundamental, de fato, é transformar essas pessoas em clientes.

Por isso, é tão importante promover o melhor relacionamento com elas. Nessa fase, uma campanha com uma série de e-mails marketing pode funcionar muito bem.

Se os clientes ainda estão no topo do funil, e enviaram o e-mail deles por meio de uma landing page, é provável que desejam conhecer um pouco mais sobre o produto ou serviço. 

Nesse cenário, a empresa tem a oportunidade de enviar o primeiro e-mail com informações gerais.

Conforme esses clientes avançam pelo funil de vendas, é possível enviar e-mails sob medida para cada segmento.

Esse trabalho pode ser facilitado também por um CRM. Afinal, com a ferramenta é possível realizar a integração com plataformas de automação de marketing.

Essa estratégia permite ainda confirmar que tipo de conteúdo funciona melhor.  Muitas empresas utilizam essa oportunidade para realizar testes A/B, e assim criar melhores ações de remarketing e retargeting

5 – Fechamento da venda.

Nos estágios citados, o lead foi impactado pelo conteúdo, procurou saber um pouco mais sobre a empresa, preencheu uma landing page e iniciou a fase de relacionamento com um negócio.

Após todas essas fases, ele está cada vez mais próximo de se tornar um cliente de fato. Nesse momento, o mais importante é iniciar a prospecção.

A empresa pode, por exemplo, enviar um e-mail com um desconto ou informando sobre uma nova promoção.

O importante é fazer com que ele tome uma ação. Caso ele realize a compra, isso significa que a empresa alcançou o objetivo dela.

6 – Manutenção dos clientes.

Quando o cliente faz a compra, a empresa deve compreender essa atitude como o início de um relacionamento duradouro.

Afinal, vender para uma pessoa que já conhece a solução de um negócio é muito mais simples do que conquistar um novo cliente.

Portanto, para uma empresa, nutrir um bom relacionamento com essa nova clientela é vital.

É essa base que vai dar sustentação para o crescimento do negócio.

O objetivo é fazer com que ele passe inúmeras vezes pelas principais fases de um funil de vendas e, com isso, se torne um cliente muito fiel.