Veja como organizar suas finanças morando sozinho

Um dos obstáculos para quem mora ou está planejando morar sozinho é controlar as finanças pessoais e despesas da casa

0

O planejamento é o primeiro passo para organizar as finanças e não chegar no vermelho no final do mês.

Adotar novos hábitos que ajudem a controlar melhor o salário e evitar o endividamento pode parecer difícil no começo, mas, com o tempo e vendo o quanto essa economia pode te ajudar em momentos de urgência, essas práticas se tornam mais simples. 

Pensando nisso, montamos uma lista com conselhos para pessoas que começaram a morar sozinhas recentemente, ou pessoas que estão se organizando para esse momento, não ficarem com a conta no vermelho. 

Formas de economia para quem mora sozinho 

A planilha de controle de gastos é o primeiro passo para começar a organização financeira.

Com ela, qualquer pessoa pode acompanhar todos os depósitos e gastos que tem ao longo da semana, ou do mês, dependendo da frequência que prefere controlar.

É possível montar uma planilha própria com algumas informações básicas ou usar algum modelo da internet. 

Fazer um controle mais rigoroso das contas ajuda a identificar o padrão de consumo e quais são os impactos que os gastos geram nos ganhos.

Quando não há um registro concreto das movimentações realizadas, dificilmente, você consegue ter um controle para análises futuras.

Anote tudo: gastos com mercado, aluguel, energia elétrica, água, saúde, lazer, transporte e também destaque os pequenos gastos, como aquele café do delivery no fim da tarde.

Designed by kan_chana / shutterstock
Designed by kan_chana / shutterstock

Na soma total, esses gastos podem representar uma grande porção da quantia. 

Sendo assim, outra dica importante é evitar gastos que são supérfluos. Isso não significa abrir mão do lazer ou de almoçar em um restaurante preferido de vez em quando.

Mas é necessário rever algumas questões, como a facilidade do delivery, que, quando colocada na ponta do lápis, pode sair cara no fim do mês.

Para economizar nas contas domésticas, lembre-se de algumas regras de ouro, como apagar as luzes dos cômodos, verificar se a geladeira está fechando corretamente após o uso e, antes de colocar para funcionar a máquina lava e seca com poucas peças de roupa, deixe acumular um pouco mais o número de peças que precisam ser lavadas — assim, otimiza o tempo da lavagem, além de gastar menos água, impactando positivamente nas contas ao final do mês.

É importante evitar as compras por impulso. Antes de aproveitar uma liquidação, verifique se realmente precisa desse item e se esse é o melhor momento para fazer a compra.

Assim, evitará o risco de se endividar. Faça uso do cartão de crédito somente quando for muito necessário. 

Por fim, planejar objetivos a curto, médio e longo prazo colabora para definir melhor as economias e criar uma poupança.

Quando criamos metas, fica mais fácil iniciar o hábito de economizar. Só não coloque valores muito altos no início, porque não bater essas metas pode gerar frustração e prejudicar o planejamento.

A dica, inicialmente, é tentar economizar menos de 10% do seu salário e, ainda assim, ter bons resultados.