Está negativado? Veja como sair das dívidas e limpar seu nome

0

Quer aprender como sair das dívidas, limpar suas dívidas e se ver livre da inadimplência? Acompanhe nossas dicas e aprenda tudo sobre negociação de dívidas.

Se você está, já esteve ou conhece alguém que está na situação de inadimplência, deve saber o quanto isto pode gerar angústia e incerteza e sobre como sair das dívidas.

Imagine quando se sabe que o não pagamento de dívidas pode ter consequências negativas que você nem imagina, impedindo até mesmo de fazer contratações de determinados serviços extremamente necessários, como o de cartão de crédito.

No entanto, apesar de toda a dor de cabeça que a situação de dívidas envolve, existem saídas bastante simples para voltar a ter uma vida financeira saudável.

Para saber mais sobre como sair das dívidas, é importante entender o que a inadimplência significa e como o consumidor deve agir nessa situação.

O que significa estar negativado?

Estar negativado pode ser considerado o mesmo que ficar com o “nome sujo na praça”.

Portanto, no sentido mais prático na vida de um consumidor que tem dívidas, a negativação pode significar que uma pessoa não cumpre seus compromissos financeiros.

Dessa forma, não é uma boa pagadora para o mercado, demonstrando que lidar comercialmente com uma pessoa assim pode nem sempre ser um bom negócio.

Além disso, existem outras consequências que podem dar uma verdadeira dor de cabeça ao consumidor, fazendo com que o devedor:

  • Tenha a matrícula negada em uma instituição de ensino privada;
  • Seja negado ao tentar conseguir um cartão de crédito financiamento ou empréstimo;
  • Não consiga abrir uma conta corrente em um banco;
  • Sofra uma reprovação em um processo seletivo para uma vaga de emprego.

Além disso, uma das principais consequências de estar negativado e endividado é a diminuição do score, pontuação responsável por definir o perfil do consumidor no mercado.

E como eu posso ficar negativado?

No geral, existem duas formas de seu nome parar nos órgãos de proteção ao crédito, e elas podem ser divididas em dívidas legítimas e indevidas.

Um nome negativado por dívida legítima é aquele que surge diretamente do não pagamento, por exemplo, de contas de cartão de crédito ou parcelamentos.

Ou seja, quando um consumidor contrai um débito, mas não consegue honrar com o pagamento.

A empresa fornecedora, sem receber o que foi consumido, inscreve o CPF do consumidor nos órgãos de proteção ao crédito para pressionar o pagamento.

Dentre os fatores principais para o endividamento, podemos citar o desemprego, despesas maior que a renda e a falta de planejamento financeiro.

Quer baixar grátis nossa planilha de planejamento financeiro e assumir o controle do seu dinheiro? Clique aqui e baixe agora!

Já a negativação por dívidas indevidas pode acontecer mesmo sem que o consumidor saiba. Como o nome diz, o nome do consumidor fica negativado indevidamente, ou seja, de maneira injusta.

As maneiras mais comuns do nome do consumidor ficar negativado indevidamente são:

Se você está em sendo cobrado por valores que não conhece, é muito importante ficar atento e verificar se é o caso de uma cobrança indevida, pois situações como esta podem gerar até mesmo o direito de indenização por danos morais.

Para isso, é necessário saber fazer a consulta do CPF, afim de verificar se está negativado ou não.

Como saber se meu nome está sujo?

Para consultar em que situação seu nome se encontra e, principalmente, se ele realmente está sujo, existem diversas maneiras acessíveis e online.

Como, por exemplo, a consulta nas plataformas como:

Nos sites do Serasa e Boa Vista, a consulta é  bastante simples, sem burocracia e gratuita.

Além disso, em algumas plataformas é possível até mesmo obter ofertas de acordo de dívidas, com condições facilitadas para pagamento.

Dessa forma, fazendo com que o consumidor possa sair das dívidaso mais rápido possível e de maneira que não pese no planejamento financeiro.

Quer receber as melhores ofertas para as suas dívidas? Clique aqui.

Caso o atendimento virtual não seja uma opção para você, basta escolher a instituição na qual você deseja consultar seu nome e buscar um posto de atendimento presencial, levando seus documentos de identidade e CPF.

O que devo fazer para sair das dívidas e limpar meu nome?

Para que o devedor tenha sucesso em sair das dívidas, é muito importante, antes de tudo, estabelecer um passo a passo a ser seguido e ter bastante disciplina para cumpri-lo.

Leia também: 5 dicas para negociar dívidas online e com segurança

E, para ajudar nessa organização, listamos tudo o que você precisa saber para sair das dívidas, com todos os detalhes e providências que podem ser tomadas.

1) Consulte as dívidas

Observar faturas antigas, consultar avisos de cobrança e até mesmo entrar em contato com o fornecedor para consultar a situação dos seus débitos são algumas providências que podem ser tomadas neste caso.

Nesta etapa, você pode contar também com as dicas do tópico anterior e buscar uma instituição de proteção de crédito a fim de verificar as dívidas que constam no seu nome, principalmente se ele estiver sujo.

2) Hora da organização financeira

Após saber todos os valores que estão pendentes, chegou o momento de estruturar uma das etapas mais importantes e que mais podem ajudar na hora de sair das dívidas.

Isso porque com organização saberá quanto de seus ganhos podem ser destinados ao pagamento das dívidas, bem como quanto por mês você precisará gastar para manter os outros compromissos.

Portanto, usar aplicativos ou planilhas de organização financeira podem ajudar bastante, basta escolher qual método você melhor acompanha suas finanças.

3) Busque uma negociação

Nesta etapa, existem diversas maneiras bastante acessíveis de buscar uma negociação para obter melhores condições de pagamento de uma dívida.

Normalmente, existe a possibilidade de tentar um acordo com ou sem intermediação de terceiros.

No caso de optar por negociar diretamente com o fornecedor, basta entrar em contato por meio dos canais disponíveis e informar que deseja pagar a dívida.

Porém, deixe claro que está em busca de condições facilitadas, por se tratar de um pagamento voluntário.

Além disso, esteja atento ao valor original da dívida e aos juros e taxas que foram cobrados.

Saber disto poderá lhe ajudar a pechinchar por um valor cada vez mais próximo de sua dívida original.

4) Fique atento ao seu planejamento financeiro

Mais importante do que saber como sair das dívidas e realmente ficar fora do vermelho, é estar atento para não voltar para uma situação financeira difícil novamente.

Sendo assim, os principais cuidados envolvem sempre organização financeira, com seu controle de saídas e entradas, e especificação dos gastos feitos.

Tudo isso é importante para que você tenha consciência financeira do quanto é necessário separar dos seus ganhos para cumprir seus compromissos.

Também pense bem antes de fazer gastos, analisando se são urgentes ou necessários.

Além disso, se você precisa contratar serviços de empréstimo e cartão de crédito, esteja atento às condições, juros e eventuais taxas que possam ser cobradas.

Posso só esperar a dívida vencer depois de 5 anos?

Com certeza esta é a postura menos indicada para qualquer pessoa que está tentando sair das dívidas.

Explicando melhor, o fato de uma dívida “caducar” ou vencer em 5 anos não quer dizer que ela deixe de existir, mas somente que o credor não pode mais tomar determinadas medidas como, por exemplo:

  • Manter o nome do devedor negativado;
  • Negativar o CPF do consumidor perante as entidades de proteção ao crédito;
  • Entrar com uma ação na Justiça para cobrar o valor.

Em resumo, a dívida continua a existir, mas somente passa a ser cobrada de maneira amigável e em momento algum de maneira abusiva!

Devo pedir empréstimo para pagar sair das dívidas?

Antes de tudo, saiba que o empréstimo nada mais é do que uma nova dívida que está sendo feita no momento em que você está pensando em como sair das dívidas.

Então, todo cuidado é extremamente necessário.

Apesar disso, algumas empresas, no intuito de atender aqueles devedores que desejam sair logo das dívidas e querem evitar todos os efeitos negativos do nome sujo, proporcionam condições extremamente facilitadas de empréstimo, e o melhor, sem burocracia.

Para saber mais sobre os detalhes de como pegar um empréstimo que te leve para fora do vermelho, clique aqui!

Estou endividado. Ainda tenho direitos como consumidor?

Não importa a situação na qual o consumidor se encontra, se está tentando sair das dívidas ou não, o Código de Defesa do Consumidor prevê diversos direitos, principalmente ligados a questão da cobrança.

Um dos direitos previstos e que o devedor, legítimo ou não deve estar atento é o de não sofrer cobranças abusivas.

Leia também: Nome sujo: Mitos e verdades da inadimplência

Constrangimentos que firam a dignidade do devedor, que informem a terceiros, amigos ou familiares e até mesmo que divulguem publicamente sua condição de débitos para com determinada empresa são algumas das condutas proibidas.

Em casos de cobrança abusiva, o fornecedor pode até mesmo ser punido com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Para combater atitudes como esta, o consumidor pode denunciar o credor imediatamente a Delegacia do Consumidor (DECON), responsável por investigar o fornecedor e aplicar as penalidades devidas.

Isso tudo, sem qualquer prejuízo da busca pelo direito de ser indenizado por danos morais.

Posso ficar com o nome sujo sem estar devendo?

Como explicamos acima, o não pagamento de dívidas como, por exemplo, internet, telefonia e faturas de cartão de crédito pode levar a uma negativação. Neste caso, é o próprio consumidor que faz a dívida e conscientemente não paga o que deve.

Apesar disso, o que pouco se sabe é que existe outra maneira de se estar com o nome sujo, sem sequer ter feito a dívida.

Chamamos isso de nome negativado indevidamente, o que pode ocorrer em diversas situações, como através de cobranças indevidas, golpes ou fraudes, serviços não contratados, etc.

No entanto, o mais importante de se levar em consideração é que, independente de como a inscrição do CPF nos órgãos de proteção ao crédito aconteceu, o consumidor é prejudicado igualmente.

Ou seja, aquele consumidor que foi enganado e identificou que seu nome está sujo por um valor que não gastou pode ter, por exemplo, seu crédito negado para obter um financiamento.

Neste caso, é extremamente importante exigir seus direitos, pois o consumidor que se sentir prejudicado com essa situação extremamente constrangedora pode até mesmo ser indenizado por danos morais.

Para isso, basta contar com a Resolvvi! Vamos limpar seu nome e ainda buscar uma compensação em dinheiro pelo erro da empresa.

Por: Debora Mendes

Fonte: Resolvvi

Imagem: blog.resolvvi