Veja os Crimes Digitais que devem ter destaque em 2022

Redes sociais hackeadas, contas de criptomoedas e boletos falsos são alguns dos golpes sendo aperfeiçoados pelos criminosos.

O ano de 2021 foi marcado por muitas ocorrências envolvendo segurança digital. A verdade é que esses ataques virtuais estão crescendo na mesma proporção que a tecnologia, e o ambiente online se tornou mais propício para realização desse tipo desse crime que não distingue cor, credo, classe social ou conhecimento eletrônico. Todas as pessoas (físicas e jurídicas) estão sujeitas a ser a próxima vítima.

Segundo a pesquisa da PSafe, no Brasil houve mais de 150 milhões de vítimas no ano de 2021. E o perito em crimes digitais Wanderson Castilho afirma que desde o começo do ano passado foram 27 milhões de dados vazados, batendo o recorde de vazamento de dados no Brasil em 2021. “Os ataques virtuais estão em constante evolução e sendo aplicados por hackers cada vez mais audaciosos.  O ideal é que empresas e pessoas comuns reforcem a segurança digital, já que a tendência é que nesse ano os ataques continuem em alta e muito mais corriqueiros”, pontua o especialista. “A pergunta não é mais e se eu for atacado? mas, sim, quando serei atacado?”, completa.

Confira quais ameaças esperar nesse ano e como se proteger:  

Phishing  

Esse tipo de golpe é um dos mais utilizados e talvez você já tenha recebido no seu e-mail, e nem percebeu. Através do envio de e-mails, mensagens de texto, ligações e até mesmo cópias idênticas de sites bastante conhecidos, os criminosos de forma bem genuína e atrativa influenciam os consumidores a inserir seus dados pessoais, como login, senhas, e detalhes do cartão de crédito em páginas falsas para efetuar golpes. “No início do ano, é comum que os golpistas se aproveitem de contas fixas como IPVA e IPTU para roubar dados e dinheiro das vítimas” – alerta.

Pix

O advento de novas tecnologias facilitou a vida de todo mundo. “No entanto, o sistema instantâneo de pagamento (Pix) entrou na mira dos golpistas que utilizam essa ferramenta para sequestros relâmpagos e para envio de boletos falsos” – alerta.  Como existem diferentes variações de golpes envolvendo pix, o importante é verificar sempre a  identidade de quem está solicitando o pagamento e jamais realizar transferências para chaves desconhecidas.

Ransoware

Em 2021, grandes corporações sofreram ataques virtuais. Ainda de acordo com Wanderson Castilho, os dados das empresas estão cada vez mais suscetíveis aos ataques virtuais que por sua vez, estão cada vez mais refinados. Por isso, esse golpe merece uma atenção redobrada em 2022, e um dos métodos para combater esse tipo de crime, sem dúvidas, é investir em segurança digital.

Criptomoedas

Fraudes com criptomoedas continuaram em evidência neste ano.  Isso porque a valorização das moedas digitais tem sido muito atrativa para quem deseja investir. E claro que os golpistas estão de olho. É através das redes sociais, aplicativos falsos e pirâmides financeiras que os golpistas efetuam suas fraudes. “Graças às novas tecnologias, hoje é possível rastrear as moedas e congelá-las para que a vítima consiga ter o retorno do valor fraudado, mas é importante se atentar ”,  aconselha o perito que está se certificando em investigação forense em criptomoedas.  

Redes Sociais Hackeadas

Ter a conta social sequestrada começou a ser comum nos últimos anos e o perito alerta que em 2022 esse poderá ser um dos principais ataques eletrônicos. “Dependendo do perfil, o hacker conseguirá pedir um valor elevado para devolver o acesso ao proprietário da rede e as chances do usuário pagar é alto, porque muitas vezes toda a sua renda (seja através da venda de espaço publicitário ou de produtos e serviços) ficará prejudicada enquanto a rede social estiver nas mãos dos hackers” – pontua.

Como se proteger dos golpes

Para o perito em crimes eletrônicos, Wanderson Castilho, o primeiro passo é a informação. Estar sempre atento e atualizado com as notícias. 

O especialista ainda afirma que em 97% dos casos, os crimes virtuais constituem com a ajuda das vítimas, por isso ações simples como verificar se realmente aquele link é seguro, evitar clicar em links suspeitos ou até mesmo compartilhá-los é fundamental para que não haja prejuízos financeiros. 

Em caso de compras, o perito ensina uma técnica simples: o 3P “Pare tudo, pense e pesquise”.  Golpes relacionados a compras costumam vir acompanhados de grandes promoções que acabam incentivando a compra por impulso. Por isso, parar tudo para pesquisar pode evitar que você seja uma vítima em 2022. 

Além disso, esteja atento às suas senhas e procure não usar as mesmas para todas suas redes, e apps de bancos.  Os golpes também começam pela senha. Eles são a porta de entrada para um prejuízo financeiro, e moral irreparável.

Por Wanderson Castilho, com mais de 4.500 casos resolvidos o perito cibernético e físico, utiliza estratégias de detecção de mentiras e raciocínio lógico para interpretar os algoritmos dos crimes digitais. 

Comentários estão fechados.