Veja quais são os grupos prioritários para a vacinação

0

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19 foi elaborado pelo Ministério da Saúde, a partir de estudos feitos em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e entidades como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Desta forma, ficou definida uma ordem de vacinação que prioriza determinados grupos para garantir o funcionamento dos serviços de saúde, a proteção dos cidadãos com maior risco para a covid-19, além da preservação do funcionamento dos serviços essenciais.

Por isso, os estados e municípios são orientados a seguir essa ordem, mas você sabe quais são esses grupos prioritários? Quer saber quando será sua vez de receber a vacina? Então, elaboramos este artigo com as principais informações sobre a vacinação. Acompanhe! 

Vacinação

A imunização no Brasil começou no dia 18 de janeiro. Somente em maio, mais de 33 milhões de doses da vacina contra a covid-19 foram distribuídas. Esse número representa um recorde mensal no envio de vacinas para todos os estados e Distrito Federal desde janeiro, segundo informações do Ministério da Saúde.

Foto: Reuters/Direitos reservados
Foto: Reuters/Direitos reservados

Por conta disso, está sendo ampliada a vacinação em outros grupos prioritários. Veja quais são eles, segundo o Plano Nacional de Imunização: 

Pessoas com 60 anos ou mais;

Pessoas com Deficiência;

Povos indígenas Vivendo em Terras Indígenas;

Trabalhadores de Saúde;

Pessoas de 90 anos ou mais;

Pessoas de 85 a 89 anos;

Pessoas de 80 a 84 anos;

Pessoas de 75 a 79 anos;

Povos e Comunidades tradicionais Ribeirinhas;

Povos e Comunidades tradicionais Quilombolas;

Pessoas de 70 a 74 anos;

Pessoas de 65 a 69 anos;

Pessoas de 60 a 64 anos;

Comorbidades ;

Gestantes e puérperas com comorbidades;

Pessoas com Deficiência Permanente;

Pessoas em Situação de Rua;

População Privada de Liberdade;

Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade;

Trabalhadores da Educação do Ensino Básico (creche, préescolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA);

Trabalhadores da Educação do Ensino Superior;

Forças de Segurança e Salvamento;

Forças Armadas;

Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros;

Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário;

Trabalhadores de Transporte Aéreo;

Trabalhadores de Transporte de Aquaviário;

Caminhoneiros;

Trabalhadores Portuários;

Trabalhadores Industriais;

A estimativa é de que sejam vacinadas pelo menos 77.279.644 pessoas que fazem parte destes grupos. 

Antecipação 

Embora estados e municípios estejam seguindo as determinações do Plano Nacional de Imunização, o ritmo não é o mesmo. Algumas, inclusive, já estão aplicando doses da vacina em professores.

Desta forma, o Ministério da Saúde emitiu uma nota técnica nesta sexta-feira, 28, estabelecendo a ordem de prioridade para vacinação de trabalhadores da Educação, incluindo outros funcionários que atuam com faxina, portaria e manutenção, etc. 

Além disso, a pasta também autorizou a vacinação de pessoas que não fazem parte dos grupos prioritários que vimos acima. A boa notícia, é que a vacinação também será liberada para pessoas com idades entre 18 e 59 anos, após a vacinação dos professores que foi antecipada.

Devido à agilidade na vacinação em alguns estados, também há informações sobre a inclusão de grupos não previstos entre os prioritários, como por exemplo, as grávidas e puérperas sem comorbidade. 

Por Samara Arruda com informações do Governo Federal