Veja quem é o público alvo do Pente Fino do INSS e como evitar ter o benefício cortado

Cerca de 200 mil beneficiários do auxílio-doença estão na mira do INSS. 

Eventualmente o Governo Federal realiza análises no intuito de identificar fraudes ou pagamentos indevidos de seus benefícios, ou seja, trata-se de uma maneira de averiguar se há gastos desnecessários do valor referente aos cofres públicos. Este procedimento é popularmente conhecido como o Pente Fino do INSS. 

O alvo da vez é o Benefício por Incapacidade Temporária (auxílio-doença), concedido a beneficiários que estão há mais de 6 meses sem realizar a perícia médica e não possuem previsão de alta. Sendo assim, o auxílio de 170 mil segurados deve passar pela revisão do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 

Isto vem ocorrendo devido à decisão do governo de reduzir o orçamento destinado ao instituto. Desta maneira, contemplados do auxílio doença devem receber que estão com benefício em análise devem ser notificados, através de carta enviada no endereço que consta no cadastro presente no sistema. 

Uma vez comunicado da revisão, o segurado tem o prazo de 30 dias para agendar a perícia junto ao órgão. Isto poderá ser realizado através do aplicativo ou site “Meu INSS”, ou ligando na central de atendimento através do número 135. Caso isso não seja feito, o benefício será suspenso após passado 60 dias da notificação.

Como evitar que o benefício seja suspenso?

Com o objetivo de evitar possíveis riscos e manter o seu direito resguardado, há alguns passos que podem ser seguidos pelos segurados em análise. Neste sentido, em primeiro lugar é essencial cumprir o prazo dado para agendar a perícia e reunir toda documentação exigida. 

Sendo assim, esteja munido de documentos que comprovem sua atual condição, ou seja, apresente atestados médicos, exames, laudos, o mais atualizados possível. Isto porque, o governo visa averiguar o como você está agora. 

Ademais, será necessário apresentar RG, CPF e carteira de trabalho. Em casos de acidente de trabalho é importante apresentar o CAT. Enfim, quanto mais documentos você apresentar, maiores são as hipóteses de extensão do benefício. 

Outro fator primordial que precisa de atenção, são as informações cadastrais fornecidas por você ao governo. É de suma importância que você mantenha dados como endereço, telefone e e-mail devidamente atualizados, visto que você corre risco de não receber a notificação do órgão a respeito de uma possível análise.

Ps: Caso você tenha seguido esses passos, mas mesmo assim teve o seu benefício bloqueado, procure um advogado especializado para ir atrás do seu direito. Caso o juiz decida a seu favor, você terá direito aos pagamentos retroativos de uma só vez.

Golpes na revisão de benefícios

Por fim, é importante destacar que criminosos têm se aproveitado do procedimento do INSS para aplicar golpes nos segurados do órgão. Os golpistas se utilizam do nome da instituição para roubar informações de cunho pessoal de suas vítimas, através do contato por sms ou via aplicativo WhatSapp. 

Diante disso, fique atento, não forneça tais informações desta e certifique-se se o comunicado é legítimo, de modo a observar se a notificação está conforme o procedimento realizado pelo INSS. 

Comentários estão fechados.