Embarcando de Fortaleza para Brasília, nesta segunda-feira (19), o senador José Pimentel (PT-CE) fez duras críticas ao Governo Federal e alertou para a possível extinção de até 2 milhões de empregos, caso o Congresso Nacional não derrube o veto número 5 do Simples Nacional.

O parlamentar, em entrevista ao jornalista José Maria Melo, lembrou que, em dezembro de 2017, foi aprovado que os microempreededores individuais (MEI) aderissem ao Refis – programa de parcelamento de dívidas tributárias. No entanto, em fevereiro deste ano, o governo vetou a proposta.

“Com isso, já tivemos 1,3 milhão CNPJs de MEIs cancelados em 28 fevereiro, porque não fizemos a votação da derrubata desse veto”, recorda o senador.
“Agora, em março, estamos lá brigando com o Congresso Nacional para que paute o veto número 5, para que possamos salvar, no mínimo, 600 mil micro e pequenas empresas que são devedoras da Receita Federal”, afirma. Segundo o senador, cada empresa dessas tem, em média, 4 empregos.
“Estamos falando de 2 milhões de empregos que serão extintos, caso o Congresso Nacional não derrube o veto número 5 do Simples Nacional”, pontua.
Crítica aos grandes
José Pimentel ainda criticou o perdão da dívida de empresas de grande porte. “Só a JBS teve R$ 1,1 bilhão de dívidas perdoadas. Para o pequeno, aquele que gera economia e emprego, este governo – que só tem olhar para os ricos – cria todas as dificuldades”, finalizou.
com https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.