Falar sobre sonegação de impostos é um tabu. Mas aqui temos a preocupação de abordar questões práticas do seu negócio! Capta aí então o artigo que nossos parceiros da GDOOR nos enviaram sobre o assunto!

Todo ano as empresas costumam fazer o seu Planejamento Tributário buscando formas mais apropriadas para o seu modelo de negócio e por consequência, diminuir o custo com impostos. E é nesse mesmo momento em que alguns empresários optam pelo caminho da sonegação. Mas isso realmente vale a pena?

 

O que é considerado sonegação de impostos?

Antes de entrarmos nos detalhes das consequências dessa decisão, é importante sabermos do que se trata exatamente quando alguém usa esse termo.

Existem várias formas de sonegação, mas iremos nos atentar as mais comuns que são o ocultamento de documentos fiscais e recibos, aonde a empresa no momento da declaração deixa de incluir notas e recibos de movimentação de caixa, lançar notas fiscais com o valor do produto abaixo do vendido ou até mesmo deixar de emitir a nota.

Contabilidade para não contadores: 6 dicas incríveis!

Quais são as consequências caso a Receita Federal descubra a sonegação?

Quando a empresa efetua erros de lançamento e procura a Receita Federal por conta própria em busca de ajustar o ocorrido, a multa será de 20% sobre o valor devido, mais juros de mora e correção monetária.

Mas e se os fiscais da Receita identificarem a sonegação?

A empresa terá que pagar uma multa de 75% sobre o montante sonegado, mais os juros moratórios e a correção monetária. Esses são somente alguns exemplos, porém em alguns casos a multa pode chegar a mais de 200%. Além do valor em dinheiro que deverá ser pago, é preciso levar também em consideração que pode ocorrer responsabilização criminal dos responsáveis e os bens dos sócios e da empresa ficarem indisponíveis até que tudo seja regulamentado novamente.

Dependendo da situação é possível também que os responsáveis tenham que cumprir de seis meses a dois anos de detenção.

 

Há algum outro problema fora todos esses riscos já abordados?

Sim. Sua operação vai ser sempre ineficiente, pois se quiser fazer realmente a gestão do seu negócio vai ter que realizar duplos controles! Pensa no trabalho extra se quiser controlar seu estoque! E os erros que virão nos registros? Sem contar que hoje vários produtos já são monitorados desde a emissão de nota do fabricante para o comerciante!

 

Então, porque não vale sonegar?

1. A empresa pode ser multada em um valor muito alto.

2. A empresa pode ter os bens confiscados para pagamento da multa.

3. Os responsáveis podem ter os bens confiscados para pagamento da multa.

4. Os responsáveis podem ser presos.

5. A imagem da empresa ficará suja.

6. Sonegação gera ineficiência na operação e na gestão do negócio.

Dica: procure uma assistência contábil de confiança e que entenda do assunto e utilize de softwares que proponham que seu ambiente empresarial seja correto e ético.

Você quer aprender tudo sobre a contabilidade tributária, todas as informações relacionadas às obrigações fiscais além da organização dos tributos. Quer aprender a tomar decisões na hora de pagar impostos e ficar em dia com a legislação que não aceita erros? Então clique aqui e conheça o treinamento mais completo sobre contabilidade tributária!

Conteúdo original via Capptai

Comente no Facebook

Comentários