Novo salário mínimo de 2022 alcança recorde e será o maior dos últimos anos

O aumento da inflação no país ao longo deste ano pode fazer com que o salário mínimo de 2022 seja o maior dos últimos anos

Scribbled Underline 2

O índice utilizado pelo governo para calcular o avanço da inflação se trata do INPC que, conforme divulgado pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia na última quarta-feira (17) está em alta de 10,04%.

Scribbled Underline 2

Assim, caso o novo índice previsto se confirme e não ocorra mudanças na maneira como o salário mínimo é calculado, o piso nacional de 2022 poderá saltar de R$ 1.100 para R$ 1.210,44.

Scribbled Underline 2

O piso nacional é utilizado como base para a remuneração de 50 milhões de pessoas, onde, desse total, 24 milhões são de beneficiários do INSS que recebem aposentadorias, pensões e auxílios.

Scribbled Underline 2

Saldo em haver

Vale lembrar que neste ano o salário mínimo não repôs os índices de inflação do ano passado. Isso porque o INPC somou uma alta de 5,45% em 2020 e foi aplicado uma correção de 5,26%.

Scribbled Underline 2

Logo, o salário mínimo deste ano de R$ 1.100, deveria ter sido de  R$ 1.101,95, contudo, o então secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia,

Scribbled Underline 2

Bruno Funchal, informou que a compensação dos R$ 2 devidos pelo governo será feito no final do ano, quando for enviada uma nova Medida Provisória para corrigir o salário mínimo em 2022.

Scribbled Underline 2

Assim, além da nova previsão com base na inflação que faz com que o salário mínimo salte de R$ 1.100 para R$ 1.210,44, ainda existe esse valor em haver, o que pode fazer o salário mínimo chegar aos R$ 1.212,44 em 2022.

Scribbled Underline 2

Esse novo valor acaba se tornando o reajuste mais alto dos últimos seis anos, quando em 2016, o salário mínimo sofreu um reajuste de 11,6%.

Scribbled Underline 2

Confira como foi o reajuste dos últimos anos:

2016: R$ 880 (Reajuste de 11,6%);

2017: R$ 937 (Reajuste de 6,48%);

2018: R$ 954 (Reajuste de 1,8%);

2019: R$ 998 (Reajuste de 4,6%);

2020: R$ 1.045 (Reajuste de 4,7%);

2021: R$ 1.100 (Reajuste de 5,2%);

Previsão para 2022: R$ 1.212,44 (Reajuste de 10,04% mais o reajuste de R$ 2).