19 maneiras de sacar o FGTS em 2021

0

O trabalhador brasileiro que atue perante o regime CLT, ou seja, que atua de carteira assinada tem direito ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O fundo existe a 55 anos e garante aos trabalhadores demitidos sem justa causa o direito de seu recebimento.

Contudo, apesar de o fundo existir a tanto tempo, grande parte dos trabalhadores brasileiros não conhecem tão bem esse benefício, nem mesmo quais são as possibilidades de saque existentes para a modalidade. Se você quer entender em quais situações você tem direito de resgatar o dinheiro do fundo que é um direito seu, continue acompanhando!

Entenda como o FGTS funciona

Muita gente tem dúvida sobre como funciona o FGTS e como você obtém saldo do mesmo. Em primeiro lugar, é importante esclarecer que o benefício foi criado com o objetivo de proporcionar estabilidade financeira aos trabalhadores com carteira assinada.

O dinheiro do FGTS é destinado para constituir uma reserva financeira utilizada em momentos com a demissão sem justa causa, para que o trabalhador seja amparado em um momento de vulnerabilidade.

A empresa que contrata o funcionário é obrigada a realizar depósitos mensais em uma conta bancária da Caixa Econômica Federal vinculada ao empregador. Essas contribuições sãos obrigatórias e NÃO é permitido que seja descontado do trabalhador. Vale lembrar que o valor depositado é de 8% do salário de cada funcionário.

Situações que permitem o saque

A maneira mais comum de resgatar o saldo do FGTS é quando o trabalhador é demitido sem justa causa, contudo, está não é a única maneira de resgatar o saldo do fundo, ainda é possível solicitar o saldo nas seguintes situações:

  1. Dispensa sem justa causa por parte do empregador;
  2. Rescisão por acordo entre empregador e empregado;
  3. Para compra da casa própria;
  4. Para complementar pagamento de imóvel comprado por meio de consórcio;
  5. Para complementar pagamento de imóvel financiado (pelo SFH – Sistema Financeiro de Habitação);
  6. Rescisão por término de contrato por prazo determinado;
  7. Por fechamento da empresa: vale em caso de extinção parcial ou total da empresa ou estabelecimento;
  8. Rescisão por culpa recíproca (empregador e empregado) ou por força maior (se a empresa é atingida por um incêndio ou enchente, por exemplo);
  9. Rescisão por aposentadoria;
  10. Em caso de desastres naturais, como enchentes ou vendavais;
  11. Se um trabalhador avulso, empregado através de uma entidade de classe, fica suspenso por período igual ou superior a 90 dias;
  12. Para trabalhadores quem tem 70 anos ou mais;
  13. Trabalhadores ou dependentes portadores de HIV;
  14. Trabalhadores ou dependentes diagnosticados com câncer;
  15. Trabalhadores ou dependentes que estejam em estágio terminal por causa de uma doença grave;
  16. Empregados que ficam três anos seguidos ou mais sem trabalhar com carteira assinada;
  17. Em caso de morte do trabalhador, os dependentes e herdeiros judicialmente reconhecidos, podem efetuar o saque.
FGTS

Novas modalidades de saque

No mais, ainda há duas situações diferentes que permitem o resgate do saldo do FGTS, contudo, essas maneiras não permitem o resgate total do saldo, mas sim uma parte do fundo, confira!

Saque aniversário

Basicamente, o saque-aniversário do FGTS funciona da seguinte maneira: quem aderir pode realizar saques anuais das contas do FGTS, inativas (de empregos anteriores) e ativa. 

O saque-aniversário não é de todo o saldo da conta, mas de um percentual, que varia conforme o valor disponível: contas com até R$ 500 terão 50% do saldo liberado para saque; quanto maior o valor na conta, menor o percentual que o trabalhador poderá sacar ao ano.

Saque Emergencial

Esta modalidade foi liberada em 2020 devido à pandemia de Covid-19 no país. A medida permitiu que todo trabalhador brasileiro que tivesse saldo nas contas do fundo pudessem resgatar até um salário mínimo (R$ 1.045 em 2020) do FGTS.

A medida deve ser liberada ainda em 2021, para que seja liberado a medida aguarda confirmação por parte do governo, bem como aprovação do Orçamento para este ano. Com a liberação da medida o trabalhador poderá resgar até R$ 1.100 (um salário mínimo) este ano.

Como consultar o saldo do FGTS

Aprenda a consultar o seu saldo do FGTS através do aplicativo e site da Caixa Econômica Federal.

Aplicativo 

Esta aplicativo permite funções como a de consultar o saldo acompanhar movimentações e solicitar saques, para fazer o cadastro é bem simples, veja: 

  • Baixe o app FGTS diretamente da loja de aplicativos oficial do seu celular;
  • Abra o aplicativo e selecione a opção “Cadastre-se”; 
  • Preencha todos os dados solicitados, incluindo CPF, nome completo, data de nascimento e e-mail;
  • Cadastre uma senha numérica de seis dígitos. Evite sequências facilmente ligadas a você, como aniversários de pessoas próximas; 
  • Clique no botão “Não sou um robô”;
  • Espere um e-mail de confirmação no endereço cadastrado, quando ele chegar, clique no link enviado;
  • Abra o aplicativo e faça o acesso com seu CPF e senha;
  • Responda às perguntas que aparecerão na tela- elas são mais uma camada de confirmação de dados; 
  • Leia as condições de uso do aplicativo, marque “li e aceito” e clique em “ Concordar”;
  • Na tela inicial, clique  no ícone “Meu FGTS”, você será direcionado para uma tela com o saldo de todas as suas contas, sejam elas ativas ( do emprego atual) ou inativas ( de empregos passados). Se quiser uma informação mais detalhada, clique em “ Ver extrato” em cada uma delas. 

Consultar FGTS pelo site 

O site da Caixa permite consultar o saldo, para fazer o primeiro acesso, siga os passos: 

  • Acesse caixa.gov.br/extrato-fgts;
  • Insira o número de seu NIS ou CPF e clique em “Cadastrar senha”;
  • Leia os termos de uso e aceite; 
  • Preencha seus dados pessoais nos campos correspondentes; 
  • Crie uma senha- ela deve ter até 8 dígitos, com letras e números, após a confirmação, você será redirecionado para a tela de login;
  • Para acessar, preencha novamente seu NIS ou CPF, insira a senha cadastrada e clique em “Acessar”.