As mudanças do Simples Nacional ajudarão a pagar menos impostos!

Compartilhe
PUBLICIDADE

A maioria das mudanças no Simples Nacional só começam em 2017, mas virão para beneficiar os pequenos empresários. Pagar menos impostos é importante para empresas que estão em desenvolvimento, e com o número de boletos e valores reduzidos, isto será possível.

Veja as três mudanças mais importantes:

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Valor de faturamento maior

O faturamento da empresa define quanto de tributo ela irá pagar. A mudança do Simples prevê um aumento no valor do faturamento, então, as empresas poderão ganhar mais e pagar menos impostos. Quem é MEI e podia ganhar apenas 60 mil por ano, agora passa a poder ganhar 81 mil, então, microempresas poderão passar a ser MEI, reduzindo custos. E quem já era MEI poderá aumentar seus lucros.

Veja os valores que estarão vigentes em janeiro de 2018:

  • MEI (Microempreendedor Individual): de R$ 60 mil para R$ 81 mil
  • Microempresas: de R$ 360 mil para R$ 900 mil.
  • Pequenas empresas: de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões.

 

Aumento no tempo de pagamento de dívidas

As dívidas de tributos eram divididas em até 60 meses, agora, com a mudança, os empresários poderão dividir em até 120 meses. A única regra é que as parcelas sejam de, no mínimo R$ 300. Esta mudança começará a ser colocada em prática nos próximos meses.

 

Investidores que não são sócios

Antes da mudança, para que um investidor-anjo pudesse colocar dinheiro em uma empresa, ele precisava ser no mínimo sócio minoritário. Criar um vínculo com a empresa. Agora esta regra vai cair e qualquer pessoa pode investir em qualquer empresa. Facilitando o crescimento de pequenos empreendedores e start ups.

 

Com estas mudanças o empreendedor poderá aumentar seus lucros e também a oferta para que investidores apoiem seu negócio.

Via ação 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Jornal Contábil