Auxílio Emergencial retroativo de até R$ 3 mil; quem tem direito?

O homem solteiro que cuida do filho terá que comprovar que não possui cônjuge ou companheira (o)

Compartilhe
PUBLICIDADE

O Auxílio Emergencial retroativo no valor de até R$ 3 mil teve seu primeiro lote liberado pela Caixa Econômica Federal, em janeiro deste ano. O benefício foi destinado para mais de 823 mil pais solteiros chefes de família monoparentais. Tem direito de receber o novo valor quem recebeu as parcelas originais do Auxílio Emergencial de 2020 entre os meses de abril e agosto. Quem começou a receber após setembro de 2020, não terá direito à cota extra.

A parcela vai variar entre R$ 600 e R$ 3 mil e já está disponível no aplicativo Caixa Tem. Os homens chefes de família que criam seus filhos sozinhos, vão receber os novos valores.

Terão direito ao benefício:

Quem recebeu as 5 parcelas do Auxílio Emergencial original (de abril a agosto de 2020), terá direito agora a mais R$ 3.000,00;

Quem começou a receber em maio de 2020 vai ter direito a R$ 2.400,00;

Quem recebeu a partir de junho de 2020 ganhará R$ 1.800,00;

Quem recebeu a partir de julho de 2020 terá depósito de R$ 1.200,00;

Quem recebeu a partir de agosto/2020 terá direito a R$ 600.

O homem solteiro que cuida do filho terá que comprovar que não possui cônjuge ou companheira (o), sendo necessário ter na família ao menos uma pessoa menor de 18 anos de idade.

Por que os pais solteiros estão recebendo o Auxílio Emergencial retroativo?

Em 2020, o presidente Jair Bolsonaro vetou um projeto de lei que incluía homens solteiros chefes de família no Auxílio Emergencial. Por isso, naquele ano, eles só receberam o valor de R$ 600,00. Sendo permitido somente às mulheres chefes de família receberem o valor dobrado, ou seja, R$ 1.200,00.

Requisitos

Família incluída no Bolsa Família em abril de 2020;

Registro atualizado no Cadastro Único (CadÚnico);

Desempregado;

Renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa da família (R$ 606) ou até três mínimos para toda a família (R$ 3.636).

O valor está sendo creditado em Conta Poupança Social Digital, quando será possível movimentar o dinheiro pelo aplicativo Caixa Tem. Os beneficiários vão poder pagar contas e boletos, fazer compras online com cartão de débito virtual, entre outras possibilidades.

Em caso de dúvidas:

Acesse o portal de Consulta ao Auxílio Emergencial;

Preencha o campo com o seu Cadastro de Pessoa Física (CPF);

informe o seu nome completo; e

o nome da sua mãe completo (ou selecione a opção “mãe desconhecida);

Coloque sua data de nascimento no campo solicitado;

Selecione o reCAPTCHA para provar que é humano;

Clique em “Enviar”.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Jornal Contábil