Quem de nós não adoraria ter mais dinheiro entrando na conta a cada mês?
Nos Estados Unidos, uma pesquisa com pessoas empregadas apontou que uma em cada três admitiu que iria procurar um novo emprego se não ganhasse um aumento nos 12 meses seguintes, segundo o site de empregos Glassdoor.com.

Mas um aumento pode ser algo difícil de conseguir. E, normalmente, não é tão generoso quanto gostaríamos. A mesma pesquisa indicou que, na Grã-Bretanha, 35% trabalhadores empregados disseram esperar um salário maior nos próximos 12 meses. Mas praticamente metade acredita que a alta será de apenas 2% ou menos.

Na Austrália, os salários em 2015 devem crescer em média 1,65%, segundo a empresa de consultoria em recrutamento Robert Walters.



Culpa da crise
“Desde o início da crise econômica mundial, houve uma mudança nas empresas em relação a empregos e a remunerações”, afirma Simon North, especialista em carreiras na consultora Position Ignition, da Grã-Bretanha.

Para ele, isso se deve às corporações que estão mais incertas em relação a seu futuro, ao fato de ter havido grandes demissões e ao uso maior de funcionários terceirizados.

Mas se você tem feito um trabalho impecável e acredita que merece ser melhor recompensado, aqui vão algumas dicas para pensar antes de entrar na sala do chefe para pedir um aumento.

Preparação anterior
Prepare-se para explicar por que você merece o aumento, por que isso deveria acontecer agora e o quanto deveria subir o seu salário. É muito importante encontrar o melhor momento para essa conversa.

Outro aspecto fundamental é pesquisar e tentar quantificar o seu valor para a empresa, comparando com cargos semelhantes no mercado. “Não improvise”, afirma Lindsey Pollak, especialista em mundo corporativo e autora do livro Becoming the Boss (“Tornando-se chefe”, em tradução literal).

Os especialistas sugerem começar a se preparar meses antes. “Conseguir um aumento é algo que precisa de uns seis meses, o tempo para que você comece a se destacar e agregar valor à empresa”, recomenda Alan Kearns, consultor de carreiras e fundador do site CareerJoy.com, do Canadá.

Lembre-se que se a companhia não está indo bem ou está se reestruturando, talvez este não seja o melhor momento para pedir mais dinheiro. Melhor esperar pela época em que é feito o reajuste anual ou a revisão de seu salário, se for o caso.

Senão, o melhor é avaliar sua situação individual. “Por exemplo, se alguém de sua equipe sair e você assumir mais responsabilidades”, diz North.

Pensando em outros benefícios

Não use os colegas como referência. Hoje em dia os salários estão ficando mais transparentes, e você pode ficar sabendo que alguém com o mesmo cargo ganha mais. Mas não lance mão desse argumento. Em vez disso, faça referências aos valores do mercado para empregos semelhantes ao seu ou para profissionais com a sua experiência.

Monte uma boa argumentação. “Em que pontos você se mostrou como sendo útil e necessário à empresa?”, lembra North. “Use o máximo possível de medidas objetivas. Mostre como suas ações e iniciativas fizeram a companhia economizar dinheiro ou lucrar mais”. E se tiver assumido mais tarefas ou liderado uma equipe que emplacou um novo cliente, reforce isso com seu chefe.

Evite reclamar ou usar uma linguagem negativa. Todo o mundo está passando por dificuldades. Talvez nenhum de seus colegas tenha tido aumentos nos últimos anos. Destaque os pontos positivos de seu trabalho.

Lembre-se de pensar grande. Nem sempre ganhar mais significa melhorar sua vida profissional. “Outras conquistas como poder trabalhar de casa ou conseguir um novo cargo, ou ainda poder fazer cursos importantes, compensam”, diz Kearns. “Há vários benefícios que você pode negociar.” Isso pode ser uma boa saída se sua empresa estiver atravessando dificuldades financeiras.

Não faça ameaças. Mesmo que você esteja disposto a deixar o emprego se não conseguir o aumento, não diga isso a seu chefe. “Ninguém gosta de se sentir ameaçado”, afirma Southam.

Prepare-se para ouvir um “não”. Se seu pedido for recusado, pergunte a seu chefe se a questão pode ser avaliada novamente dali a seis meses. E continue atuando para melhorar sua imagem.
Outra boa atitude é encontrar um mentor, alguém no mesmo setor que tenha mais experiência. “Não precisa ser seu chefe direto, mas algum colega mais velho, que sabe o que funciona ou não”, afirma Pollak.

Matéria: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/07/150714_vert_cap_aumento_ml.shtml

[useful_banner_manager banners=21 count=1]