Carreira de tutor universitário: vale a pena? Prós e contras

De caráter flexível, a carreira de tutor permite que aqueles que buscam uma renda extra (estou falando com você, aluno universitário) trabalhem com o ensino sem depender de trabalho e local fixo.

Carreira de tutor universitário

A carreira de tutoria vem crescendo exponencialmente, principalmente quando se trata da tutoria particular. De caráter flexível, a carreira de tutor permite que aqueles que buscam uma renda extra (estou falando com você, aluno universitário) trabalhem com o ensino sem depender de trabalho e local fixo.

Além disso, há a possibilidade de aplicar o seu trabalho por uma causa sendo tutor voluntário. Tutores voluntários podem trabalhar tanto de maneira remota quanto presencialmente, com o trabalho frequentemente voltado para o ensino de linguagens com o intermédio de uma ONG. Leia o relato de um tutor voluntário para uma organização que trabalha ensinando matemática para jovens afetados por conflito a seguir:

“A tutor’s role, regardless of tutoring sessions being in person or online on some website, is to help with homework for students for any necessity that they might have. Tutoring was a two-way street experience for me, it allowed me to learn about other cultures and life lessons from students while teaching and contributing to diminish the standardized testing score gap through math lessons. Moreover, it gave me the opportunity to try out a new field before spending years trying to get a license, so that only then I could experience teaching. I’m grateful for all realizations made throughout the process, allowing me to grow as a person and professional.”

Diferença entre tutor e professor

Embora as carreiras de tutor e professor tenham suas semelhanças, elas têm requerimentos e atuações completamente diferentes. Enquanto você precisa de uma licenciatura para ser professor no Brasil, os únicos requerimentos para que alguém se torne tutor é a expertise no assunto ensinado e a habilidade de transmitir essa informação de maneira didática.

As duas profissões são complementares, enquanto o professor ensina a base do assunto, o tutor preenche os vazios que sobraram no entendimento do aluno. Além disso, o professor é um profissional que atua com a carteira assinada, enquanto isso, o trabalho de tutoria é mais “informal”, a não ser que haja um acordo prévio entre o contratante e contratado de maneira prévia. 

Enquanto professores atuam em instituições de ensino, os tutores podem trabalhar de diversas maneiras: independente, por contrato (para empresas de tutoria), para ONGs e iniciativas governamentais, etc.

Tanto o tutor quanto o professor podem ensinar alunos de todos os níveis em qualquer período de sua jornada acadêmica, desde que tenham expertise no assunto e realmente possam auxiliar o aluno com as suas necessidades de aprendizado.

5 benefícios da carreira de tutor

Benefícios da carreira de tutor

Há diversos benefícios que vem com a carreira de tutor, mesmo que muitos não vejam a ideia de reaprender ou até mesmo aprender um assunto bem o suficiente para ensiná-lo como algo positivo ou lúdico.

  1. Horário flexível

A carreira de tutor é uma oportunidade de trabalho viável para alunos universitários devido a flexibilidade de horário e data das sessões de tutoria. Para aqueles que estudam, têm trabalho de meio período ou simplesmente não tem condições de manter uma rotina com um trabalho de meio período convencional, a carreira de tutor é uma ótima opção.

  1. Renda extra 

Dependendo do assunto e cliente, trabalhar como tutor é uma ótima maneira de ganhar renda extra para aqueles que têm a rotina apertada. Além do mais, devido à natureza flexível da carreira de tutor há a possibilidade de atender mais de um cliente de maneira síncrona, potencializando o lucro das sessões de tutoria.

  1. Mercado amplo e abundante

O mercado consumidor de aulas de tutoria além de ter espaço para profissionais de todas as áreas, também é diverso o suficiente para atingir públicos de todas as idades, regiões, gêneros, área do conhecimento e religiões. Além disso, nunca há escassez de clientes e oportunidades em potencial no mercado de tutoria, afinal, independente de crise, época e cultura, o aprendizado sempre foi e será um elemento fundamental em todas as sociedades humanas.

  1. Experiência profissional e currículo

Ao invés de estudar por anos, ser aprovado e ganhar licenciatura, para apenas depois de todo esse esforço poder descobrir como é trabalhar como professor você pode viver essa experiência através da tutoria. Sejam as sessões de tutoria em grupo ou individuais, você vai ganhar experiência válida para seu currículo e para sua vida.

A experiência como tutor em seu currículo irá demonstrar para contratantes que você tem expertise o suficiente em um assunto para ensiná-lo, a habilidade de transmiti-lo de maneira didática e que você está apto a trabalhar de maneira construtiva em coletividade (devido às interações entre tutor e aluno). 

  1. Aprendizado síncrono

Assim como seus alunos vão aprender com as sessões de tutoria, você vai desenvolver técnicas de ensino didático, melhor comunicação e liderança. Ademais, também há o fato de que você vai estar criando expertise em um assunto e conhecimento nunca é demais.

Contras da carreira de tutor

Como qualquer outra profissão, há o lado negativo de atuar como tutor, estes relacionados principalmente com a questão burocrática e logística do processo. Caso você tenha paixão pelo ensino e inteligência emocional apurada talvez esses aspectos não sejam tão relevantes para a sua decisão.

  1. Renda instável e pouca

Como a contratação de tutores é na maioria das vezes informal e não inclui contratos de longo prazo, a renda daqueles que seguem essa carreira costuma ser instável. Claro que sempre há a possibilidade de trabalhar com uma empresa que administra uma equipe de tutores, mas isso irá diminuir a sua liberdade em relação aos horários e datas das sessões de tutoria.

Além disso, em longo prazo, é melhor investir na carreira de professor. Afinal, além de envolver contratação formal, o professor ganha mais do que o tutor. Por isso, a carreira de tutor é mais adequada como fonte de renda extra.

  1. Alunos indisciplinados

Às vezes pais desesperados contratam tutores com a esperança que seus filhos mudem de comportamento e desempenho com as sessões de tutoria. Entretanto, apenas as aulas dadas pelo tutor não são o suficiente para garantir a evolução pessoal e acadêmica dos alunos. Além disso, vale lembrar que questões comportamentais não são de maneira alguma responsabilidade do tutor.

É necessário que os alunos busquem se tornar disciplinados, estudando os conceitos dados nas sessões de tutoria e aulas, se não os resultados esperados não virão a se tornar realidade.

  1. Pais e clientes insatisfeitos

Infelizmente, sempre há a possibilidade de que você seja contratado por pais que esperam que o trabalho do tutor por si só mude o desempenho e resultados de seus filhos, culpando o profissional por resultados abaixo da média ou do que se é esperado. 

A insatisfação também é uma possibilidade com clientes universitários, os quais podem ficar insatisfeitos com os resultados obtidos e projetar a culpa do ocorrido no tutor. 

Se você tiver – bastante – paciência e inteligência emocional, clientes insatisfeitos não serão um problema durante o tempo que você quiser atuar como tutor, sendo apenas inconvenientes.

Conclusão: vale a pena (com ressalvas)

Dado o exposto neste artigo, conclui-se que atuar como tutor é uma experiência extremamente válida, que irá te ajudar a aprender e crescer como pessoa e profissional. Também destaca-se a flexibilidade da profissão, a efetividade da tutoria como fonte de renda extra e os benefícios de ter essa experiência em seu currículo.

No entanto, há as dificuldades contratuais e salariais, levando à conclusão que a carreira de tutor se encaixa na categoria de carreira de transição, sendo mais benéfico investir em uma carreira de professor a longo prazo.

Comentários estão fechados.