Comprei um imóvel, tenho que declarar no Imposto de Renda?

Realizou o sonho da casa própria, mas está em dúvida se precisa prestar contas com o Leão? Descubra quais são as regras e como declarar o imóvel no Imposto de Renda se esse for o caso!

Compartilhe
PUBLICIDADE

Quem compra um imóvel tem que declarar Imposto de Renda se a propriedade custou mais de R$ 300 mil ou se, ao somar o valor do imóvel a outras posses e propriedades do contribuinte, o valor total de seus bens e direitos ultrapassar essa quantia.

Além disso, dentro do Programa Gerador do Imposto de Renda, existe uma aba chamada “Bens e Direitos”, logo, partindo do pressuposto de que um imóvel é um bem imobiliário, quem compra um imóvel tem que declará-lo no Imposto de Renda.

Mas, calma, a gente está aqui para auxiliar você durante todo o processo, basta seguir a leitura deste artigo e fazer as anotações que precisar!

Quando preciso declarar o imóvel no Imposto de Renda?

Vai ser preciso declarar o imóvel adquirido quando você tiver acumulado bens e direitos que possuem um valor superior a R$ 300 mil até o último dia do ano anterior ao da declaração ou quando, por conta de outros parâmetros de obrigatoriedade do IR, você precisar enviar sua declaração à Receita Federal.

Ou seja, supondo que você tenha recebido mais de R$ 28.559,70 no ano anterior ao da declaração, você já está automaticamente obrigado a enviar o documento à Receita Federal, logo, você deve incluir todos os seus bens e direitos nessa prestação de contas com o Leão.

Qual o valor do imóvel que tenho que colocar no Imposto de Renda?

De modo geral, o valor do imóvel declarado será a quantia paga pela propriedade durante o ano anterior ao da declaração do Imposto de Renda, ou seja, caso o imóvel tenha sido comprado à vista, o valor total da compra deve ser mencionado no documento.

Já se o valor pago foi apenas o da entrada ou algumas parcelas, o valor a ser declarado é a quantia total paga até o último dia do ano sobre o qual está sendo feita a declaração.

Porém, atente-se ao fato de que, na primeira vez que você declarar o imóvel, vai ser preciso acrescentar os custos extras da aquisição, como juros, taxa de corretagem e o ITBI no IR, ao valor pago de entrada e às parcelas pagas durante o ano.

Aquisição de imóvel no IR: quais informações declarar

Confira, a seguir, uma lista de informações que podem facilitar a declaração do seu imóvel no Imposto de Renda, além de garantir que seu documento passe ileso pela Receita Federal:

  • Dados do imóvel (endereço e área total).
  • CPF/CNPJ, nome e endereço dos vendedores.
  • CNPJ e nome do banco responsável pelo financiamento imobiliário, se esse for o caso.
  • Data da compra.
  • Forma de aquisição (à vista, parcelado ou financiado).
  • Informe se a compra foi feita de modo individual ou em conjunto com outra pessoa.
  • Valores de entrada.
  • Total pago ao longo do ano-calendário (ano de referência da declaração).
  • Se o FGTS foi utilizado para cobrir uma parte do valor do imóvel.
  • Quanto falta para quitar a dívida.
  • O valor pago de Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e outras despesas cartoriais.
  • Número do registro no Cartório de Imóveis, matrícula do imóvel, nome do cartório e inscrição municipal no IPTU (essas informações ainda não são obrigatórias, mas, se você tiver acesso a elas, melhor informar).

Pense assim: quanto mais informações sobre a propriedade você apresentar, mais certeza a Receita Federal terá de que você não está omitindo nada.

Como declarar imóvel no Imposto de Renda?

A declaração da propriedade varia de acordo com as condições de compra do bem, ou seja, se foi comprado à vista, parcelado diretamente com a construtora ou financiado em um banco.

Porém, independentemente da forma, você confere um passo a passo de como declarar o imóvel em cada um dos casos mencionados a seguir.

Comprado à vista

  1. Baixe o Programa Gerador do Imposto de Renda ou acesse a plataforma da Leoa para declarar de forma descomplicada.
  2. Abra a ficha “Bens e Direitos”.
  3. Escolha o código 11 para apartamento ou o código 12 para casa.
  4. Insira no campo “Discriminação” as informações sobre a propriedade e sobre o pagamento.
  5. Deixe o primeiro campo “Situação em 31/12/XXXX” zerado e, em “Situação em 31/12/XXXX” do ano da compra, insira o valor total do imóvel, mais taxas, impostos e juros.

Comprado na planta

  1. Baixe o Programa Gerador do Imposto de Renda ou acesse o site da Leoa.
  2. Abra a ficha “Bens e Direitos”.
  3. Selecione o código 11 para apartamento ou o código 12 para casa.
  4. Abra o campo “Discriminação” e informe o máximo de detalhes sobre o imóvel e seu processo de compra.
  5. Inclua o CNPJ e o nome da construtora responsável pela obra e pelo parcelamento.
  6. No primeiro campo, “Situação em 31/12/XXXX”, você deverá declarar o valor da soma de todos os valores pagos até essa data ou deixar o campo zerado se a aquisição do bem tiver sido feita no ano de referência da declaração. No campo “Situação em 31/12/XXXX”, referente ao ano-calendário do documento, declare os valores pagos durante o ano, somados ao valor do primeiro “Situação em 31/12/XXXX”.

Imóvel financiado

  1. Baixe o Programa Gerador do Imposto de Renda ou acesse o site da Leoa.
  2. Abra a ficha “Bens e Direitos”.
  3. Selecione o código 11 para apartamento ou o código 12 para casa.
  4. Abra o campo “Discriminação” e informe o máximo de detalhes sobre o imóvel e seu processo de compra.
  5. Inclua o CNPJ e o nome do banco financiador.
  6. No primeiro campo, “Situação em 31/12/XXXX”, você deverá declarar o valor da soma de todos os valores pagos até essa data ou deixar o campo zerado caso a aquisição do bem tenha sido feita no ano-calendário da declaração. No segundo campo, “Situação em 31/12/XXXX”, referente ao ano de referência do documento, declare os valores pagos durante o ano, somados ao valor do primeiro “Situação em 31/12/XXXX”.

Lembre-se: o valor total do financiamento não deve ser incluído nos valores pagos no passo de número seis, pois, embora a propriedade tenha sido quitada pelo financiamento, o banco financiador também consta como dono do imóvel até que você pague integralmente sua dívida.

Agora que você conheceu as regras e conferiu um passo a passo de como declarar o seu imóvel no Imposto de Renda, não esqueça de enviar sua declaração à Receita Federal e aproveitar muito o seu novo lar!

Original de Leoa

Dica Extra do Jornal Contábil : Aprenda a fazer Declaração de Imposto de Renda. Aprenda tudo de IR em apenas um final de semana

Conheça nosso treinamento rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber sobre IR. No curso você encontra:

Conteúdo detalhado, organizado e sem complexidade, vídeo aulas simples e didáticas, passo a passo de cada procedimento na prática. 

Tudo à sua disposição, quando e onde precisar. Não perca tempo, clique aqui e aprenda a fazer a declaração do Imposto de Renda.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Jornal Contábil