DAS: saiba como emitir a guia para pagar seus impostos

Através do DAS, o empresário recolhe mensalmente seus impostos que possuem um valor fixo, mas que varia conforme a atividade desenvolvida. 

Compartilhe
PUBLICIDADE

Para garantir todos os benefícios oferecidos pelo MEI (microempreendedor individual), é preciso cumprir com as obrigações mensais desta categoria. Dentre as principais está o pagamento da contribuição mensal que é feita por meio do DAS (Documento de Arrecadação Simplificado). 

Mantendo essa obrigação em dia, o empreendedor fica em dia com o Fisco. Além de ter acesso à cobertura previdenciária, podendo receber auxílio-doença, salário-maternidade, a tão sonhada aposentadoria, dentre outros benefícios. Então, continue conosco para saber como emitir a guia para pagar os impostos do MEI. 

DAS 

Através do DAS, o empresário recolhe mensalmente seus impostos que possuem um valor fixo, mas que varia conforme a atividade desenvolvida.  Desta forma, na guia DAS são cobrados os seguintes impostos: 

  • contribuição previdenciária (INSS): 5% do limite mínimo mensal do salário de contribuição (deve ser pago por todos empreendedores);
  • ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias); R$ 1,00 (é pago caso a empresa seja contribuinte desse imposto);
  • ISS (Imposto Sobre Serviços): R$ 5,00 (é pago caso a empresa seja contribuinte desse imposto);

Diante disso, em 2021 o MEI pode pagar os seguintes valores para permanecer atuando através desse regime: 

  • Empresas que atuam com Comércio e Indústria: R$ 56,00 (INSS + ICMS);
  • Empresas que atuam com Serviços: R$ 60,00 (INSS + ISS);
  • Empresas que atuam com Comércio e Serviços: R$ 61,00 (INSS + ICMS/ISS);

Vale ressaltar que o MEI é isento de IRPJ, CSLL, contribuição para o PIS/Pasep, COFINS, IPI (exceto se incidentes na importação), além da contribuição previdenciária patronal (exceto se contratar empregado).

Como emitir?

Para ter acesso ao DAS, é preciso acessar o Programa Gerador de DAS do Microempreendedor Individual (PGMEI). Diante disso, o MEI tem as seguintes opções:

  • Aplicativo móvel: App MEI; 
  • PGMEI (Portal do Simples Nacional);
  • Portal do Empreendedor;

O vencimento desta guia acontece no dia 20 de cada mês, então, a partir dessa data haverá a cobrança de juros e multas devido ao atraso.  Assim, é possível fazer o pagamento por meio de quatro opções: 

  • Boleto: na rede bancária ou numa agência lotérica;
  • Pagamento online: o MEI pode utilizar uma conta-corrente para efetuar o pagamento;
  • Débito: acessando o PGMEI, o MEI pode se registrar sua conta bancária e o pagamento será automático; 
  • Pix: o DAS possui QR Code, então, basta apontar a câmera do seu celular e depois confirmar o pagamento pelo aplicativo do seu banco; 

Retomada dos pagamentos 

Com a retomada dos pagamentos dos impostos, após a prorrogação feita pelo Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), os microempreendedores individuais devem estar atentos às novas datas. 

Diante disso, todos os tributos apurados no Programa Gerador do DAS-MEI (PGMEI), sejam eles tributos federais, estaduais e municipais devem ser pagos da seguinte forma:

  • o período de apuração março de 2021, com vencimento original em 20 de abril de 2021, poderá ser pago em duas quotas iguais, com vencimento em 20 de julho de 2021 e 20 de agosto de 2021;
  • o período de apuração abril de 2021, com vencimento original em 20 de maio de 2021, poderá ser pago em duas quotas iguais, com vencimento em 20 de setembro de 2021 e 20 de outubro de 2021;
  • o período de apuração maio de 2021, com vencimento original em 21 de junho de 2021, poderá ser pago em duas quotas iguais, com vencimento em 22 de novembro de 2021 e 20 de dezembro de 2021;

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Por Samara Arruda

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação