var _comscore = _comscore || []; _comscore.push({ c1: "2", c2: "14194541" }); (function() { var s = document.createElement("script"), el = document.getElementsByTagName("script")[0]; s.async = true; s.src = (document.location.protocol == "https:" ? "https://sb" : "http://b") + ".scorecardresearch.com/beacon.js"; el.parentNode.insertBefore(s, el); })();

Disney: Maior grupo de entretenimento do mundo irá demitir 7 mil funcionários

Estratégia faz parte de uma iniciativa multibilionária de corte de custos

Compartilhe
PUBLICIDADE

O grupo Disney, anuncia que vai cortar empregos para reduzir custos, grandes empresas nos Estados Unidos estão anunciando grandes cortes, como a meta e recentemente também o Twitter.

Agora o maior grupo de entretenimento do mundo, o grupo Walt Disney pretende fazer um corte de pelo menos 7 mil trabalhadores em todo mundo, com isso os custos diminuiriam em 5,5 bilhões de dólares convertendo para o real são 27 bilhões de reais.

Leia Também: Mercado de trabalho em queda: Cerca de 20% das empresas dos EUA devem fazer demissões

Novas medidas

Essa foi a primeira grande medida tomada pelo novo chefe que assumiu a empresa em novembro. O ceo da companhia diz que isso é extremamente importante para ajustar os negócios.

Ele também informou que vai fazer uma nova forma de administração, dividindo toda a companhia em três grupos distintos importantes.

O primeiro deles seria o grupo relacionado ao cinema e televisão, o segundo grupo relacionados aos canais esportivos com ESPN relacionados ao grupo Walt Disney e o terceiro de parques temáticos e também os cruzeiros marítimos.

No último trimestre da companhia o lucro foi de pouco mais de 1 bilhão de dólares, além disso o ceo da companhia disse que é preciso fazer essa espécie de reforma administrativa, redução dos custos e demissões porque o streaming continua sendo o calcanhar de aquiles da grande companhia.

Entre os planos da nova direção da companhia está tornar o serviço de streaming, o Disney Plus, o carro-chefe da marca, o objetivo é fazer frente as concorrentes como Netflix.

Essa é a terceira reestruturação da Disney em cinco anos, na tentativa de crescer no mercado do streaming, que faz com que muitas mães e paz tenham de investir.

Leia Também: Correios vão substituir a Uber no Brasil? Entenda esse caso!

Demissões nas grandes empresas

A Microsoft também informou que vai cortar 10 mil empregos até o final do terceiro trimestre de 2023, isso representa algo em torno de 5% da base total de funcionários da empresa.

Esse é mais um capítulo da crise das bigtecs, como são conhecidas, a Apple Microsoft a Meta, dona do Facebook do Instagram do WhatsApp, Alphabet que é dona do Google e a Amazon.

A Alfabet dona da Google disse que vai cortar 12 mil empregos, esses cortes representam 6% da força de trabalho da empresa e os funcionários.

O Google diz que faz esses cortes para se adaptar a um novo cenário assim como outras empresas, a Alphabet teve um período de explosão nos últimos dois anos contratou mais de 50 mil funcionários.

A meta dona do Whatsapp do Facebook e do Instagram anunciou 11 mil cortes a Amazon também anunciou 18.000 cortes, é uma crise no setor de tecnologia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Jornal Contábil