É possível retirar o “dinheiro esquecido em bancos” de falecidos?

O BC anunciou haver cerca de R$ 8 bilhões a serem resgatados por milhares de brasileiros. Mas se o dono do dinheiro já faleceu?

Conforme as recentes divulgações do Banco Central (BC), o dinheiro esquecido em bancos por milhares de pessoas e empresas, já podem ser consultados e retirados através do Sistema Valores a Receber (SVR). Saiba que o mesmo vale para recursos de familiares falecidos ou negócios que já encerram as atividades, ou seja, faliram. 

De acordo com o apurado pelo BC, o montante esquecido equivale a R$ 8 bilhões parados em bancos. Na primeira fase, será liberado cerca de metade deste valor a partir do dia 7 de março. Em 2 maio, será aberta uma nova fase de consultas e resgates. 

Vale ressaltar que a consulta para verificar se há algum saldo a resgatar deve ser feita exclusivamente no sistema valores a receber. Sendo assim, atenção! Qualquer abordagem diferente desta, pode ser sinal de um golpe.

Dinheiro esquecido nos bancos de familiar falecido

Em relação aos recursos esquecidos de pessoas que já faleceram, a consulta já está permitida. Assim sendo, reúna os dados do familiar que veio a óbito, e verifique o saldo da seguinte maneira:

  1. Acesse a página do Banco Central.
  2. Busque pela opção “Minha Vida Financeira!”;
  3. Vá em “Valores a Receber”;
  4. Em seguida, clique em “Consulta ao Relatório Valores a Receber”;
  5. Selecione a opção “Iniciar Consulta”; 
  6. Insira o número CPF (do falecido) ou CNPJ (da empresa), data de nascimento, e aguarde o resultado; 

No que diz respeito à retirada do dinheiro, o BC ainda não deu mais detalhes. Conforme a instituição o resgate de valores a receber de falecidos, em breve contará com mais informações, de modo que terceiros legalizados, não somente realizem a consulta dos recursos, mas também recebam o dinheiro. 

“Em breve o Banco Central irá divulgar os procedimentos para consulta de Valores a Receber por terceiros legalmente autorizados (procurador, tutor, curador, herdeiro, inventariante ou responsável por menor não emancipado), nos casos em que o proprietário dos recursos não puder obter login gov.br nível prata ou ouro” diz o Banco Central do Brasil. 

Calendário para o agendamento e consulta

Como previamente dito, na primeira fase, a consulta e o agendamento do resgate poderá ser feito a partir de 7 março. As datas estão organizadas conforme a data de nascimento ou de fundação da empresa. Confira: 

Ano de nascimento ou de criação da empresaPeríodo para solicitar o resgate Data para repescagem (caso tenha extrapolado o prazo)
Antes 1968 De 07 a 11 de março12 de março
Entre 1968 e 1983De 14 a 18 de março19 de março
Após 1983De 21 a 25 de março26 de março

Até o momento, está disponível um montante de cerca de R$ 3,9 bilhões do total de R$ 8 bilhões. Lembrando, que outra fatia poderá ser consultada e retirada a partir de 2 maio.

Comentários estão fechados.