Formas de pagamento que facilitam a vida do autônomo

Compartilhe
PUBLICIDADE

A pandemia impactou as finanças de diversos profissionais, principalmente dos autônomos.

Nesse cenário, é interessante otimizar as etapas da prestação do serviço, inclusive a efetuação do pagamento.

Uma das formas de potencializar o processo de remuneração é oferecer diversas formas de pagamento ao consumidor.

Além de trazer comodidade para o cliente e ser um diferencial em relação à concorrência, tal diversidade de opções também traz segurança e praticidade para o prestador de serviço.

As alternativas são muitas e tamanha variedade pode causar dúvidas.

Pensando nisso, a Academia Ninja, projeto de conteúdos educacionais para profissionais desenvolvido pelo GetNinjas, explica como os autônomos podem se beneficiar com cada formato de pagamento.

Transferência bancária

Simples, esse formato é vantajoso tanto para o cliente quanto para o profissional, já que o consumidor não paga taxas e o autônomo recebe a quantia em poucas horas.

Além disso, considerando que a maioria das pessoas usa o celular ou o computador para fazer operações financeiras, é bem provável que o processo seja otimizado para ambas as partes com o uso de aplicativos.

Um exemplo de transação online pra lá de prática é o PIX.

Esse novo sistema de pagamento é instantâneo, permite transferências em até em até dez segundos e funciona 24h por dia.

Por fim, o comprovante da transferência pode ser usado como comprovante e servir de garantia para o cliente e de declaração para o prestador de serviço.

Cartão de crédito ou débito

Além de ser uma das opções mais práticas, o uso do cartão também envolve maior número de garantias.

Nesse formato, o profissional se protege de inadimplências de parcelas e evita o acúmulo de dinheiro físico no caixa ou na carteira, o que não é muito seguro.

INSS

Entretanto, é verdade que, dependendo do canal usado, o profissional pode ter que pagar uma taxa, mas isso é facilmente compensado quando não for necessário recusar o serviço por causa do método de pagamento.

Sendo assim, é interessante que o prestador de serviço invista em uma maquininha de cartão.

Há diversas opções de aparelhos no mercado e uma delas é a Maquininja, primeira maquininha de pagamento para o mercado de serviços, lançada pelo GetNinjas.

Boleto

Segundo dados de um estudo feito pelo E-Commerce Brasil e o SEBRAE, o boleto é a opção escolhida por 75% dos consumidores.

Sendo assim, dependendo do serviço e do contexto, pode ser interessante que o profissional ofereça a opção de boleto bancário aos clientes.

Essa é a melhor alternativa para quem deseja um pouco mais de garantia do que uma transferência bancária, mas não tem um cartão de crédito ou débito à disposição, sem contar que pode ser vantajoso quando há desconto no preço.

Entretanto, enquanto o consumidor tem liberdade para pagar o boleto em lotéricas, caixas eletrônicos e correios, o prestador de serviços deve se atentar que há a cobrança de uma taxa pela emissão do boleto e que a confirmação do pagamento pode demorar um pouco mais nesse formato.  

Por fim, todas as formas de pagamento oferecem vantagens e desvantagens para os profissionais.

Sendo assim, antes de escolher por um ou mais formatos, o prestador de serviço deve ter em mente que as opções tem que otimizar o negócio e atender às necessidades dos consumidores.

Para chegar a essa conclusão, o autônomo precisa entender o perfil do seu consumidor, analisar a concorrência, verificar a cobrança de taxas das modalidades e considerar a segurança, tanto dele quanto a do freguês. 

Sobre o GetNinjas

Disponível para Android, iOS e web, o GetNinjas foi eleito, em 2017, pela Forbes Brasil como uma das empresas mais promissoras do Brasil.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Jornal Contábil