Lucro do FGTS de R$ 8,12 bilhões já foi distribuído aos trabalhadores. 

Trabalhadores já podem conferir em suas contas o quanto foi recebido do lucro do FGTS. 

Conforme informações oficiais da própria Caixa Econômica Federal, os depósitos referentes ao rendimento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em 2020 já foram concluídos. 

No decorrer do mês de agosto de 2021, o Conselho Curador do Fundo de Garantia decidiu por distribuir o equivalente a 96% do lucro obtido pelo FGTS em 2020. Neste sentido, foram repassados aos trabalhadores R$ 8,129 bilhões do rendimento de R$ 8,467 bilhões alcançado pelo fundo no ano passado. 

Cabe salientar que o lucro do FGTS foi repassado a todos os trabalhadores brasileiros que possuíam saldo na conta vinculada ao fundo até o dia 30 de dezembro de 2020. Ou seja, se nesse referido período você possuía alguma quantia no fundo, você teve direito a participar da distribuição. 

Qual o valor do lucro do FGTS concedido ao trabalhador?

Previamente, cabe destacar que o valor recebido por cada trabalhador varia conforme o saldo presente no fundo. Neste sentido, quanto maior for o valor contido na conta vinculada até 30 de dezembro de 2020, mais será recebido pelo cidadão. 

O conselho curador do FGTS autorizou o repasse de 1,86% para distribuição do lucro decidido para este ano. Sendo assim, basta multiplicar o saldo por 1,86 para saber o quanto será recebido. 

Ademais, é possível realizar a consulta do saldo do FGTS através do site da Caixa, ou pelo aplicativo do fundo (disponível para Android e IOS). Isto pode ser realizado conforme o seguinte passo a passo: 

  1. Acesse o site da caixa ou app do FGTS; 
  2. Para isto será preciso um usuário (NIS, CPF ou E-mail) e uma senha (caso ainda não tenha cadastre-se); 
  3. Feito, busque no site o aplicativo a opção “FGTS”;
  4.  Agora basta clicar em “Extrato” e conferir as entradas mais recentes na sua conta. 

Quando posso sacar o lucro do FGTS?

Sendo esta uma dúvida que pode ser pertinente, vale enfatizar que o lucro do FGTS não altera as regras de saque do fundo, ou seja, o resgate só é permitido em algumas situações específicas. 

Dentre as possibilidades mais comuns de liberação do saque do FGTS, estão os casos de demissão sem justa causa, aposentadoria, financiamentos para aquisição da casa própria, trabalhador a 3 anos consecutivos desempregado, etc. Além disso, é possível optar pelo saque-aniversário, sendo uma modalidade em que o resgate parcial do fundo é liberado anualmente.

Comentários estão fechados.