18°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade
Anúncio

Qual a alíquota cobrada pela tabela regressiva do Imposto de Renda?

Qual a alíquota cobrada pela tabela regressiva do Imposto de Renda?

29/06/2021 às 04h00 Atualizada em 29/06/2021 às 07h00
Por: Gabriel Dau
Compartilhe:
Fonte: Leoa
Fonte: Leoa

Investidores que compreendem o que é a tabela regressiva de Imposto de Renda e como ela funciona ficam conhecendo em detalhes quais os valores abatidos de sua declaração anual.

Continua após a publicidade

Para cada tipo de investimento, existe uma regra específica de desconto das alíquotas dentro da declaração do Imposto de Renda.

Uma dessas regras é justamente a tabela regressiva IR, que incide sobre investimentos com renda fixa.

Ela foi pensada para incentivar investidores a manterem suas aplicações financeiras pelo máximo de tempo possível. Portanto, tem como principal objetivo nutrir o crédito a longo prazo.

Quanto mais tempo uma aplicação de renda fixa e não isenta de tributação fica retida na fonte, menor é a alíquota cobrada – em cima dos lucros – para o seu resgate.

Continua após a publicidade

Quem precisa declarar o Imposto de Renda?

Mas antes de explicarmos mais sobre a tabela regressiva IR, é válido ressaltar que, investidores ou não, devem prestar contas ao governo federal contribuintes que, no ano referente à declaração:

  • Tiveram rendimento superior a R$ 28.559,70.
  • Receberam rendimentos que somaram mais de R$ 40 mil em aplicações financeiras que sejam não tributáveis, tributáveis direto na fonte ou isentas.
  • Tiveram patrimônio avaliado em mais de R$ 300 mil.
  • Lucraram a partir da venda de um bem ou direito.
  • Compraram ou venderam ações, commodities ou opções na Bolsa de Valores.

Mesmo sem investir, se você está enquadrado em uma ou mais descrições acima, declare o Imposto de Renda.

Não corra o risco de precisar pagar multas, ter seu CPF na malha fina ou ainda de ficar sem crédito na praça.

E se você já fizer algum investimento, entender o funcionamento da tabela regressiva vai ser muito importante para o sucesso dos seus investimentos e também para que a declaração aconteça de forma adequada, sem riscos de cair na malha fina.

Continua após a publicidade

Tabela regressiva do IR

Como já falamos no início deste artigo, o valor da tributação diminui conforme o tempo do investimento.

Ou seja, quanto mais tempo investido, menor a alíquota cobrada. Confira:

Tabela regressiva IR para aplicação financeira

É importante frisar que as aplicações sob as quais a tabela regressiva pode incidir são:

  • Títulos Públicos;
  • Debêntures;
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Recibos de Depósito Bancário (RDB);
  • Fundos de Investimentos, com algumas exceções.

Fundos de Previdência e ações têm cobranças de alíquotas baseadas em outros padrões. Para os Fundos de Ações, existe uma alíquota única, fixada em 15%.

Sobre os de previdência, falaremos a seguir.

Os Fundos de Previdência e o Imposto de Renda

Previdência Privada e qualquer um de seus fundos também têm alíquotas descontadas com base em uma tabela regressiva do IR.

Mas ela é diferente da apresentada acima, utilizada para investimentos com renda fixa. Confira:

Qual a melhor opção: Tabela Regressiva ou Tabela Progressiva?

Ao invés de tentar descobrir uma opção melhor ou pior, o que você precisa saber é que elas são completamente diferentes. Na verdade, são opostas e não podem ser confundidas!

Enquanto na tabela regressiva as alíquotas diminuem com o passar do tempo de investimento, na tabela progressiva fica indicada a porcentagem que será descontada do contribuinte em sua declaração de IR com base no salário que ele recebeu todos os meses do ano.

Quanto maior o salário ou rendimento do contribuinte, maior a alíquota abatida do que for declarado no IR.

O cálculo é feito conforme a tabela:

A tabela regressiva de Imposto de Renda nutre o crédito a longo prazo.

A progressiva, essa última apresentada, tem como objetivo principal fazer com que pessoas que ganhem mais, contribuam mais para a manutenção do Estado.

O objetivo da tabela progressiva de alíquota do IR é levar um certo equilíbrio à sociedade, mas isso não a faz melhor ou pior do que a regressiva.

Fonte: Leoa

Imagem: Leoa

Dica Extra do Jornal Contábil : Aprenda a fazer Declaração de Imposto de Renda. Aprenda tudo de IR em apenas um final de semana

Conheça nosso treinamento rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber sobre IR. No curso você encontra:

Conteúdo detalhado, organizado e sem complexidade, videoaulas simples e didáticas,passo a passo de cada procedimento na prática. 

Tudo à sua disposição, quando e onde precisar.

Não perca tempo, clique aqui e aprenda a fazer a declaração do Imposto de Renda.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
19°
Parcialmente nublado

Mín. 18° Máx. 28°

19° Sensação
2.58km/h Vento
84% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h22 Nascer do sol
06h03 Pôr do sol
Seg 28° 20°
Ter 28° 19°
Qua 28° 20°
Qui 26° 20°
Sex 27° 19°
Atualizado às 03h08
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Economia
Dólar
R$ 5,12 +0,00%
Euro
R$ 5,46 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,10%
Bitcoin
R$ 350,697,11 -3,43%
Ibovespa
125,946,09 pts -1.14%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio