13°C 27°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Orthofix admite fraude contábil e suborno a médicos no Brasil

Orthofix admite fraude contábil e suborno a médicos no Brasil

19/01/2017 às 07h02 Atualizada em 19/01/2017 às 09h02
Por: Ricardo de Freitas
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
A Comissão de Valores Imobiliários dos Estados Unidos, conhecida como SEC, anunciou nesta quarta-feira um acordo com a Orthofix International, em que esta admite ter cometido fraude contábil e também ter pago médicos em hospitais públicos brasileiros para utilizarem seus produtos e, assim, aumentar suas vendas. A empresa concordou em pagar mais de US$ 14 milhões para encerrar as investigações. Em comunicado, a SEC afirmou que a subsidiária brasileira da empresa de implantes de equipamentos e acessórios médicos teria violado a Lei de Combate à Práticas de Corrupção no Exterior (FCPA) ao produzir "um esquema com fortes descontos e pagamentos impróprios através de representantes e distribuidoras" para induzir médicos contratados pelo governo brasileiro para utilizar seus produtos. No Brasil, o caso ficou conhecido como "máfia das próteses". "A Orthofix não teve controles internos adequados em sua subsidiárias e falhou em detectar e prevenir pagamentos impróprios no Brasil que eram destinados a incrementar as vendas", afirmou Kara N. Brockmeyer, diretora da divisão da SEC que cuida de práticas corruptas praticadas no exterior. No caso da fraude contábil, a empresa teria registrado certas receitas antes do permitido, ou ainda registrado receita mesmo tendo concedido a clientes novo prazo para pagamento. Esses erros teriam feito a companhia produzir relatórios financeiros incorretos entre 2011 e o início de 2013. "As falhas de contabilidade foram bastante difundidas e significativas, levando a Orthofix a emitir falsos comunicados ao público sobre suas condições financeiras", afirmou Antonia Chion, diretora associada da divisão de execução da SEC. Dos cerca de US$ 14 milhões que serão pagos pela Orthofix, US$ 8,25 milhões são por causa da fraude contábil e outros USD$ 6 milhões em multas relacionadas à violação do FCPA. Quatro executivos da empresa também admitiram culpa e receberam multas menores. (Marcelo Osakabe) Agência Estado
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
16°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 27°

15° Sensação
5.14km/h Vento
63% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h44 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Qua 28° 15°
Qui 29° 16°
Sex 29° 16°
Sáb 29° 17°
Dom 31° 17°
Atualizado às 03h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,05%
Euro
R$ 5,83 +0,10%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,19%
Bitcoin
R$ 377,398,87 -1,37%
Ibovespa
119,137,86 pts -0.44%
Publicidade
Publicidade