14°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

A importância da Assessoria Jurídica na aposentadoria do servidor público

A importância da Assessoria Jurídica na aposentadoria do servidor público

25/08/2021 às 08h31 Atualizada em 25/08/2021 às 11h31
Por: Gabriel Dau
Compartilhe:

O procedimento administrativo de aposentadoria dos servidores públicos, em um primeiro olhar, pode parecer simples.

Continua após a publicidade

Alguns podem imaginar que basta encaminhar certos documentos para o setor responsável do órgão ao qual está vinculado e realizar a opção pelo fundamento normativo pelo qual pretende se aposentar que não haverá maiores problemas. 

Ocorre que essa aparente facilidade, em verdade, esconde inúmeros obstáculos jurídicos e burocráticos para a plena fruição do direito constitucional à aposentadoria. Nesse cenário, a formulação e o acompanhamento do requerimento administrativo por uma assessoria jurídica especializada podem evitar diversos problemas.

A primeira – e talvez mais importante – barreira a ser superada é a escolha do melhor fundamento jurídico em qual será amparado o pedido de aposentadoria.

A Constituição Federal de 1988, especialmente no artigo 40, elenca diversas regras de aposentadoria e os respectivos requisitos, que podem ser escolhidas pelo servidor para a sua inativação. 

Continua após a publicidade

Além das normas previstas no próprio texto constitucional, há várias Emendas Constitucionais que trazem outras regras, com outros requisitos, que podem ser utilizadas pelos servidores, como, por exemplo, a Emenda Constitucional n. 103/2019. Há, ainda, a análise sobre a aplicação das regras de transição para os servidores mais antigos, que ingressaram no serviço público antes de dezembro de 2003.

A importância da escolha do fundamento jurídico para aposentadoria está relacionada basicamente a 2 (duas) consequências práticas. 

A primeira delas é o valor dos proventos de aposentadoria. A escolha da regra jurídica impactará diretamente no valor da aposentadoria do servidor. Além disso, a opção por determinada regra atingirá diretamente a forma como os proventos serão reajustados ao longo da sua vida como inativo.

A segunda consequência é a possibilidade de ter o pedido de aposentadoria negado por ausência de cumprimento dos requisitos necessários. Nesse caso, faz-se necessário um estudo detalhado e especializado do histórico contributivo do servidor, de modo a evitar surpresas negativas quando da análise do requerimento.

Continua após a publicidade

Há, ainda, uma potencial terceira consequência que decorre da revisão obrigatória dos atos de aposentadoria pelos Tribunais de Contas, que atuam para fiscalizar se os parâmetros corretos de inativação foram observados pelos órgãos da Administração Pública.

Nessas situações, caso seja verificado que houve um erro do órgão de origem ao conceder a aposentadoria, os Tribunais de Contas podem determinar a revisão e a diminuição do valor dos proventos e, em casos mais extremos, podem obrigar o retorno do servidor ao trabalho.

O segundo obstáculo encontrado pelos servidores que desejam se aposentar decorre da burocracia, que é própria da Administração Pública.

Além dos inúmeros documentos necessários, em muitas situações, a inativação é impedida por erros interpretativos da lei ou do conteúdo dos documentos encaminhados, por erros de inserção de dados essenciais para que o pleito do servidor possa ser atendido, entre outros pontos.

Diante desse cenário, o assessoramento jurídico especializado, como uma análise documental detalhada e orientação adequada, pode evitar esses e outros problemas costumeiramente encontrados pelos servidores que pretendem se inativar e garantem que a passagem à aposentadoria ocorra de modo tranquilo, seguro e confiável.

*Paulo Liporaci, advogado especialista em Direito Administrativo e sócio do escritório Paulo Liporaci Advogados.

*Caetano Almeida, advogado no escritório Paulo Liporaci Advogados.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
18°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 28°

18° Sensação
4.63km/h Vento
68% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h43 Nascer do sol
05h43 Pôr do sol
Sáb 28° 15°
Dom 28° 15°
Seg 29° 15°
Ter 29° 15°
Qua 30° 16°
Atualizado às 03h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,36 +0,04%
Euro
R$ 5,76 +0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,75%
Bitcoin
R$ 381,453,24 +0,61%
Ibovespa
119,567,53 pts -0.31%
Publicidade
Publicidade