13°C 27°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Inventário: quais os tipos, qual o custo e quanto tempo demora?

Inventário: quais os tipos, qual o custo e quanto tempo demora?

11/12/2021 às 02h00 Atualizada em 11/12/2021 às 05h00
Por: Ana Luzia Rodrigues
Compartilhe:

A abertura de um inventário é um procedimento que precisa ser feito quando um parente falece. Ele serve para organizar e dividir o patrimônio da família em razão da morte de uma pessoa. Nesse processo, será feita a divisão do patrimônio de acordo com o testamento e com as leis aplicadas a essa situação.

Continua após a publicidade

Para dar entrada no inventário há um prazo estabelecido em lei de até 60 dias a contar da data da morte do autor da herança. No entanto, o juiz pode prolongar este prazo. Além disso, se este prazo foi ultrapassado, poderá haver o pagamento de uma multa. O Estado é quem define o valor dessa multa.

Dependendo de qual tipo de inventário, a demora em sua conclusão pode se arrastar até por anos. Não raro, muitos ficam empacados e sem conclusão.

Quer saber mais sobre o assunto? Quais são os tipos de inventário e os requisitos necessários? Continua a leitura a seguir que vamos explicar.

Quais os tipos de inventário?

Pela legislação brasileira é possível seguir dois caminhos relacionados  a esse assunto: inventário extrajudicial e o judicial.

Continua após a publicidade

O inventário extrajudicial é feito no cartório. Por outro lado, o inventário judicial acontece na justiça. Assim, no primeiro caso, não existe a necessidade de um processo judicial para você receber a herança.

Portanto, aqui se encontra a maior diferença entre o inventário judicial e extrajudicial. Além disso, existem alguns pré-requisitos para que você possa fazer o inventário extrajudicial. Por exemplo:

  • Todos os herdeiros devem estar em acordo sobre a divisão da herança;
  • O falecido não pode ter deixado testamento;
  • Todos os herdeiros precisam ser maiores de idade e capazes.

  Já o inventário judicial tramita no lugar do último domicílio da pessoa e pode ser realizado havendo ou não litígio entre as partes. Como o próprio nome já diz, ele é judicial, e tramita no fórum. Esse tipo de inventário é mais demorado e requer também a presença de um advogado.

Quanto tempo demora um processo de inventário?

O inventário extrajudicial é mais rápido que o inventário judicial, uma vez que este último é bastante burocrático. Além disso, as eventuais brigas que podem ocorrer entre os herdeiros costumam atrasar o processo.

Continua após a publicidade

Assim, não é possível definir o tempo exato que o processo durará, contudo avisamos que ele pode se arrastar por meses e até anos.

Quanto custa um inventário?

Os impostos, normalmente, são pagos pelos herdeiros. No entanto, é possível solicitar ao juiz a venda de algum bem para quitar as custas do inventário judicial.

O custo vai variar segundo os valores de mercado dos bens a serem partilhados.

Conclusão

Por fim, sugerimos que para a realização do inventário seja da forma judicial ou extrajudicial seja contratado um advogado. Ele dará entrada na petição e tirará todas as dúvidas que você tiver em relação a este processo.

Além disso, ele está capacitado para ajudar a apurar a existência de um testamento, qual o patrimônio deixado como herança, bem como ajudará a reunir todos os documentos necessários para o processo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
16°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 27°

15° Sensação
5.14km/h Vento
63% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h44 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Qua 28° 15°
Qui 29° 16°
Sex 29° 16°
Sáb 29° 17°
Dom 31° 17°
Atualizado às 03h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,05%
Euro
R$ 5,83 +0,10%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,19%
Bitcoin
R$ 377,398,87 -1,37%
Ibovespa
119,137,86 pts -0.44%
Publicidade
Publicidade