15°C 29°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Petróleo pode chegar a US$ 300 dólares e combustíveis com novos reajustes

Petróleo pode chegar a US$ 300 dólares e combustíveis com novos reajustes

08/03/2022 às 16h20 Atualizada em 08/03/2022 às 19h20
Por: Ricardo
Compartilhe:
Foto: Geraldo Falc
Foto: Geraldo Falc

Em recente reportagem da agência Reuters, o vice-primeiro-ministro russo Alexander Novak realizou um pronunciamento na televisão estatal, onde informou que o preço do barril de petróleo pode chegar a US$ 300 se as ameaças dos países ocidentais de suspender a importação de petróleo da Rússia se confirmarem.

Continua após a publicidade

O preço do barril de petróleo atingiu seus níveis mais altos desde 2008 em meio às preocupações sobre a disponibilidade de ofertas após a proibição da importação do petróleo russo.

Nesta terça-feira (8), o barril de petróleo Brent subiu mais 6,99%, negociado a US$ 131,82, enquanto barril de WTI tem uma alta de 6,88%, sendo negociado a US$ 127,62.

Proibição do petróleo russo

A suspensão da importação do petróleo russo, ocorreu em uma fala do secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que afirmou que Washington e demais aliados europeus estão cogitando a possibilidade de proibir as importações de petróleo russo, além de um possível fechamento do principal gasoduto entre a Alemanha e a Rússia.

"Está absolutamente claro que um embargo ao petróleo russo levaria a consequências catastróficas para o mercado global", declarou Novak, segundo a Reuters. "O aumento dos preços seria imprevisível, podendo chegar a US$ 300 por barril, se não mais."

Continua após a publicidade

Segundo o vice-primeiro-ministro russo a Europa levaria algo próximo a um ano para conseguir substituir o volume de petróleo que recebe da Rússia e que as autoridades da regiam precisam informar de forma honesta seus cidadãos e os consumidores sobre o impacto que essa decisão poderia trazer.

Ainda conforme alegação de Novak, a Rússia fornece cerca de 40% de todo o gás da Europa e que independente das circunstâncias, continua cumprindo suas obrigações de entrega sem qualquer interrupção. Todavia, a Rússia terá todo "o direito de retaliar a União Europeia", caso ocorra uma possível suspensão da importação do petróleo.

Impacto nos combustíveis no Brasil

A alta na cotação do barril de petróleo no mercado internacional faz com que a Petrobras aumente a pressão quanto ao preço dos combustíveis no país.

É importante destacar que o preço do combustível está diretamente ligado ao preço do barril de petróleo, situação ocorre devido ao produto se tratar de uma commodity que oscila conforme o mercado internacional, dependendo de diversos fatores.

Continua após a publicidade

Isso porque mesmo sendo um grande produtor de petróleo, o Brasil ainda depende da importação do produto refinado através da Petrobrás para atender à demanda interna. Por isso, o preço dos combustíveis no país acaba sendo impactado pela cotação internacional do produto.

Como consequência, a política da Petrobras é de manter a paridade junto ao mercado internacional, ou seja, não há tendência de queda nos preços. Se não houver uma mudança nessa política ou no modelo tributário do ICMS, principalmente, os combustíveis que ficarão com preços mais altos.

Sendo assim, a forte demanda, interrupções de oferta de curto prazo e a suspensão da importação do petróleo russo tendem a provocar uma forte alta no preço dos combustíveis no país.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
23°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 29°

23° Sensação
7.2km/h Vento
56% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Sex 30° 17°
Sáb 30° 18°
Dom 30° 16°
Seg 30° 18°
Ter 26° 15°
Atualizado às 11h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,15 -0,03%
Euro
R$ 5,58 -0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,21%
Bitcoin
R$ 372,133,07 -1,55%
Ibovespa
124,699,29 pts -0.76%
Publicidade
Publicidade