19°C 29°C
Uberlândia, MG

13 motivos que levam a demissão por justa causa

13 motivos que levam a demissão por justa causa

09/09/2022 às 14h55 Atualizada em 09/09/2022 às 17h55
Por: Ana Luzia Rodrigues
Compartilhe:

Ser demitido ou demitir um colaborador são situações bem desagradáveis e constrangedoras. A coisa pode se agravar se houver uma justificativa grave para tal ato. Esse tipo de demissão por justa causa acontece quando o empregado adota conduta ou um comportamento ilegal ou imoral durante o exercício de seu trabalho. 

Continua após a publicidade

Todavia, você sabe exatamente o que configura uma demissão por justa causa? Conheça os 13 motivos que estão no Artigo 482 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). 

Acompanhe a leitura a seguir.

O que é demissão por justa causa?

Conforme falado acima, a demissão por justa causa ocorre quando o desligamento do funcionário ocorre diante da apresentação de causa legal, prevista na CLT, que justifique a dispensa do colaborador do quadro de funcionários da empresa.

Nesse tipo de demissão, o funcionário perde o direito de receber as multas rescisórias e alguns direitos trabalhistas que não amparam a demissão por justa causa. Ou seja, esse tipo de desligamento é uma penalidade por comportamento ou situação grave que justifique a dispensa do colaborador.

Continua após a publicidade

A empresa normalmente faz advertências verbais ou escritas e suspensão antes dessa medida mais extrema, mas ela pode fazer a demissão por justa causa imediata se o motivo for grave.

Veja quais são os motivos no próximo tópico.

Quais razões principais da demissão por justa causa?

Como identificar os motivos para demitir por uma causa grave? Veja a seguir o que consta no Artigo 482 da CLT.

1 - Ato de improbidade 

Prática do colaborador que visa a apropriação indevida de algo do patrão ou da empresa, seja por meio do uso de violência (roubo), furto, por fraude, estelionato, entre outros.

Continua após a publicidade

2 - Incontinência de conduta ou mau procedimento 

Comportamentos inadequados e incompatíveis com os demais colegas de trabalho, como ter conduta libidinosa ou realizar qualquer outro tipo de assédio. Também é característica a linguagem chula, o uso de pornografia em serviço e falar mal da empresa nas redes sociais.

3 - Negociação por conta própria sem permissão do empregador ou prejudicial ao serviço

Negociar vendas por conta própria ou alheia sem permissão do empregador. Quando constituir ato de concorrência à empresa para a qual trabalha o empregado ou for prejudicial ao serviço.

4 - Condenação criminal do empregado definitiva

Condenação à prisão do empregado, passada em julgado, caso não tenha havido suspensão da execução da pena. No caso da prisão preventiva, é suspenso o contrato de trabalho. 

5 - Desleixo no desempenho das respectivas funções

Pode ser caracterizado como negligência no trabalho, como preguiça, atrasos excessivos, falta de entrega e empenho nos serviços prestados. Ou seja, uma série de erros consecutivos comprovando o claro desinteresse pelo trabalho. 

6 - Embriaguez habitual ou em serviço

Ocorre em casos do funcionário estar alcoolizado ou embriagar-se no ambiente de trabalho. Contudo, é preciso cautela do empregador. Primeiro, advertências e, caso esteja afetando a produtividade no trabalho,cabe a demissão.

7 - Violação de segredo da empresa

Ocorre quando o empregado divulga uma informação sigilosa que pode trazer prejuízos para a empresa, ainda que esse prejuízo não seja imediato. Ou seja, violar ou vender informações da companhia para concorrentes cabe uma justa causa.

8 - Ato de indisciplina ou de insubordinação

Pode ser classificado como o descumprimento da política interna, dos valores ou das normas entre a empresa e o contrato. 

A indisciplina está ligada às regras gerais da empresa. Enquanto a insubordinação caracteriza o descumprimento de uma ordem especial para o funcionário, de uma determinada tarefa. Por exemplo, utilizar o celular durante o expediente ou não usar uniforme.

9 - Abandono de emprego

Abandono de função, se for comprovada a falta do colaborador, por 30 dias seguidos sem justificativa.

10 - Ato lesivo da honra ou da boa fama praticado no serviço contra qualquer pessoa, ou ofensas físicas

Caracterizado por calúnia, difamação, injúria ou ofensa física praticada no serviço contra qualquer pessoa, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem.

11 - Ato lesivo da honra ou da boa fama ou ofensas físicas praticadas contra o empregador e superiores

Da mesma maneira que é passível de demissão por justa causa qualquer ato contra colegas de empresa e terceiros no ambiente de trabalho, a regra também vale para ofensas físicas e morais direcionadas ao empregador ou superiores hierárquicos. Da mesma forma, o ressalve é para quando for constatada a legítima defesa do trabalhador.

12 - Prática constante de jogos de azar

A prática constante de jogos influencia no desempenho dos colegas de trabalho ou no relacionamento com a equipe. Para evitar essa situação, é importante que o empregador faça a divulgação que tais práticas não são permitidas.

13 - Perda da habilitação 

Foi inserido este motivo após a reforma trabalhista de 2017. Isso porque tal situação impede que o trabalhador realize as tarefas para qual for designado. 

Um médico, um dentista, um advogado, por exemplo, que tem a habilitação da profissão caçada e não tem mais condições de trabalhar.

Direitos trabalhistas perdidos na demissão por justa causa

Na demissão por justa causa, o trabalhador perde o direito:

- ao aviso prévio;

- às férias proporcionais;

- ao 13º salário proporcional;

- ao saque do FGTS e à indenização de 40% do saldo do fundo;

- ao seguro-desemprego.

O trabalhador só terá direito ao saldo de salário, férias vencidas (se houver) e salário família proporcional aos dias trabalhados.

Dica Extra: Você conhece os seus direitos trabalhistas?

Já sentiu em algum momento que você pode estar sendo passado pra trás pelo seu chefe ou pela empresa que te induz a aceitar situações irregulares no trabalho?

Sua dúvida é a mesma de milhares de pessoas. Mas saiba que a partir de agora você terá resposta para todas as suas dúvidas trabalhistas e saberá absolutamente tudo o que acontece antes, durante e depois de uma relação trabalhista.

Se você quer garantir todos os seus direitos trabalhistas como FGTS, adicionais, horas extras, descontos e saber como se posicionar no seu emprego sem ser mais obrigado a passar por abusos e ainda entendendo tudo que pode e que não pode na sua jornada de trabalho, clique aqui e saiba como!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
22°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 29°

22° Sensação
3.09km/h Vento
73% Umidade
37% (0mm) Chance de chuva
06h24 Nascer do sol
05h59 Pôr do sol
Dom 28° 20°
Seg 28° 18°
Ter 29° 20°
Qua 29° 20°
Qui 29° 18°
Atualizado às 21h39
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,20 +0,00%
Euro
R$ 5,55 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 359,902,34 +1,36%
Ibovespa
125,124,30 pts 0.75%